PCV
#31
E mais, na admissão de ar tem um cubo de eps a restringir a entrada de ar, esse bloco na S1000RR não existe.

Removendo esse bloco na admissão de ar, removendo o catalisador e ajustando o combustível a condizer, aquilo "deve" ficar um míssil.

Mas o verdadeiro motivo pelo qual surgiu tudo isto, foi mesmo pelo som que é completamente abafado pelo catalisador.
Responder
#32
O ruído abafado das motas modernas... isso compreendo, é uma chatice!

Enviado de um smartphone, como toda a gente
Honda CX 400 '83 Eurosport
Responder
#33
(10-01-2018 às 22:25)MagJet Escreveu: O ruído abafado das motas modernas... isso compreendo, é uma chatice!

Enviado de um smartphone, como toda a gente

Uma chatice enorme!
I just don't run with the crowd!

http://www.loneriderendlessroad.com
Responder
#34
Compreendo, pá...

a S1000R é uma mota com sérias limitações e que carece de algumas melhorias mecânicas e eletrónicas para ter uma prestação minimamente decente... caso contrário fica muito aquém dos limites de qualquer motociclista, que se sentirá frustrado pelo seu comportamento medíocre em estrada. devil

Eu pessoalmente sinto que tenho um canhão na minha F800R, cujos limites estão muito para lá dos meus enquanto motociclista... por isso dificilmente instalarei um PowerCommander ou equivalente, senão sabe-se lá o que poderia acontecer! Vai na volta ainda deixava de ser um dos últimos nos passeios do fórum! lol
Imagem
BMW F800R * ex-Kawasaki ZZR 1100 * ex-Honda Hornet 600 * ex-Honda CBF 125 * ex-Yamaha DT 50 LC (x2)
Responder
#35
(10-01-2018 às 21:30)LoneRider Escreveu:
(10-01-2018 às 21:01)michelfpinto Escreveu: A tirar o catalizador diria que é para colocar um escape completo e já agora reprogramar a centralina, etc etc e sacar mais 20cv e um bocado de binário!  devil bigsmile cool

Ele já tem escape completo pá!
Só que o gajo para ser homologado tinha que ter la o catalizador, não sei se estás a lamber.
É verdade que a mota respira melhor sem catalizador, mas para isso tem que mexer no setting da ecu e, provavelmente mexer no equilíbrio da mota.
Pior ainda é que, na realidade, não vai ter proveito nenhum com essa modificação.

Ok, eu já vi a mota e até me sentei nela, mas nem reparei nisso.

Mas pronto, o Cláudio quer por a mota com a mesma potência da K1200 e para isso tem mesmo de turbinar a máquina. bigsmile
Acho que não sou CONINHAS... Mas nunca se sabe...

A minha máquina (e ex):
Kawasaki Versys 1000
Yamaha FZS 600 Fazer

Imagem

Responder
#36
Se tens 4 modos tens de fazer 4 mapas para o PCV. Podes trocar com um mapa switch(só suporta 2 mapas), com o display deles (custa 250€) ou até com o tlm via cabo.
O PCV só altera os valores que chegam aos injectores e bobines, não faz mais nada.
Na minha opinião não tirava o catalisador nessa mota. Mete uma "corneta" com o catalizador, ficas com bom som e não tens de mexer na injeção. Ganhar cv's nessa mota não vale muito a pena, o controlo tração vai quase sempre cortar os cv's. (a não ser em reta). A não ser que o teu propósito seja tirar kgs à gaja.
Eu tenho um PCV na minha, mas porque não tenho a opção de ter apenas uma ponteira, tem de ser logo escape completo.
Responder
  




Utilizadores a ver este tópico:
1 Visitante(s)