Triumph Scrambler 1200
#71
Quando tive para comprar uma Speed Triple 750 em 1997... a marca vendia 20 motos por ano... e mesmo assim... com o negócio fechado... o cabrão do vendedor da ABOL Motos roeu a corda... aquele grande filho da puta... e foi assim que fui comprar a minha primeira Suzette...
[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#72
Boas
Dfelix, se há algo a que achei piada com o ressurgimento das neo-clássicas foi uma certa atitude de descontracção, o possuir e andar de moto de forma descontraída, mas quando se vê que se esforçam demasiado para isso, há qualquer coisa de errado, que não está a funcionar bem... sad

Tu compraste uma moto dessas porque precisaste duma moto urbana, pelo menos decidiste comprar uma bonita e fora das "caliqueiras" veneradas por muitos.
Responder
#73
Eu neste momento identifico-me como um individuo do sexo masculino e heterossexual, uma espécie em extinção nos dias de hoje.

Mas acho particular piada a este assunto. Eu comecei a trabalhar +/- há 5 e quando se recolhia sexo nos ensaios clinicos as opções eram "Male/Female" e o critério de inclusão era geralmente "Adult (>=18 years) Male or Female subject". Desde há 2 anos para cá que começaram a aparecer "Intersex" e até "other", seja por imposição do cliente ou porque alguma comissão de ética questionou e o próprio critério passa a "Adult (>=18 years) subject", pois ao referir o sexo está-se a excluir todas estas novas espécies criadas entretanto e isso não é ético... e estamos a falar de uma mudança que foi acontecendo nos últimos 5 anos (as pessoas deixaram de se preocupar com problemas reais com a crise a ir-se embora portanto já voltaram a preocupar-se com as paneleirices...).

Da mesma forma que em Portugal a Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) não deixa recolher a raça para grande parte dos estudos, sendo a raça um fator interindividual importantissimo na farmacocinética dos medicamentos e consequente eficácia... ou seja, por paneleirices raciais não conseguimos recolher dados que permitam uma medicina individualizada e mais eficaz lol Morres mas ao menos ninguém sabe se és preto ou branco.
Um click de suspensão por dia, nem sabe o bem que lhe fazia!
Responder
#74
(09-04-2019 às 11:24)Johnny_1056 Escreveu: ...mas quando se vê que se esforçam demasiado para isso, há qualquer coisa de errado, que não está a funcionar bem...

A ironia é que se vendem mais.
E ainda assim não há muita oferta no mercado de usados.
O que significa que quem as compra não se desfaz delas logo pouco tempo depois porque a moda passou.

(09-04-2019 às 11:24)Johnny_1056 Escreveu: Tu compraste uma moto dessas porque precisaste duma moto urbana, pelo menos decidiste comprar uma bonita e fora das "caliqueiras" veneradas por muitos.

E ainda coloquei a hipótese de uma street twin...
Mas depois de experimentar achei demasiado aborrecida e desprovida de qualquer potencial para umas gatilhadas.
Já esta que tenho... apesar das suas limitações até dá para brincar um bocadinho em estrada.
E dentro das suas enormes limitações também dá para fazer uns trilhos.
Ainda no sábado atasquei-a umas quantas vezes.

[Imagem: a2e79ddc4e76567db0488143f2c074a4.png]
(31K ... rejuveneceu quando reprogramaram o velocimetro)
Muito provavelmente o que escrevi foi gerado automágicamente através do Moto Lero
Responder
#75
Boas;
Dfelix, apesar do entusiasmo inicial ter esmorecido, a febre ainda não acabou, basta ver a quantidade de modelos das diversas marcas que são lançados todos os anos e o frenesim que provocam.
Muitos dos que compraram uma moto usada, que abrasaram com rebarbadora, desistiram do "projecto" e finalmente decidiram-se a comprar uma da "cena", mas de origem, daquelas que não os põem a pensar com problemas e peças difíceis de encontrar.
Sabes com o que comparo cada vez mais esta "dinâmica" toda? Com a loucura das Custom, choppers "de origem". Lembras-te das Virago 535 com franginhas penduradas, alforges e encosto? E o respectivo com blusão de cabedal com franginhas e ar biker "de plástico"?
A diferença não é assim tanta.

