Quedas&Quedas
#91

Estou farto de dizer que quando um motociclista sai de moto, o resto do mundo conspira um audacioso plano de artimanhas e armadilhas só com o objectivo de o meter no chão.

Acreditem nisso que é a mais pura verdade.... e precavejam-se!!!!

As melhoras NFilipe.... como já te disseram, só existem duas classes de motociclistas.... os que já caíram.... e os que ainda vão cair!

[Imagem: QKmafvp.png]
Responder
#92

Percebo bem a frustração, custa ver os resultados negativos de algo que sabemos que poderíamos ter feito melhor.

Mas como nada podes fazer para o mudar, tenta ver também o lado positivo, tiveste uma lição sem felizmente teres consequências graves. Neste momento não é muito reconfortante, mas com o distanciamento da situação perceberás isso.

A minha máquina (e ex):
KTM 1290 SuperAdventure S
KTM 1290 Super Duke GT
Kawasaki Versys 1000
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]
Responder
#93

A estrada para onde a senhora virou era estrada pública? Se tinhas traço continuo, o mesmo estava descontínuo no local onde a senhora virou?

É que estas duas situações mudam muito as coisas, ainda que te possas considerar culpado.
Responder
#94

Sim era estrada publica. Aconteceu no carregado, quem vira para o sentido Azambuja, metros a frente, ela virou para um estrada que vai para alenquer. Quando aconteceu, um ciclista que vinha de frente, parou e começou logo a ralhar com a mulher, a dizer que a culpa era dela, que nao deu espaço e se mandou para cima de mim, alias que ele ate disse que ela vinha a falar ao tlm. Estas coisas como sabem acontecem tao rápido que a percepção mais tarde do que aconteceu e como e muito pouca. 

Certo é que se ela fez pisca, como jurou ter feito quase a pés juntos, eu nao vi, alias se visse nao tinha tentado ultrapassar logicamente, nao sou assim tao masoquista. Onde ela virou estava descontinuo, e eu sinceramente nem sei se passei para a outra via de transito quando tentei ultrapassar. Foi tudo demasiado rapido.
Responder
#95

Nesse caso as coisas complicam pro teu lado, o ciclista talvez alterasse algo mas enfim, o importante é um gajo ficar inteiro. Claro que a ultrapassagem não devia ter sido feita mas estamos sempre sujeitos.
Responder
#96

Nestas situações dava jeito um gajo levar uma camara a filmar para depois poder pensar melhor novamente revendo as imagens

XJ 600 Diversion Owner!
Responder
#97

Depois de ter acontecido tb pensei na camera de filmar. Alias é a unica razao para a qual eu penso que é mesmo util. Mas por vezes ja saio de mota com tanta tralha que mais uma desmotiva. Depois provavelmente será preciso carregar a bateria da camera sempre antes de sair.
Responder
#98

Gostaria de dizer uma coisa Nfilipe, posso?

Gostei de ver e ler as cenas que escreveste, estiveste a purgar essa frustração, a analisar os erros e a aprender com eles.
O excesso de confiança é a morte do artista! blink

Tudo isto, demonstra que tens espírito, que sofres por ver o teu animal arranhado, não só por teres que gastar dinheiro, mas sim porque achas que, metaforicamente falando, eras tu quem devia estar todo arranhado não ela!
Tens uma oportunidade de ouro para te ressarcires da "cagada" que fizeste.
Aprende, estuda a tua moto, pões mãos há obra e repara a tua menina!
Lembra-te, cuida bem dela e ela cuidará melhor de ti!

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#99

(30-08-2016 às 02:42)Nfilipe Escreveu:  (...) Depois provavelmente será preciso carregar a bateria da camera sempre antes de sair.

Depende de camara para camara, mas normalmente uma carga dá para 1~2h no máximo. A minha até já só dava para meia hora mas resovli o problema colando um powerbank ao capacete lol

XJ 600 Diversion Owner!
Responder

Bem, na 6ª feira passada estive quase a saber qual o sabor do alcatrão e de um contentor de um camião.
Vou tentar ser sucinto na descrição do sucedido.
Ia eu, descansado da vida e a conduzir calmamente ( como o faço no dia-a-dia ) e, como estava com umas saudades valentes de degustar umas curvas, alterei um pouco o meu itinerário de forma a passar numa rua que bem conheço e que é dotada de umas curvas simpáticas e com praticamente nenhum trânsito.
Assim que entro na estrada, ligo o "modo Rossi" que há em mim e começo a curtir umas curvas.
Aqui vai a imagem da curva onde tudo podia ter corrido mal:

[Imagem: Captura_de_ecra_2016_08_30_a_s_16_22_28.png]

Assim que entro na curva - e note-se que não é uma curva de visibilidade propriamente simpática - apercebo-me que está um camião, de uma escola de condução, e com um atrelado enorme a fazer o quê? MARCHA-ATRÁS em plena curva!
Eu não ia muito acelerado (até porque o Rossi que há em mim não passa de um embrião de Rossi e não tenho KDU para raspar pezeiras e afins) mas, assim que me apercebo do camião, endireito a mota e travo a fundo (bendito ABS). Sucede que não tinha distância suficiente para travar e o que me passou instantaneamente pela mente foi "Já me fod1" mas, miraculosamente, tive um instinto bem porreiro de subir aquele pequeno lancil que há no lado direito (como se pode ver na foto) e passar o camião pela direita.
Depois disso fui a 30 kbs/h até casa e resignei à vontade de fazer curvas nos próximos tempos.

Vitória Vitória, acabou-se a história.  cool

Suzuki SV1000S '04  cool
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)