Passar entre os carros/Lane Splitting/Filtering ou como lhe queiram chamar

(02-03-2021 às 20:16)Fz1000 Escreveu:  Claro, só estamos sujeitos a levar com alguém entre carros. Atrás deles é super seguro.

Andar na estrada nunca será sinónimo de segurança, por maiores dotes de condução que cada um tenha... tais são os diversos, variados e incontroláveis factores envolvidos. É também precisamente por isso, que referi acima, que parar atrás dos carros, em congestionamentos, de igual forma jamais o será:

«(e já nem falo dos imensos toques de traseira por distracções ao automóvel... Agora substitui o automóvel por uma moto, também parada entre carros e coloca esta questão da sinistralidade)»

[Imagem: 0gEyVME.jpg]

Agora é garantido que certo tipo de procedimentos, podem ajudar a minimizar probabilidades.

(02-03-2021 às 22:19)Nfilipe Escreveu:  Nao é super seguro mas é mais seguro que serpentear entre carros, isso é inegavel.

Também pode ser questionável, precisamente por essa questão de ser bastante frequente os "toques" de traseira em congestionamentos (as distrações dentro de um carro são imensas, desde telemóveis, música, gps, o mar de paneleirices que os carros trazem hoje em dia e que convidam a "mexer", etc... já vi inclusivé pessoal a ler o jornal, a comer ou a fazer a barba, no pára-arranca). E no caso de um motociclista entre carros, pode levar ao esmagamento entre veículos.
Depois outra coisa é seguires entre vias de trânsito, sem mudanças de via ou slaloms entre carros, adoptando uma atenção e andamento que te permita na medida do possível, antecipar acções desprevenidas de terceiros. Outra é ir nessa do "serpentear" entre carros ou em andamentos que impeçam qualquer manobra evasiva ou defensiva. E nestes casos sim, é andar a potenciar um desfecho pior.



Responder

(02-03-2021 às 22:19)Nfilipe Escreveu:  Nao é super seguro mas é mais seguro que serpentear entre carros, isso é inegavel.

Discordo. E por isso é que se parar atrás dum carro nunca paro "no meio", paro perto do farol traseiro esquerdo ou direito. Assim tenho sempre a hipótese de escapar para o respectivo lado.
Não percebo o "perigo" que falam em splitting, é uma coisa fácil e segura de se fazer dado a respectiva experiência.

V
Responder

(02-03-2021 às 22:19)Nfilipe Escreveu:  Nao é super seguro mas é mais seguro que serpentear entre carros, isso é inegavel.

Eu perdi 2 pontos da minha preciosa carta de conduzir por avançar num semáforo vermelho, evitando assim um impacto por detrás.
Em 1995 vi morrer dois amigos, alcançados por um "pacote de sugos" em Coimbra, porque o condutor não os viu parados no semáforo.

Os impactos por detrás, no caso de um motociclista, são das piores coisas que podem acontecer e normalmente tem efeitos muito graves.

Eu, por ser consciente disto, de todas as outras vantagens, sempre que posso, círculo pelas filas de trânsito.

Como sabes, sou condutor profissional e conduzo o camião muitas vezes pelas zonas metropolitanas de Milão, Roma, Paris, Londres e Barcelona (curiosamente as capitais com mais motociclos por cada 1000 habitantes) e é mais fácil ver um carro a mudar de fila sem pisca, que um motociclista a circular cometendo excessos.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder

(02-03-2021 às 22:47)carlos-kb Escreveu:  
(02-03-2021 às 20:16)Fz1000 Escreveu:  Claro, só estamos sujeitos a levar com alguém entre carros. Atrás deles é super seguro.

Andar na estrada nunca será sinónimo de segurança, por maiores dotes de condução que cada um tenha... tais são os diversos, variados e incontroláveis factores envolvidos. É também precisamente por isso, que referi acima, que parar atrás dos carros, em congestionamentos, de igual forma jamais o será:

«(e já nem falo dos imensos toques de traseira por distracções ao automóvel... Agora substitui o automóvel por uma moto, também parada entre carros e coloca esta questão da sinistralidade)»

[Imagem: 0gEyVME.jpg]

Agora é garantido que certo tipo de procedimentos, podem ajudar a minimizar probabilidades.

