Triumph e Bajaj: Mais Uma...
#11

(03-02-2020 às 10:31)dfelix Escreveu:  Não entendo o drama de algumas respostas.

O catálogo da Triumph começa nos 765cc!
O que significa que estão a ignorar um segmento extremamente lucrativo em outros mercados.

Será assim tão chocante a a Triumph ter uma parceria com a Bajaj para produzir motos deste género?

É o que faz a KTM/Husqvarna.
É o que faz a BMW com a TVS e Loncin.
É o que anunciou também a MV Agusta com a Loncin...

Até a Norton começou a trabalhar com a Zongshen e a Kinetic. Embora aparentemente faliram há poucos dias. smile

É o drama de quem acredita que vai poder de deixar dizer num futuro próximo que "Honda é Honda" porque é fabricada no Japão mesmo na atualidade já tendo na maior parte dos casos quase todas as peças vindas da China cool

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder
#12

(03-02-2020 às 12:25)dmanteigas Escreveu:  É o drama de quem acredita que vai poder de deixar dizer num futuro próximo que "Honda é Honda" porque é fabricada no Japão mesmo na atualidade já tendo na maior parte dos casos quase todas as peças vindas da China cool

Curiosamente a Honda foi dos primeiros construtores "de bandeira" a fazê-lo. Ainda cada um trabalhava no seu quintal, e já a Honda fixava arraiais em países emergentes, para fabricar motos de pequena cilindrada, países estes aonde o negócio dos veículos a motor com carácter utilitário, se revelava como altamente lucrativo, não pela qualidade (que dispensavam), mas pela quantidade com que vendiam.
A actual Hero deriva do que não era mais que a "delegação" Honda fixada na India, em meados dos anos 80, sob o nome de Hero Honda Motor Corporation (e que actualmente é um dos maiores construtores indianos de veículos de duas rodas a motor).

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#13

E no entanto...

Honda é Honda!

Com tudo o de bom e mau que isso implica.

Eu tenho uma mota de 19 anos com quase 160000kms que é uma Honda, um trambolho e tem muitos defeitos mas que, por ser uma Honda é Honda, entra nas curvas estável como uma Honda, não é ultra rápida e ligeira mas é uma Honda capaz de brincar e divertir sem grandes compromissos à segurança de quem a conduz, nem necessidade de grandes investimentos para colmatar lapsos de desenvolvimento ou problemas com os componentes de origem.

Honda é Honda!
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)