Aviso GSXS125... medo... muito medo!
#11
A Gsxr600 já foi descatalogada há dois anos....
Assim que nem a caixa do baralho tem, quanto mais as cartas....
I just don't run with the crowd!

http://www.loneriderendlessroad.com
Responder
#12
E então? Não podem voltar a abrir a gama? Nem todos vivem de 1000cc.
Responder
#13
(20-02-2018 às 23:13)R46 Escreveu: E então? Não podem voltar a abrir a gama? Nem todos vivem de 1000cc.

Poder podem.

Mas acho que já não é neste século.
As 600 estão acabadas, seja comercialmente seja a nível desportivo.
I just don't run with the crowd!

http://www.loneriderendlessroad.com
Responder
#14
Pode ser que com esta nova onda da sobrealimentação ganhem nova vida.   baba
Responder
#15
(19-03-2018 às 20:04)R46 Escreveu: Pode ser que com esta nova onda da sobrealimentação ganhem nova vida.   baba

Nova onda? Qual "nova onda da sobrealimentação" ? Um modelo com 3 variantes (H2 / H2R / H2 SX) e uma concept que nunca saiu para o mercado (Recursion) acho que não são suficientes para justificar que temos uma tendência.

Quando a maioria dos grandes construtores na realidade tiverem pelo menos um modelo sobrealimentado na sua gama (se alguma vez o vierem a ter), aí sim podemos falar em "nova onda de sobrealimentação").

Por enquanto as H2 são um caso isolado nesta matéria.
Imagem
Autorizo que possam mandar piadolas à minha pessoa / moto, no forúm.
Reservo-me ao direito de o poder fazer reciprocamente a todo e qualquer membro que use desse direito para comigo.
Responder
#16
(20-02-2018 às 23:13)R46 Escreveu: E então? Não podem voltar a abrir a gama? Nem todos vivem de 1000cc.

A questão é que em termos de superdesportivas a cilindrada/cubicagem base será 1000cc cilindradas inferiores exploram-se outros caminhos Trail/naked/supermotard...
Não compensa integrar num pacote 600/750cc muita tecnologia que depois tem de ser replicada numa categoria acima.

Por alguma razão quando há a aquisição de uma 1000cc em vez do modelo base o pessoal prefere já o modelo S ou R com packs mais evoluídos.
Responder
#17
Nos antigamentes.... sejam motores de rega, repolhos, pianos, ou suzettes.... todos tiveram motos de série turbo-comprimidas.

Eu tive a sorte de poder andar numa suzette XN85.... eh pá.... prontes.... suponho que as outras não fossem muito diferentes.
Responder
#18
(20-03-2018 às 08:05)carlos-kb Escreveu:
(19-03-2018 às 20:04)R46 Escreveu: Pode ser que com esta nova onda da sobrealimentação ganhem nova vida.   baba

Nova onda? Qual "nova onda da sobrealimentação" ? Um modelo com 3 variantes (H2 / H2R / H2 SX) e uma concept que nunca saiu para o mercado (Recursion) acho que não são suficientes para justificar que temos uma tendência.

Quando a maioria dos grandes construtores na realidade tiverem pelo menos um modelo sobrealimentado na sua gama (se alguma vez o vierem a ter), aí sim podemos falar em "nova onda de sobrealimentação").

Por enquanto as H2 são um caso isolado nesta matéria.

Na minha observação tomei essencialmente como mote, o caminho escolhido no mercado automóvel e a massificação que nele tem existido de soluções desta natureza mas sem fazer a devida contextualização. Posso assim ter induzido um pensamento em erro.

Ainda assim, como o nelsonajm indicou, muitos construtores experimentaram a solução no passado e apesar de não ter vingado, pode justamente vir a ser relevante no futuro. Deste modo, não a vejo como uma regressão mas sim como uma forma de reinventar o mercado.

Depois admito que não posso ficar indiferente à sonoridade da H2/H2R e impedir-me de imaginar o que poderia ser um motor com menor cubicagem, menor cavalagem e uma arquitetura semelhante.  baba
Responder
#19
Esta motoreta serve para aumentar a lista presente no tópico: https://motonliners.pt/topico-prevenção-...o-de-motas


Quanto à tendência... isso resolve-se facilmente como se fazia nos anos 80/90... um toculante a dizer TURBO fazia milagres...
Isto está cheio de merceeiros, vou abrir uma padaria.
Grão a grão comemos feijão! ®

Responder
  




Utilizadores a ver este tópico:
1 Visitante(s)