Desabafos

Bosco pá, anda cá que eu quero bater-te! blink

É pá, tu investe na tua formação como condutor, aprende a andar de mota mas sobretudo, anda muito de mota. Quanto mais andar mais experiência vais ter e mais facilmente podes pôr em práctica aquilo que aprenderes em cursos de condução.

Existe uma coisa muito importante nisto do ser visto e fazer-se ver.

Muito mais além do escape (que é só uma falsa segurança) está uma palavrinha muito simples que é crucial.

ANTECIPAÇÃO!

Para afinar a antecipação é importante saber ver e saber olhar, aumentando com isto a vigilância.

Nenhum escape (este ainda menos) ou equipamento Hi-Viz te vai ajudar se tu estás mal desde um princípio.

Existem tantas variantes defensivas que nenhuma delas é predominante, mas que no conjunto são todas importantes.

Eu não uso escapes sonoros porque, mais além de só ter trambolhos na garagem, dão uma falsa sensação de segurança, são um desperdício de recursos e, em muitos casos, são completamente ilegais.

Aquilo que te estão a dizer é só um espelho disso mesmo.

Acho que neste tópico, ou noutro da mesma temática, escrevi que um escape sonoro numa estrada aberta de pouco te serve, entre outras coisa porque o som é emitido para a traseira da mota, o que justifica que muitas das vezes só as oiças depois de passar. Atravesso quase semanalmente a zona metropolitana de Paris onde as motos são um meio de deslocação preponderante e, na maioria dos casos, muito antes de ouvir os seus escapes já as vi na minha traseira (vigilância ao entorno).

Tu faz sempre aquilo que manda a tua consciência, lê e respeita a opinião dos que por aqui andam, fomenta com argumentos o que tu pensas a respeito mesmo que te chamem de tenrinho (que todos o somos), mas acima de tudo pensa que o segredo é saber o que se está a fazer em cada momento, conduzir bem, antecipar-se e curtir muito a mota seja em que situação for.

O resto...

Vozes de burro...
Responder

(26-08-2019 às 21:51)pareias Escreveu:  
(26-08-2019 às 21:40)pedromt07 Escreveu:  ... um escape de origem nunca fez grande sentido...

Não faz sentido? A fábrica tem recursos que os "especialistas" em acessórios não têm.

Quando existe algo realmente bom, é desenvolvido em conjunto, como é o caso da KTM e Akrapovic.

Há a questão do cumprimento da lei em termos de ruído e emissões.

Estou a ficar velho para isto.
Não retires o que escrevo, especialmente a meio da frase!!
Para MIM um escape de origem numa Mota MINHA não faz sentido, porque EU gosto do som do escapes.
Mas já que falas nisso, o meu akra foi desenvolvido com a mota Aliás se quiseres mandar mail à akrapovic até te dizem que usa a injecção original

Enviado do meu SM-G935F através do Tapatalk

V
Responder

É natural...
Para retirar o contexto e pegar em frases soltas ..aiai...

Ó Pedro não digas disparates ... Nem as triumphs com os Arrow, nem a generalidade das Yamaha com os akras...é só esquemas manhosos proud
Responder

(26-08-2019 às 22:33)Nfilipe Escreveu:  Por acaso não consigo mesmo entender esse fetiche com um escape ter que roncar alto e bom som! Muito menos consigo entender gastar tipo mil paus num escape em que essencialmente se quer é barulho e que nem sequer é tanto pela performance! Mas cada um com as suas! Eu era gajo para mudar um escape de origem, se achasse que aumentava de facto a minha segurança ou a performance do motor, mas algo que se notasse mesmo e nao fosse só números no papel! Agora mudar porque faz barulho!? Tenho mais interesse em manter a minha audição funcional!
Por isso é que ronda o eBay tipo falcao para arranjar negócios que nem na China encontravas
Felizmente nem todos temos de entender as razões dos outros, também não entendo quem da 1000€ por um Tlm, quando um de 150€ faz igual. Também não percebo quem dá 600€ por uma mala, quando uma nos ciganos faz igual e dura secalhar mais. Felizmente não percebo, nem quero perceber

Enviado do meu SM-G935F através do Tapatalk

V
Responder

Consegui chegar ao fim do post do Lone sem perceber se ele tinha percebido que era eu que estava a dizer mal dos escapes de outras marcas. lol

Porque concordo com tudo o que disseste.

[Imagem: muhz7is.jpg]
Responder

Isto faz-me lembrar o tema do quickshift, quem não tem ou quem nunca usou só tem é certezas sobre o tema.
Responder

Para mim, tudo depende do trajecto diário que se faz! Eu gosto do escape e para mim o barulho é a alma da menina.

Quem coloca um escape só para se ouvir, só faz mais sentido em ambiente urbano, que os carros adoram saltar de faixa em faixa, sem as vezes olhar para um espelho. Eu que só conduzia a cbf em Lisboa e Porto, apanhei muitos sustos à pala de ninguém me ouvir alinenando ao facto que os espelhos são uma aversão para alguns.


Como o Lone disse e com razão,em estrada aberta tu só o ouves quando passou por ti.

Como disseram, a antecipação é essencial.
Responder

Não me parece que seja tema onde tem de existir uma regra tipo "tudo ou nada".

Até ter a F800R nunca tinha aplicado escapes aftermarket em nenhuma mota minha (tirando nos saudosos tempos de cinquentinha). Quando vendi a ZZR e comprei a F, o aspeto fatela e som de tira-linhas que o escape de origem emitia deixou-me meio desanimado, e tendo surgido a oportunidade de lhe meter um SC oval em carbono, praticamente novo por 200 paus, não hesitei. Anda lá até hoje. Já na "mijona", as duas bufadeiras de origem estão lá muito bem, não é preciso mexer.
Responder

(28-08-2019 às 20:53)marco.clara Escreveu:  Não me parece que seja tema onde tem de existir uma regra tipo "tudo ou nada".

Ora bem.
Se não a malta não comprava a Tracer devido à "distância-entre-eixos"

shy

Velasquez87
Responder

(28-08-2019 às 21:18)Velasquez87 Escreveu:  
(28-08-2019 às 20:53)marco.clara Escreveu:  Não me parece que seja tema onde tem de existir uma regra tipo "tudo ou nada".

Ora bem.
Se não a malta não comprava a Tracer devido à "distância-entre-eixos"

shy

Eu se soubesse o que sei hoje não a tinha comprado, mas era pela “distância para os outros” devil

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)