Desabafos

(25-08-2019 às 20:31)el_Bosco Escreveu:  
(25-08-2019 às 19:10)pedromt07 Escreveu:  Ainda há malta que haja que escapes não ajudam...

Voltamos ao mesmo? O que é que um escape aberto faz que uma buzina também não faz?...ah!... Poluição sonora 100% do tempo em que andas de mota.

O virarem-se para ti depois de te abalroarem e dizerem-te na cara que pensavam que era o carro de trás a apitar.
(P*** que os p@@@@)

Achas que é suficiente em relação à tonalidade diferente de som e mais alta que distingue completamente a nível sonoro?

E que realmente vês por ti próprio e pelos outros que rolam contigo conseguem perceber bem essa diferença numa situação emergente e que a usas? Achas que é suficientemente convincente? smile

Velasquez87
Responder

(25-08-2019 às 21:46)dmanteigas Escreveu:  O escape nas MT-07 salva vidas, só não serve é para papar VFRs

Servir...até serve proud

Velasquez87
Responder

Depois os gajos das vfr ficam amuados...

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder

(26-08-2019 às 07:47)nelsonajm Escreveu:  Depois os gajos das vfr ficam amuados...

Aí eles ficam amuados pelas MT's os passarem?

Oh...não ficam nada... lol lol

Velasquez87
Responder

(25-08-2019 às 23:16)Velasquez87 Escreveu:  Achas que é suficientemente convincente? smile

Acho que devem ser coerentes porque a história do "escape salva" parece conversa de tenrinho.

Antes de gastarem 1000€ ou 100€ num escape que debita som equivalente a um motor a jato, ensurdecendo todas as pessoas num raio de 100m à vossa volta, já para não falar da questão das emissões, e se a vossa preocupação é efectivamente a vossa segurança, haverá muitíssimas outras coisas a fazer primeiro, sem afectar a audição de terceiros. Vestuário completo, hiviz e condução defensiva são apenas as mais óbvias e as mais eficazes.



Na minha rua tenho 3 desses bons exemplos de "pseudo-segurança para mim, poluição sonora pra ti":
- uma Indian Scout que quando passa até os vidros tremem
- uma 07 que não obstante cagar barulho, o tipo até respeita e não dá gazadas
- e no meu prédio, uma gaja com a sua SV650 de 2000's transformada em café racer e escape aberto. Moro no 2º andar, por cima da entrada da garagem e quando a tipa entra e tou na sala, é hora de fechar janelas porque é frequente estar uns minutos a fazer barulho enquanto o filhinho (com uns 8 anos, de capacete, sandalias, calção e tshirt) desce da mota.

Mas o bonito deste assunto é que é uma discussão interminável. Quem quer fazer barulho faz e diz que é "por segurança". Quem não quer, não faz. Não há provas conclusivas nem para um lado nem para o outro (tirando a questão do hiviz). E depois, nesta altura do campeonato, há outra coisa a começar a ter em consideração: a questão das inspecções. Até 2021 o governo vai ser obrigado pela UE a implementar as inspecções obrigatórias e os escapes não homologados vão ser, naturalmente, alvo de atenção especial.

[Imagem: images?q=tbn:ANd9GcSBKDKs6yFSsA6jXIrK7LO...Fbu3pya-zl]
Responder

Continuas a bater na mesma tecla, Equipamento hi-viz de nada serve se não te vêm, ângulos mortos bosquito.

Deixa de cheirar a leitinho.

#tenrinho
#naodeitasfumopeloescape
#milharesemilharesdekm
Responder

Recorrente esta questão dos Hi-viz e dos escapes e da segurança e afins... Mas os efeitos de qualquer uma dessas medidas depende de muita outra coisa!

Senão vejamos... escapes ruidosos... funcionam se quem vai dentro do carro estiver disposto para o ouvir. Hoje em dia os carros são cada vez melhor insonorizados para isolar dos ruídos exteriores, muita gente nem ouve uma ambulância quando está mesmo atrás deles e continuam na vidinha deles, portanto mesmo que tenham um escape extremamente barulhento, provavelmente vão dentro do carro a ouvir a bela da música e com os pensamentos a 300km e o escape nem se ouve! E quanto aos Hi-Viz, valem tanto como qualquer outra coisa. A maior parte não olha para os espelhos, portanto até podem vir de cor de rosa às bolinhas que só vos vão ver depois de passarem e aí sim, vão-se rir e dizer... olha aquele gosta de dar nas vistas. Mas isso é depois de passarem pelo distraído e nessa altura quanto muito fixam-se de tal maneiras em vocês que o pensamento deixou de estar a 300km e passou a estar nas vossas costas!
Na maior parte das vezes a melhor forma de prevenir acidentes é conduzir com um olho na estrada e o outro a oscilar entre a cabeça do condutor do carro e o espelho do carro para perceber que movimentos ele faz e para onde ele olha(ou para onde não olha) e antecipar a merda que vão fazer a seguir!
Responder

(26-08-2019 às 10:06)el_Bosco Escreveu:  Acho que devem ser coerentes porque a história do "escape salva" parece conversa de tenrinho.

