Questao existencialista...
#51

(19-08-2016 às 16:11)marco.clara Escreveu:  Isto considerando que estamos a falar de um imposto que (como tantos outros) serve para não sei bem o quê...

Da aulas da cadeira de Economia, que tive, na faculdade, passados estes anos todos, ums das coisas que retive na memória tem que ver com isso.
A definição de imposto é precisamente essa.... é um tributo que é pago ao estado, a favor do erário público, e cujo fim ou âmbito específico de aplicação se desconhece. Ao contrário da definição de taxa, em que supostamente, sabes qual o fim a que a mesma se destina. Por exemplo, uma taxa de portagem servirá (em teoria) para salvaguardar a manutenção e conservação da referida via ou infra-estrutura... a taxa de saneamento serve para a manutenção e funcionamento do sistema de esgotos... a taxa de audiovisual serve para manter a rede pública de radio/televisão.

Sendo o IUC um imposto, é natural que o seu fim seja desconhecido. O errado aqui é chamarem-lhe de Imposto Único de Circulação, dado que o mesmo é cobrado, não pela circulação (utilização do veículo na rede viária pública), mas sim pela propriedade do mesmo, independentemente se circulamos com ele ou não.... exactamente como, por exemplo, o IMI que é também um imposto sobre a propriedade (neste caso de imóveis). E depois na realidade, as contribuições fiscais referentes à circulação acabam por ser pagas sobre a forma de taxas de portagem, em certa vias, auto-estradas, túneis, pontes, etc....

[Imagem: QKmafvp.png]
Responder
#52

(19-08-2016 às 17:07)carlos-kb Escreveu:  O errado aqui é chamarem-lhe de Imposto Único de Circulação, dado que o mesmo é cobrado, não pela circulação (utilização do veículo na rede viária pública), mas sim pela propriedade do mesmo, independentemente se circulamos com ele ou não...

A ideia é obrigar a malta abater os veículos que não circulam.
E não deixa de ser mais uma lei que foi moldada conforme as directivas da UE.

(Não podemos esquecer que até ha bem pouco tempo atrás o "selo" era um imposto municipal)
Responder
#53

Bastante interessante essa definição de "Imposto". Bom post! thumbsup

XJ 600 Diversion Owner!
Responder
#54

Aqui o Imposto ainda tem outro significado: é uma imposição. Não há contestação possível. sad

Boas curvas! 
Responder
#55

Mas isso é diferente em algum lado?!

XJ 600 Diversion Owner!
Responder
#56

Boas;
Não consigo compreender como se aceita com tanta passividade o IUC nas motos e a sua falta de actualização dos respectivos escalões. Anteriormente a 2006, os escalões eram revistos, as motos quando atingiam 5 anos de idade tinham uma redução que culminada com a sua isenção após os 15 anos de idade. Há 10 anos que tal não acontece e parece que ninguém se importa com isso!! Tenho uma moto com 15 anos que devia ter ficado isenta este ano e continuo a pagar o escalão máximo.

Qual IA nas motos?? Nunca houve IA nas motos!! O ISV, sim subiu, mas não justifica o que se passa com o IUC!!

Dizer que as motos são coisas de rico também não me parece. Admito que algumas motos têm despesas superiores às de alguns automóveis, mas tentem usar um automóvel desportivo a sério como utilitário e depois digam qualquer coisa. E qualquer moto permite andar no trânsito de forma mais fluída e ter vantagens a nível de estacionamento e afins.
Responder
#57

(22-08-2016 às 12:33)Johnny_1056 Escreveu:  Anteriormente a 2006, os escalões eram revistos, as motos quando atingiam 5 anos de idade tinham uma redução que culminada com a sua isenção após os 15 anos de idade. Há 10 anos que tal não acontece e parece que ninguém se importa com isso!!

Sempre me recordo de existirem apenas dois escalões...
E até têm actualizado. Durante imenso tempo que aquilo parecia ter encravado em 1992.

(22-08-2016 às 12:33)Johnny_1056 Escreveu:  Tenho uma moto com 15 anos que devia ter ficado isenta este ano e continuo a pagar o escalão máximo.

Ridículo é teres uma 125 que durante 15 anos foi isenta... e de repente começas a pagar.
Responder
#58

Boas;
Dfelix, os escalões continuam encravados em 92. Infelizmente também tenho prova disso com uma TDM 850 de 92, continuo a pagar 60.37€. Martirizo-me ainda mais porque já tive uma de 91 que ficou isenta em 2006... wtf
Quanto às 125, roça o absurdo e ridículo, no fim de tantos anos isentas passaram a pagar.
Responder
#59

As 125 pagam 5€ e tal...andei anos com a SR isenta e do nada...paga...não é valor por ai alem...mas chateia...
A CB500 no site das finanças, se não a vendesse pagava 18€ e qualquer coisa...

[Imagem: 7STkQ4B.jpg]
Responder
#60

(22-08-2016 às 14:53)Johnny_1056 Escreveu:  Dfelix, os escalões continuam encravados em 92. Infelizmente também tenho prova disso com uma TDM 850 de 92, continuo a pagar 60.37€. Martirizo-me ainda mais porque já tive uma de 91 que ficou isenta em 2006... wtf

Tens razão...

[Imagem: iuc2016_zpstirny20f.png]

20 anos para ter uma reduçãozinha... e ainda 4 anos (nem é um numero redondo) para ficar isenta...

(22-08-2016 às 14:53)Johnny_1056 Escreveu:  Quanto às 125, roça o absurdo e ridículo, no fim de tantos anos isentas passaram a pagar.

Nem é pelo valor...
Se fosse aplicado a novos... ok..  até entendia!
Agora aplicar a algo que sempre esteve isento... rolleyes

Bem.. podia ser pior e quererem retroactivos.
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)