(02-03-2021 às 22:19)Nfilipe Escreveu:  Nao é super seguro mas é mais seguro que serpentear entre carros, isso é inegavel.

Também pode ser questionável, precisamente por essa questão de ser bastante frequente os "toques" de traseira em congestionamentos (as distrações dentro de um carro são imensas, desde telemóveis, música, gps, o mar de paneleirices que os carros trazem hoje em dia e que convidam a "mexer", etc... já vi inclusivé pessoal a ler o jornal, a comer ou a fazer a barba, no pára-arranca). E no caso de um motociclista entre carros, pode levar ao esmagamento entre veículos.
Depois outra coisa é seguires entre vias de trânsito, sem mudanças de via ou slaloms entre carros, adoptando uma atenção e andamento que te permita na medida do possível, antecipar acções desprevenidas de terceiros. Outra é ir nessa do "serpentear" entre carros ou em andamentos que impeçam qualquer manobra evasiva ou defensiva. E nestes casos sim, é andar a potenciar um desfecho pior.

como se a merda das paneleirices de gps , intercomunicadores , e todos os paneleirings que agora andam vocês a meter na motos não fossem também fator de distração para irem ao pacote a um enlatado ...
o que descreves , tanto serve para os condutores de carros , como para os de motos , nós não estamos acima de ninguém no transito , somos mais uns , com o beneficio de o nosso veiculo ocupar menos espaço na via , o que te permite transgredir mais facilmente.
Responder

(02-03-2021 às 17:09)el_Bosco Escreveu:  É curioso como se omitem detalhes interessantes de forma a passar a mensagem da "perseguição ao motard". lol Chora-se contra as multas (eu tbm), chora-se contra as inspeções, contra o fim do lane splitting, contra as restrições EuroX, contra as homologações... De berdadeiros a chorões, é um passo!

O período experimental acabou e a permissão do lane splitting foi revertida porque se verificou um aumento de 12% no número de acidentes nas áreas em que foi permitido, confirmando o que todos nós já sabemos: lane splitting tem obvias vantagens (para todos), mas é também muito mais perigoso que a circulação em faixa.

Pessoalmente, só o faço em trajetos curtos e quando o trânsito está mesmo mau e já tive alguns sustos.

vives na frança morcão ???? porque é que meteste aqui o exemplo deste pais e não colocas os estudos feitos na china e na índia ??? onde andam por todos os lados e de todas as formas e Inacreditável... , tem menos acidentes ??? isto segundo os estudo publicados na internet ...
porque nao ves o caso do nosso pais aqui mesmo ao lado , espanha ??? onde existem outros exemplos totalmente diferentes ??? LONERIDER , explica aí.

anda mas é de moto , á tua forma de ser e com a aprendizagem adquirida , andar de moto com base na merda dos estudos publicados , ou seguindo as regras dos "estudos publicados na internet" é a mesma coisa que sem querer entrares numa discoteca de gays , e viras gay só porque todos os outros são ...
Responder

Lane splitting...isso é problema europeu mesmo né?

Responder

(03-03-2021 às 03:51)Caroço Escreveu:  como se a merda das paneleirices de gps , intercomunicadores , e todos os paneleirings que agora andam vocês a meter na motos não fossem também fator de distração para irem ao pacote a um enlatado ...
o que descreves , tanto serve para os condutores de carros , como para os de motos , nós não estamos acima de ninguém no transito , somos mais uns , com o beneficio de o nosso veiculo ocupar menos espaço na via , o que te permite transgredir mais facilmente.

Não digo o contrário. Mas uma coisa não invalida outra. Até porque os gadgets nos automóveis são muito mais amplos em quantidade, qualidade e diversidade. E pior... estão logo ali à "mão de semear", sem os inconvenientes ou dificuldades de manipulação como existem numa moto.
Numa moto é muito mais difícil andares a escolher certo álbum específico de música de entre centenas, definires ao momento rotas no GPS, escreveres sms ou navegar na net no telemóvel, leres o jornal ou maquilhares-te ao espelho (caso fosses o Officer lol ), etc... são coisas que por norma, de moto, fazes antes de arrancar. Mas nos carros, é normal veres fazer, ainda mais em congestionamentos de trânsito. É muitíssimo comum, em pára-arranca, verem-se batidas por trás entre carros, derivadas de distracção. Mas que caso aconteçam com motos, a gravidade pode ser outra.

