Revisões Yamaha Tracer 900 GT

(20-02-2019 às 23:01)pareias Escreveu:  Vai a Sesimbra. Fazem-te um desconto de mais de 1000€.

Eu não vou a Sesimbra, porque vou continuar com a melhor moto do mundo, Honda integra 750

mas obrigado pela dica

este tópico parece que encalhou em algum iceberg think

thumbsup

  " SÃO HONDA SENHOR; SÃO HONDA "
Responder

(26-02-2019 às 10:01)clemente vicente Escreveu:  
(20-02-2019 às 23:01)pareias Escreveu:  Vai a Sesimbra. Fazem-te um desconto de mais de 1000€.

Eu não vou a Sesimbra, porque vou continuar com a melhor moto do mundo, Honda integra 750

mas obrigado pela dica

este tópico parece que encalhou em algum iceberg think

thumbsup
Uma Integra e na mesma frase falar em Sesimbra, um vila piscatória.... É poesia...

Essa porra é muito mais barco que uma vfr1200.... Just saying...

Sent from my Mi A1 using Tapatalk
Responder

(20-02-2019 às 22:48)pareias Escreveu:  
(20-02-2019 às 22:36)clemente vicente Escreveu:  É pá....

voçês têm que andar mais devagar senão eu não consigo acompanhar aqui o book


fosga-se só hoje já passaram 4 páginas,

não pode ser, assim eu perco o fio á meada

e isto não tarda já cheira a azedume troll

Ó Pedro parabéns pela máquina pá, desejo-te felicidades e boa sorte com ela.

thumbsup

Tu é que andavas a pensar em comprar uma, ou estou enganado?

Consegues gastar 4.1 L/100 a 4.2 L/100 (no CB, +8 ou 10% na realidade) a andar nas calmas acelerando apenas quando é preciso.

Em relação aos acabamentos (pintura e aspecto dos plásticos e componentes) é bastante superior à maioria das Honda.

Parece mais frágil em termos de quadro e motor, mas ainda é cedo para concluir. A cosmética das Honda degrada-se muito rapidamente, ficam com um aspecto horrível, desta vez decidi ir para a Yamaha.

Em relação à tua Integra, é uma geração mais nova e vais concluir que andavas numa tartaruga. A Tracer GT não é nenhuma bomba, mas essas NC são lentas e parece que estão a remoer.

Acho que não há muitas alternativas. Parece que há, mas depois percebes que não.

Talvez a Z1000SX com malas, mas já é outro patamar.

Na Honda tens a CrossRunner 800, mas vai ser descontinuada este ano.

Ai vai ser descontinuada este ano?

Já devia era ter sido o ano que passou.

Este motor deve acabar com a descontinuação destes modelos VFR.
Responder

(26-02-2019 às 10:20)Macavenco Escreveu:  
(20-02-2019 às 22:48)pareias Escreveu:  
(20-02-2019 às 22:36)clemente vicente Escreveu:  É pá....

voçês têm que andar mais devagar senão eu não consigo acompanhar aqui o book


fosga-se só hoje já passaram 4 páginas,

não pode ser, assim eu perco o fio á meada

e isto não tarda já cheira a azedume troll

Ó Pedro parabéns pela máquina pá, desejo-te felicidades e boa sorte com ela.

thumbsup

Tu é que andavas a pensar em comprar uma, ou estou enganado?

Consegues gastar 4.1 L/100 a 4.2 L/100 (no CB, +8 ou 10% na realidade) a andar nas calmas acelerando apenas quando é preciso.

Em relação aos acabamentos (pintura e aspecto dos plásticos e componentes) é bastante superior à maioria das Honda.

Parece mais frágil em termos de quadro e motor, mas ainda é cedo para concluir. A cosmética das Honda degrada-se muito rapidamente, ficam com um aspecto horrível, desta vez decidi ir para a Yamaha.

Em relação à tua Integra, é uma geração mais nova e vais concluir que andavas numa tartaruga. A Tracer GT não é nenhuma bomba, mas essas NC são lentas e parece que estão a remoer.

Acho que não há muitas alternativas. Parece que há, mas depois percebes que não.

Talvez a Z1000SX com malas, mas já é outro patamar.

Na Honda tens a CrossRunner 800, mas vai ser descontinuada este ano. 

Ai vai ser descontinuada este ano?

Já devia era ter sido o ano que passou.

Este motor deve acabar com a descontinuação destes modelos VFR. 


Foi-me dito pela MotoTorres este ano quando fui lá perguntar: VFR800X e VFR800F já não são fabricadas, apenas estão a escoar stocks.

