Questao existencialista...
#31

As novas já não gastam nada...mas a malta ficou com esse estigma...coitadas, da fama já não se livram. lol

[Imagem: 7STkQ4B.jpg]
Responder
#32

Na verdade, as fama dos pianos serem bêbados por óleo, deriva essencialmente da época dos motores com culassa de 5 válvulas por cilindro (geração Genesis), que equiparam algumas das FZR, YZF, FZX, FZ, etc...

[Imagem: QKmafvp.png]
Responder
#33

(15-08-2016 às 14:26)Nfilipe Escreveu:  ...nao consigo entender bem nem arranjar razoes o porque de mais cilindrada mas pronto podera ser a questao de ainda ser novato nisto. Se calhar daqui a uns anos tambem vou querer andar com rabo numa 1000...

Esta questão das 600 vs 1000 é demasiado simplista.
E um pouco preconceituosa. smile

O que é afinal "comprar uma 600"?
E o que é "comprar uma 1000"?

A ideia que fiquei depois de ler o que escreveste é que para o comum mortal basta uma 600 e os gajos que compram 1000 são uns peneirentos porque escolheram algo que lhes enche o ego.

Ora bem...
Será que o cliente da NC750X a escolheu pela performance que oferece face a uma 600RR?
Será que o cliente da R1200GS tomou essa decisão porque uma S1000RR não lhe chega?
bigsmile

O mundo das motos é muito diversificado.
A cilindrada é apenas um dos inúmeros factores de escolha.
E como já muitos outros membros aqui referiram, maior cilindrada nem é sinónimo de melhores prestações.

Vendo as coisas de uma perspectiva das superdesportivas japonesas de 4 cilindros, a evolução de 600 para 1000 é algo perfeitamente recorrente.
Há o facto cagança, sim. Talvez esse seja o que faça correr mais tinta num fórum. Mas não faltam outros argumentos mais racionais.
Se considerarmos que superdesportivas 600 ou 1000 são por norma bem equipadas, a passagem dá-se muitas vezes pela disponibilidade imediata que um 1000cc oferece e que tão útil é no mundo real.
Uma das razões que tem levado ao declínio dos 600cc passa por isto. O facto destas motorizações serem projectadas para elevandas potências pico levam a que sejam desinteressantes e aborrecidas nos baixos e médios regimes.

Já da perspectiva de todos os outros segmento que não desportivas... tudo isto é irrelevante.
No entanto, há um denominador comum:
Por norma, nos modelos de alta cilindrada observa-se a um maior cuidado na qualidade de construção, acabamentos e escolha de equipamento.
Responder
#34

interessante discussão, porque ter motos maiores, aqui no Brasil moto é ostentação, 
coisa para pouco, e as mulheres adoram...
Não sei se em Portugal, motos são vistas assim...
Responder
#35

(18-08-2016 às 16:51)FabioBrasil Escreveu:  interessante discussão, porque ter motos maiores, aqui no Brasil moto é ostentação, 
coisa para pouco, e as mulheres adoram...
Não sei se em Portugal, motos são vistas assim...

Fabio.... nem por isso! Em Portugal é fácil, mesmo quem tenha maiores limitações económicas, conseguir ter uma moto "grande" ou de cilindrada elevada, nem mais que não seja, recorrendo ao mercado de usados. O mercado de ocasião está pejado de muitas 750 / 1000cc ou até mais, que com alguns anos em cima, custam bem menos que uma pequena 125cc comprada nova.

Uma moto, em Portugal, para fazer virar olhares e despertar cobiça de terceiros, tem de ser algo mais exclusivo ou exótico. Porque no fundo, ter ou andar de moto, já é um fenómeno banal desde há muito.

A ostentação de que falas acaba por ser mais nos automóveis, especialmente se forem de origem alemã. Ainda que seja igualmente fácil por cá, comprar um carro com 15 ou 20 anos made in Germany, por 2 ou 3 milhares de euros (entre 4 a 6 ordenados mínimos).

[Imagem: QKmafvp.png]
Responder
#36

(18-08-2016 às 16:51)FabioBrasil Escreveu:  interessante discussão, porque ter motos maiores, aqui no Brasil moto é ostentação, 
coisa para pouco, e as mulheres adoram...
Não sei se em Portugal, motos são vistas assim...

