Suspensão
#71

(22-11-2018 às 18:57)LoneRider Escreveu:  Eu não tenho um trambolho desses mas a mim parece-me melhor o Kit da HiperPro

De forma genérica tenho a mesma opinião, mas ai o Velazquez que fez essa alteração pode-te ajudar melhor.

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder
#72

Olha, se a tua é uma versão pré-2018, e tendo testado já a mota do Velasquez que tem o da ZX6RR posso dizer-te sem dúvida alguma que vale muito a pena. Aliás, basta pesquisares pelo internet para ver que QUALQUER suspensão que seja é melhor que o que a Tracer traz de origem nas versões mais antigas.

No caso das versões 2018 e em particular no caso da Tracer 900 GT, posso dizer-te que a suspensão de origem já é bastante melhor e dependendo do uso que lhe dás, provavelmente ficas muito bem servido. No meu caso, quando chegar a altura de fazer manutenção da suspensão, o mais provável é colocar um kir ohlins completo frente e trás. Não é que esteja particularmente insatisfeito coma suspensão da mota, mas gostava de experimentar uma suspensão topo de gama para perceber as diferenças que faz na condução e na correção de alguns pequenos defeitos. No caso da mola traseira, tem o defeito de ser demasiado mole quando está carregada, o que faz com que quando ando com pendura e malas passo a vida a riscar o descanso central. Não quer dizer que esteja a curvar muito, simplesmente a mola vai demasiado comprimida e "desliza" no descanso central em vez de deslizar nos avisadores das peseiras. Mesmo com pré-carga no máximo, algumas mexidas na compressão não há volta a dar, acaba sempre por riscar o descando central todo.

Também recentemente troquei os pneus e coloquei uns Continental Road Attack 3GT à frente e atrás. A primeira vez que saí com os pneus senti um wobble que nunca tinha sentido a velocidades muito baixas (160/170kmh) num arraque que fiz em 2ª e 3ª até cortar. Dei uns toques na suspensão dianteira e traseira, que estava com um setting bastante rijo e que eu tinha gostado particularmente de usar com os pneus antigos, e a coisa melhorou. Fiz 50kms de autoestrada e fui várias vezes aos 225kmh e só com vento muito intenso (uma constante no Oeste) é que senti um ligeiro wobble acima dos 200, que se resolvia ao inclinar-me para debaixo do vidro. É daqueles mistérios para os quais não tenho resposta. Ainda quando fui levar a mota à revisão dos 10 mil perguntei por lá e disseram-me que a única justificação era talvez pelo facto de ambos os pneus serem GT, de carcaça mais rija o que podia alterar o comportamento da suspensão e requerer uma afinação diferente.

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder
#73

Olá David!

No outro dia escreveste que neste fórum era difícil aprender e falar sobre motos embora reconheças que existe pessoal de valor que o possa fazer.
Sendo assim, é pá, não penses que é perseguição, mas o teu tenrismo chama muito a atenção e como tal, não se trata de um ataque pessoal, mas sim de rebater os teus argumentos.

Qualquer suspensão é melhor que a da Tracer!?
Inclusive as das NC? smile

Tu sabes que se lhe meteres um kit ohlings na tua mota estas longe (far far far away) de ter uma suspensão topo de gama?
É que para teres uma suspensão topo de gama terias que, para além de óleo e alguns elementos internos, comprar barras e jarras, amortecedor completo, sistema de bielas e casquillos.

É pá, os raios dos abananços a velocidades elevadas podem não ter a ver com a suspensão (por melhor que está seja). A suspensão é, sem dúvida, a que elimina a instabilidade causada pelo piso irregular, mas interage com a geometria de construção da coisa. É nisto temos uma base que não propícia a estabilidade a alta velocidade.
A tua posição, de peito erguido, braços ligeiramente erguidos e abertos em muitos momentos pode elevar o centro de gravidade a ponto de criar tal instabilidade que a suspensão não dá basão a tanto trabalho.

Depois está o que tu não podes controlar, ou seja, o vento, o estado de piso, a temperatura dos pneus e o desgaste dos mesmos!

Pensa que, com uma variação de duas décimas (bar) o trabalho da suspensão pode ser totalmente diferente e que o comportamento da mota pode ser melhor ou pior. E que esse comportamento pode ser melhorado (ou não) com o setting das suspensões.
Eu acho que, antes de te pores a gastar dinheiro devias primeiro.
Saber quanto se aninha a tua mota com o seu próprio peso, saber quanto se aninha com o teu peso e depois com o peso dos dois (tu é os problemas).
Sabendo essas medidas trabalhar nas afinações, que suponho serem de três vias, para aumentar a distância livre ao chão (pré carga e extensão) e depois trabalhar a nível da compressão para ganhar estabilidade.
Leva em conta que a mota transfere peso sempre que carregas com o peso dos problemas e bagagem.
Tendo uma boa base para começar, ou se não quiseres, partindo desde o setting de origem, podes ir explorando as capacidades da mota e das afinações que tens à tua disposição.
Leva em conta duas três constantes (que tu podes controlar) o circuito de testes deve sempre ser o mesmo, ter a mesma pressão a frio e os mesmos pneus.