Faz sentido, estão muito desactualizadas. Em termos de motor então... a própria CBR650R deve estar muito perto da VFR800F.
Responder

Não percebo de todo a estratégia da Honda. Descontinuar a VFR800X faz-me todo o sentido. É uma mota pouco competitiva tendo em vista a concorrência. Mas abandonar completamente o segmento? Para todos os efeitos, têm um motor de fiabilidade comprovada, que com uns ajustes aqui e acolá ficaria mais que competitivo com os outros. Era dar um facelift à mota, colocá-la à venda por um preço realista e colher os frutos depois.

Eles sabem fazer isso, como provaram agora com a CB650R que vai bater o pé a bom bater às MTs. Há possiveis clientes para lá da PCX, NC e Africa Twin.

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder

(26-02-2019 às 11:12)pareias Escreveu:  Faz sentido, estão muito desactualizadas. Em termos de motor então... a própria CBR650R deve estar muito perto da VFR800F.

São motores completamente diferentes. Um V4 acaba por conferir uma condução diferente/distinta dos habituais 4 em linha.

Eu prefiro 4 em linha pela linearidade, mas não deixa de ser uma pena estar-se a abandonar uma mota de catálogo, cuja configuração de motor é vencedora em motogp em 2 marcas, e wsbk.


Responder

(26-02-2019 às 11:16)dmanteigas Escreveu:  Não percebo de todo a estratégia da Honda. Descontinuar a VFR800X faz-me todo o sentido. É uma mota pouco competitiva tendo em vista a concorrência. Mas abandonar completamente o segmento? Para todos os efeitos, têm um motor de fiabilidade comprovada, que com uns ajustes aqui e acolá ficaria mais que competitivo com os outros. Era dar um facelift à mota, colocá-la à venda por um preço realista e colher os frutos depois.

Eles sabem fazer isso, como provaram agora com a CB650R que vai bater o pé a bom bater às MTs. Há possiveis clientes para lá da PCX, NC e Africa Twin.
Bem, na verdade, não estão a abandonar um segmento, porque não estiveram lá.

A VFR800x é uma anedota no segmento, daí vender zero, e sair do catálogo.

Aliás no geral, esse bloco é um bloco mítico na marca, e está a ser um bocado maltratado.

A VFR800 normal, é hj quase uma R no que toca a posição, e as vendas reflectem isso, porque nem é super desportiva nem é touring cm eram as versões antigas.

A X nunca teve argumentos, porque preço alto, peso muito alto e nenhum argumento para as Tracer, faz com que não venda nada.

Simplesmente abanar com o chavão "qualidade Honda", não chega.

Neste capítulo a Honda tem que se re-inventar e perceber se quer ir a jogo ou não.

A África Twin, não é para estas guerras, é uma mota que até anda na estrada... Para começar a viagem... Fora dela, que é onde ela reina. E aí, não há muitas como ela.

Portanto, até pelo sucesso do segmento "calça arregaçada" a Honda tem que perceber se está disposta a ir à luta, mas neste momento não tem nada que sirva de arma.

Até o bloco poderia crescer para 850/900 e ganharia em performance, depois falta o resto da mota, algo mais simples e ágil que a actual VFR800 X.

Sent from my Mi A1 using Tapatalk
Responder

Mas justifica-se haver tantos modelos? Fico admirado com a variedade de motas em produção. Este mercado é substancialmente inferior ao dos carros. Justifica-se haver tanta oferta?

Outra cena que tbm reparei é que o mercado publicitário das motas é INEXISTENTE. Não me lembro de ver qualquer anuncio a motas em mass media. Parece-me estranho...
Responder

Concordo contigo João... thumbsup

Velasquez87
Responder

(26-02-2019 às 12:04)el_Bosco Escreveu:  Mas justifica-se haver tantos modelos? Fico admirado com a variedade de motas em produção. Este mercado é substancialmente inferior ao dos carros. Justifica-se haver tanta oferta?

Outra cena que tbm reparei é que o mercado publicitário das motas é INEXISTENTE. Não me lembro de ver qualquer anuncio a motas em mass media. Parece-me estranho...

Quando a BMW vende um série 5 tem uma margem de lucro de, hipoteticamente, 10 mil €. Quando vende uma GS tem uma margem de lucro hipotetica de 3 mil €. Sendo que acrescido a isto, se vendem muito mais carros que motas, onde é que achas que há mais dinheiro para investir em Marketing com anuncios na TV e placards na AE?

Além de que as motas não são para o mercado das massas, pelo menos em Portugal. Assim que retorno teria uma Yamaha em pagar 50k para ter um anuncio a passar no intervalo das novelas da TVI? Quantas MTs tinha que vender para rentabilizar esse anuncio?

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 3 Visitante(s)