Suzuki GSX1300R Hayabusa

(09-02-2021 às 17:09)Nfilipe Escreveu:  26 mil?! Esse valor nao faz sentido
um pouco ambicioso demais talvez...mas por aqui como em portugal gostam de inflacionar preços...se uma gsxr1000 são 20mil euros...esta 1300 com o acrescimo de eletronica acredito num valor ok...de 23mil...mas mesmo assim por exemplo uma H2 SX anda pelos 23mil...
Responder

Inflação é mais ali para a secção dos usados. Em motas novas o preço nao varia muito com outros mercados europeus, em Espanha ser 20k e aqui se fosse para os 26k ,isso dava quase direito a uma guerra civil! lol
Responder

(09-02-2021 às 15:55)marco.clara Escreveu:  De qualquer forma, já diz o ditado: em equipa que ganha não se mexe! bigsmile

Mas já não ganha há alguns anos...
E sejamos realistas: É um segmento de mercado que está meio esquecido.
O sucesso das H2 é a prova cabal disso.
Serviram para chamar a atenção. Mas pouco mais.

Acredito que esta nova busa mesmo podendo se considerar "downgrade" na ficha técnica será mais bem sucedida que as kawas.

E neste aspecto sim.
Não justifica grandes mexidas para vencer.
Mesmo que estejamos a falar duma liga bem lá em baixo comparativamente ao que foi nos 90's/00's.

(09-02-2021 às 17:09)Nfilipe Escreveu:  26 mil?! Esse valor nao faz sentido

Também não acho que faz qualquer sentido.
Ambas as anteriores gen's da Hayabusa nunca foram muito mais caras que a GSXR.
Nada justifica que este revamp tenha preços absurdos.

Mas calma... é a Suzuki.
Têm sempre preços de lançamento absurdos para poucos meses depois serem até mais baratas que a concorrência.
Veja-se a L7 e posteriormente a Katana.

Muito provavelmente o que escrevi foi gerado automágicamente através do Moto Lero
Responder

O que eu acho é que se toma muito em sério os anos 90.
Parece que só se andou de mota, ou só houveram motos realmente atractivas nos anos 90.
Se fossemos fazer comparações (com os anos 90) até o segmento das desportivas está pelas ruas da amargura e as marcas não deixam de investir num segmento muribundo...

Desprendam-se do passado, não sejais retrógradas. O que interessa é que uma marca mantém viva uma mota muito capaz de fazer feliz a quem as monta e com isso demonstra que o segmento das sportourers ainda tem clientes o suficiente para que apareçam novos modelos ou que modelos icónicos sejam actualizados aos dias de hoje!

Que já passou, lá vai, deixai que descanse em paz...
Responder

Lone pá, nao te vi com esse tipo de discurso ali no tópico da R7. Vamos ser realistas, o suposto comprador/cliente espera sempre mais e melhor e no tempo todo que passou desde a saída do primeiro modelo, esta hayabusa nao surpreende de todo especialmente na ficha técnica. Logo nao se trata de estar agarrado ao passado, trata-se de esperar sempre mais e melhor com o passar do tempo, isso é uma das característica essenciais para as pessoas gastarem quantias deste calibre. Aqui o mais e melhor nao é subjectivamente uma opinião, é objectivamente um facto quando olhamos para a ficha técnica.
Responder

(10-02-2021 às 10:25)Nfilipe Escreveu:  Lone pá, nao te vi com esse tipo de discurso ali no tópico da R7. Vamos ser realistas, o suposto comprador/cliente espera sempre mais e melhor e no tempo todo que passou desde a saída do primeiro modelo, esta hayabusa nao surpreende de todo especialmente na ficha técnica. Logo nao se trata de estar agarrado ao passado, trata-se de esperar sempre mais e melhor com o passar do tempo, isso é uma das característica essenciais para as pessoas gastarem quantias deste calibre. Aqui o mais e melhor nao é subjectivamente uma opinião, é objectivamente um facto quando olhamos para a ficha técnica.

O topico da R7 não tem nada a ver com este.
O topico da R7 fala em transformar uma sigla que era significado de avanço tecnologico numa moto utilitaria com carenagens desportivas (muito semelhante ao que a Honda faz com a CBR500R).

Nesta caso (GSXR1300) exite uma continuidade que, não rompendo com os gloriosos 90, abre as portas de um futuro risonho aos amantes do modelo e do segmento. Seguindo o raciociono do Feliz lancei a ideia de que deviamos esquecer os 90 não tanto pela historia dos modelos, do que eles significam, mas sim no que refere ao volume de vendas, que na actualidade serão menores, mas que vão certamente satisfazer os que procuram motos deste segmento.

E não comparia esta mota porque já tenho que chegue, mas mesmo que em alguns aspectos possa parecer que "encolheu", continua a oferecer muito mais do que um comum mortal vai poder explorar...

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder

Six cylinders and turbos: what the 2021 Suzuki Hayabusa could have had

[Imagem: muhz7is.jpg]
Responder

(10-02-2021 às 12:28)el_Bosco Escreveu:  Six cylinders and turbos: what the 2021 Suzuki Hayabusa could have had

Bluff, bluff, bluff.... nem orçamento tiveram para alterar o diâmetro (enfim o curso costuma ficar mais caro) dos cilindros, usar VVT ou injecção directa e gabam-se de ter testado motores de 6 cilindros e turbos. Só se foi um bloco existente, porque de outra forma seria impensável.

A escassez de recursos tem vantagens: ao menos este bloco está testadíssimo. Mais uma vez: aguardar pelos ensaios e medições.
Responder

Se o logo fosse outro... Era a melhor moto do mundo...
-=+

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder

(10-02-2021 às 12:28)el_Bosco Escreveu:  Six cylinders and turbos: what the 2021 Suzuki Hayabusa could have had

Isto de dar credibilidade ao diz que disse jornalístico é próprio de um tenrinho...

Com o tempo pá, vais perceber que só se deve/pide avaliar um produtos pelo que a marca anuncia depois de o lançar no mercado e não pelo que os outros especulavam....

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)