Acidentes ocorridos com motos, especialmente nestas situações de tráfego congestionado, devem-se sobretudo ao pessoal das motos abusar e com velocidades pouco adequadas, quando circulam entre vias de trânsito paradas, do que propriamente por distracções derivadas do uso de gadgets... que somado à dita desatenção ou imprudência dos automobilistas, dá merda. E não é preciso nenhum estudo para o dizer... basta andar na estrada para o constatar!



Responder

https://www.cycleworld.com/2015/06/02/am...er-saftey/


Um de muitos estudos que comprovam o lane splitting como sendo mais seguro.
Responder

Discussão típica do "faz o que eu digo (ou que os outros dizem) e não faças o que eu faço". Gostava de ver alguém aqui dizer que nunca fez lane splitting/filtering/passar no meio dos carros, de mota. Assim sendo, com que direito se pode defender esta posição?

Com maior ou menor frequência, com maior ou menor confiança, com maior ou menor "agressividade" (essa sim, injustificada, já que nenhum automobilista é obrigado a facilitar essa manobra), já todos fizemos. Diria que é algo que decorre "naturalmente" do andar de mota e que também por isso, até hoje, nunca foi alvo de grande perseguição por parte das autoridades (o mesmo já não se aplica a circular na berma e continua a haver malta a fazê-lo).

Acredito que em França ou aqui, não vai ser o facto de se reforçar a ilegalidade da coisa, que vai fazer com que deixe de acontecer. Diria até que a anterior legalização poderá ter sido apenas uma manobra de diversão para depois a ilegalizar com recurso a estatísticas de algibeira sobre sinistralidade rodoviária (também somos especialistas nisso por cá). Parece-me tudo simplesmente mais uma medida para enriquecer os cofres do estado quando a caça à multa for reforçada.
Responder

(03-03-2021 às 15:11)marco.clara Escreveu:  Discussão típica do "faz o que eu digo (ou que os outros dizem) e não faças o que eu faço". Gostava de ver alguém aqui dizer que nunca fez lane splitting/filtering/passar no meio dos carros, de mota. Assim sendo, com que direito se pode defender esta posição?

Eu confesso-me...
Até há bem pouco tempo era praticante assíduo da modalidade. Desde há uns meses deixei de o praticar. Mas apenas porque a pandemia me colocou em teletrabalho e portanto as viagens de mota são praticamente nulas. Nas poucas vezes que vou ao escritório, não há trânsito e como tal também não posso praticar a modalidade.

Agora fora de brincadeiras, em ritmo de vida normal, com idas para Lisboa em hora de ponta não faz sentido a deslocação sem fazer o tal do lane splitting/filtering/passar no meio dos carros. Umas vezes mais, outras menos, mas é "impossível" não o fazer. Ou então vale mais ir de carro! Também é verdade que o único acidente que tive de mota foi consequência do tal filtering, felizmente não cheguei a cair e não tive qualquer dano físico. Apenas a mota sofreu danos. Mas também não é por isso ter acontecido que vou deixar de me deslocar da mesma forma, talvez tenha ainda mais cuidados do que aqueles que já tinha habitualmente. Mas da maneira que fui abalroado daquela vez, ninguém me garante que se fosse normalmente numa fila de trânsito não tivesse o mesmo problema, porque foi consequência de alguém que (reconhecido pela própria pessoa) mudou de via sem olhar para os espelhos ou fazer piscas.

Por isso... façam como quiserem, mas com muito cuidado e sobretudo, muita atenção aos carros que circulam ligeiramente à frente do ponto onde estão a cada momento. E não se esqueçam, se a policia vos mandar parar e quiserem multar, podem fazê-lo. Mas isso é como o excesso de velocidade, toda a gente excede e todos sabemos que se formos apanhados, não temos razão!
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)