A utilização que referi anteriormente está bem espelhada nessa foto, uma moto que pode levar uns arrepios no alcatrão também serve para ir apanhar ar ao monte. cool
Responder
#76
Da maioria dos modelos que são lançados todos os anos predomina chinesices extremamente fáceis e baratas de produzir.
Tenho sérias dúvidas que no mercado ocidental vendam conforme as expectativas.

O uso da rebarbadora provou na realidade ser mais complexo do que aparentava ser nos videos dos "construtores" da especialidade.
Por isso muito projecto morreu.
Ainda assim, os projectos inacabados continuam tão inflacionados como a generalidade das motos usadas.
Já tentei extorquir algumas nas pedem sempre preços absurdos.
Pois ocasionalmente aparece alguma coisa. Mas a maioria deve achar que valem ouro.
Tentei sacar uma GSXR 1100 a ar que até já tinha o braço oscilante duma CBR.. mas o gajo esticava-se demasiado para algo cujo motor só para ser revisto implicaria uma boa nota.
E neste momento ando a negociar o destroço de uma Mito sem documentos. (a ideia seria aplicar-lhe o 350 duma banshee que cheguei a ensaiar colocar na minha, mas desta vez para fazer uma naked/streetfighter.. e usar a matricula da minha que está em restauro para ficar original)

Epá... e a loucura das "choppers" dos anos 90 foi um pouco degradante.
Os hipsters aborrecem pelo pretensiosismo e todo o "faz de conta" e tirando prai 1/3 que é lixo.. o restante que acaba por ter bom aspecto.
Já no tempo das 535 era tudo mau. Desde as franjinhas aos depósitos pintados a aerógrafo pelo amigo que tinha jeito pra o desenho.
Degradante...
Muito provavelmente o que escrevi foi gerado automágicamente através do Moto Lero
Responder
#77
Boas;
Pelos vistos andas com as mesmas dificuldades que eu... Dificilmente encontro algo que valha verdadeiramente a pena por um preço justo, ou pelo menos que consiga adquirir.
Sucata a preço de ouro? Até chego a sentir-me mal com certas coisas que vou encontrando, além das motos trucidadas e amputadas.
Andas com boas ideias em relação à Mito. thumbsup Está na altura de dares uso ao pisa-papéis que tens na oficina.

Aos hipsters, o que lhes falta mesmo é aventurarem-se para além da esplanada da moda e começar a andar de moto e usufruir dela.

Esta Triumph é mesmo um canhão para isso, é a maxi-trail de que mais gosto na actualidade.
Responder
#78
(08-04-2019 às 22:42)dfelix Escreveu: Ó JPedrosa...
Olha como as nossas carecas brilham por entre os barbudos, flanelistas e vips:

[Imagem: 6c3572f19039da4946ed7535a96a8fe0.jpg]

[Imagem: 4b0322bccb5167606c6f1c36817660b8.jpg]

Fsx só hipsters ou crl, pau nas barbas ainda era pouco.

Pedrosa tu andas sempre de barba feita, não podes comprar essa m****
Responder
#79
(10-04-2019 às 00:16)Liquid_Fire Escreveu:
(08-04-2019 às 22:42)dfelix Escreveu: Ó JPedrosa...
Olha como as nossas carecas brilham por entre os barbudos, flanelistas e vips:

[Imagem: 6c3572f19039da4946ed7535a96a8fe0.jpg]

[Imagem: 4b0322bccb5167606c6f1c36817660b8.jpg]

Fsx só hipsters ou crl, pau nas barbas ainda era pouco.

Pedrosa tu andas sempre de barba feita, não podes comprar essa m****
Olha que gostei daquela porra, principalmente da XE...

Sent from my Mi A1 using Tapatalk
Responder
  




Utilizadores a ver este tópico:
1 Visitante(s)