Boa sorte!

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#74

Rui pa!

Mas eu sou um tenrinho nestas coisas pá smile

Quando contactei a Yamaha pt sobre a questão da regulação da suspensão eles remeteram-me para um dos mecânicos da Benimoto que é o grande especialista em regulação de suspensão deles, e ainda estou à espera de arranjar um tempinho para lá passar e metê-lo a tratar-me disto, já que há certas coisas que é melhor deixar para os especialistas. Mas em relação à questão de raspar com o descanso central em curva quando levo pendura e mala acho que será mesmo "feitio" da mola... já tentei várias afinações, inclusive algumas bem rijinhas e mesmo assim continua a raspar o que é algo desconfortável pois atinjo o "limite" do descanso central antes de atingir o limite do pneu. Este é mesmo "o" problema que quero resolver!! Porque o wobble não me incomoda muito sinceramente, são raras as ocasiões em que ando a mais de 200kmh e os abanicos que sinto são algo que controlo ao agachar-me por baixo do vidro. Não há nenhum problema na minha perspetiva aqui.

Em relação ao resto, eu tenho testado "empiricamente", como tenrinho que sou, diferentes settings de afinação. Mesma estrada, mesmas condições, um clique aqui, outro acolá, fazer umas curvas para ver o comportamento, chaves de fora, e siga. E já tinha dois "settings" de suspensão ao meu gosto, um com pendura e outro sozinho. O problema é que esta troca de pneus veio baralhar completamente estas contas e o setting anterior que tinha e que estava ao meu gosto não funciona! 

Em relação à troca da suspensão, não é algo que esteja no horizonte para o curto prazo pa! Provavelmente lá para os 40/50 mil kms, quando começam aquelas intervenções que requerem mais trabalho como a lubrificação do braço oscilante, válvulas, óleo de suspensão, etc será a altura onde aproveito e invisto 1500 paus no kit completo frente e trás da Ohlins. Certamente que mesmo se não forem topo de gama, vão ser bastante melhores que o que trás de origem, que com essa quilometragem também já merecerão essa troca.

EDIT: Esqueci-me também de referir que quando senti o wobble, tinha uma pressão nos pneus que eu considero que não estava correta, mas que foi o que meterem no sitio onde montei os pneus e provavelmente terá o seu racional (2.9 atrás, 2.3 à frente) que alterei previamente a mexer na suspensão.

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder
#75

E já pensaste retirar o descanso central?

E ficavas com uma suspensão altamente?

devil


Responder
#76

Manteigas porque colocaste pneus GT na tua mota? A mota é leve não tens necessidade de pneus com uma lateral tão reforçada.

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder
#77

É bom nas curvas rápidas...

Pena a Tracer morrer aos 200 e nunca chegar à parte do ''rápida'' das curvas.


Responder
#78

(23-11-2018 às 15:39)michelfpinto Escreveu:  Manteigas porque colocaste pneus GT na tua mota? A mota é leve não tens necessidade de pneus com uma lateral tão reforçada.


Foi no sitio onde coloquei os pneus que me recomendaram, uma vez que anda 70% do tempo ou mais com pendura. Sinceramente olhando em retrospectiva teria optado pela versão normal, mas agora já lá estão portanto vão até ao fim. Quando estes forem à vida meto a versão normal. Na prática, é o mesmo pneu com a carcaça reforçada.

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder
#79

(23-11-2018 às 13:24)vindaloo Escreveu:  E já pensaste retirar o descanso central?

E ficavas com uma suspensão altamente?

devil


Não era má ideia, passava a ter desculpa para não me preocupar com a manutenção da corrente

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder
#80

(23-11-2018 às 15:49)dmanteigas Escreveu:  
(23-11-2018 às 15:39)michelfpinto Escreveu:  Manteigas porque colocaste pneus GT na tua mota? A mota é leve não tens necessidade de pneus com uma lateral tão reforçada.


Foi no sitio onde coloquei os pneus que me recomendaram, uma vez que anda 70% do tempo ou mais com pendura. Sinceramente olhando em retrospectiva teria optado pela versão normal, mas agora já lá estão portanto vão até ao fim. Quando estes forem à vida meto a versão normal. Na prática, é o mesmo pneu com a carcaça reforçada.

Eu sei, mas faz com que sejam mais duros e absorvam menos as irregularidades pois a tua mota não tem o peso para o qual foram criados. A Versys e consideravelmente mais pesada, e eu pelas fotos também em relação a ti, e nunca meti pneus GT. E ando muito com pendura.

Percebo porque o fizeste mas sinceramente na próxima não ia na conversa.

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)