Antes de gastarem 1000€ ou 100€ num escape que debita som equivalente a um motor a jato, ensurdecendo todas as pessoas num raio de 100m à vossa volta, já para não falar da questão das emissões, e se a vossa preocupação é efectivamente a vossa segurança, haverá muitíssimas outras coisas a fazer primeiro, sem afectar a audição de terceiros. Vestuário completo, hiviz e condução defensiva são apenas as mais óbvias e as mais eficazes.

É natural que aches isso.
É claro e notório que não tiveste nenhuma situação de encontro imediato ou em que foste ao chão porque não te viram e não te ouviram.
Falo em primeira pessoa por experiência empirica, não me resumo a Vlogs nem ao barulho ser incomodativo, isso é outra história.
Mas é certo de cada acidente não é igual ao outro, o que pode ajudar não é imperativo que ajude...

Gastaria na mesma o dinheiro. Já valeu o que paguei por ele. Agora lembrei-me que houve aqui um user em primeira mão que observou uma situação que ia sendo encontro imediato caso o Arrow não tivesse cagado lume, o HJJS.


Citar:Na minha rua tenho 3 desses bons exemplos de "pseudo-segurança para mim, poluição sonora pra ti":
- uma Indian Scout que quando passa até os vidros tremem
- uma 07 que não obstante cagar barulho, o tipo até respeita e não dá gazadas
- e no meu prédio, uma gaja com a sua SV650 de 2000's transformada em café racer e escape aberto. Moro no 2º andar, por cima da entrada da garagem e quando a tipa entra e tou na sala, é hora de fechar janelas porque é frequente estar uns minutos a fazer barulho enquanto o filhinho (com uns 8 anos, de capacete, sandalias, calção e tshirt) desce da mota.

E o que é que isto tem a ver com a questão da segurança que se está a falar? think
Não coloques uma coisa que nada tem a ver com outra no mesmo saco com o intuito de mesmo não tendo nada a ver cimentar a tua opinião em relação aos outros só para teres razão à força, mesmo não a tendo.


Citar:Mas o bonito deste assunto é que é uma discussão interminável. Quem quer fazer barulho faz e diz que é "por segurança". Quem não quer, não faz. Não há provas conclusivas nem para um lado nem para o outro (tirando a questão do hiviz). E depois, nesta altura do campeonato, há outra coisa a começar a ter em consideração: a questão das inspecções. Até 2021 o governo vai ser obrigado pela UE a implementar as inspecções obrigatórias e os escapes não homologados vão ser, naturalmente, alvo de atenção especial.

Já o era em 2010, 2014,2016,2018....2021 sempre foi a data definitiva mas a comunicação social adivinhava sempre uma data anterior, com as finalidades que já sabemos...€€

Em 5 anos a andar de mota diariamente sabes quantas vezes me pararam por ter um escape aftermarket?
Ao menos fala com conhecimento de causa...não inventes smile

Velasquez87
Responder

(26-08-2019 às 11:34)Velasquez87 Escreveu:  E o que é que isto tem a ver com a questão da segurança que se está a falar? think
Não coloques uma coisa que nada tem a ver com outra no mesmo saco com o intuito de mesmo não tendo nada a ver cimentar a tua opinião em relação aos outros só para teres razão à força, mesmo não a tendo.

Tem a ver que estou a dizer que o incremento de "segurança" proporcionada por escapes ruidosos é subjectiva, quando o incómodo que causam a terceiros é constatável.

Não se trata de ter razão ou deixar de ter Velasquez. Ninguém a tem, neste assunto. No máximo, poder-se-ia alegar que os escapes não são homologados por razões (poluição sonora e atmosférica) e que isso deveria ser suficiente para não os colocar. Mas os meus interesses estão sempre à frente dos dos outros.

Sobre não ter tido ainda acidentes, isso é como tudo... A culpa nunca é nossa. É sempre dos outros. Nas motas então... Ainda há 1 mês um conhecido meu teve um jeitoso numa MT nova com akropocoiso porque bateu num carro que tava a sair de uma garagem. Culpa do tipo de carro, certamente, mas o gajo ia a mais de 100km/h numa zona de 50. Mais do que a treta do escape, é a tua condução que define a tua segurança. Até um tenrinho como eu com 5k km percebe isso.

Edit: e depois ainda há outra cena que me ocorreu agora. O eventual efeito psicológico de "segurança" de ter um escape arrombado pode levar-te a arriscar em situações mais perniciosas porque partes do pressuposto que os outros te ouvem e que estás ali. Ou seja, volto ao mesmo: é a tua atitude que mais e principalmente define a tua segurança na estrada.

[Imagem: images?q=tbn:ANd9GcSBKDKs6yFSsA6jXIrK7LO...Fbu3pya-zl]
Responder

Deixem-se de merdas e comprem uma Tracer. Deixam de ter problemas com a marcha atrás porque andam sempre à frente, e os escapes são inúteis porque quando se ouve o barulho já a mota passou...
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)