Cá em Portugal, qualquer um pode comprar qualquer moto... tenhas ou não o dinheiro para o fazer...

Já é tão banal comprar-se Mercedes, BMW, AUDI, etc... que chega a ser ridículo ir no AutoEstrada e estarem mais de 10 BMW´s ou Mercedes todos juntos... coisa rara é ver FIAT UNO´s....

Especialmente raro é ver carros com motores diferentes a gasolina, V6, V8, ETC... isso é que é raro... até porque há quem compre Porsche... a DIESEL....

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#37

O companheiro da minha avó, quando eu lhes fui fazer uma visita a primeira vez depois de ter mota, uma das coisas que ele me disse foi: "Agora tens é de comprar um carro!" quando eu já tenho 2... loool. Para muitas pessoas, andar de mota é de pobre! E embora tenha uma 600 não vejo interesse nenhum por parte de miúdas ou mulheres... Ficou tudo igual.

XJ 600 Diversion Owner!
Responder
#38

(18-08-2016 às 17:19)MrOverclock Escreveu:  E embora tenha uma 600 não vejo interesse nenhum por parte de miúdas ou mulheres... Ficou tudo igual.

lol

Com um cabriolet novo e desportivo, ainda se é capaz de ter alguma sorte....

....Agora realmente, com motos.... elas até detestam normalmente toda a parafernália do equipamento e capacete (que lhes estraga o penteado e pode manchar a maquilhagem).
Isto para não falar que também já se vêem por cá, com imensa regularidade, mulheres ao comandos de grandes máquinas de duas rodas. Portanto, para quê resignar-se ser pendura?!

[Imagem: QKmafvp.png]
Responder
#39

(18-08-2016 às 17:31)carlos-kb Escreveu:  Isto para não falar que também já se vêem por cá, com imensa regularidade, mulheres ao comandos de grandes máquinas de duas rodas. Portanto, para quê resignar-se ser pendura?!

Ora nem mais.. isto até funciona é ao contrário... Quando vejo uma miuda a pilotar uma mota, qualquer mota, eu é que fico logo apaixonado lol lol shy

XJ 600 Diversion Owner!
Responder
#40

(18-08-2016 às 17:19)MrOverclock Escreveu:  O companheiro da minha avó, quando eu lhes fui fazer uma visita a primeira vez depois de ter mota, uma das coisas que ele me disse foi: "Agora tens é de comprar um carro!" quando eu já tenho 2... loool. Para muitas pessoas, andar de mota é de pobre! E embora tenha uma 600 não vejo interesse nenhum por parte de miúdas ou mulheres... Ficou tudo igual.

lol lol

Eu não gosto especialmente de andar de mota à chuva (embora até ande muita vez)... Aqui há tempos a ir para as aulas estava o tempo nublado mas arrisquei, nem 1km depois começou a chover bem. Como estava perto resolvi voltar a trás deixar a mota e agarrar no carro (embora em minha casa continuasse a não chover lol ).
Uma velhota cá da terra viu-me e perguntou se havia algum problema. Eu disse-lhe que era só por causa da chuva, escusava de ir de mota à chuva, tendo um carro que anda tão pouco à disposição.
Ela disse "fazes bem, ires de mota à chuva ainda pensam que és pobre!" lol

A mota custou-me tanto como o carro, mas achei a ideia engraçada e ainda me ri com isso.
Até contei a um amigo meu quando lá cheguei e a reacção foi a mesma: "tão a tua mota dá-va para comprar 2 corsas como o meu"
Anyway, é possível que em gerações mais velhas até seja uma ideia comum.
Na minha opinião, mais velhos ou mais novos, de uma ou outra marca, carros ou motas são produtos relativamente banais... e, sem ir a produtos muito específicos, pouco podem dizer sobre a verdadeira situação financeira da pessoa.

Blog com fotos de passeios de mota em: http://naosougajodefazerblogs.blogspot.pt/
Cumprimentos "V"!
--Cláudio A. B. Silva--
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)