#1

Alguém por estes lados tem instalado um Power Commander?
Responder
#2

Já tive noutra mota.
Para a triple existe o Rapid Bike.

Que pretendes saber?
Responder
#3

Gostaria de saber de que forma aquilo lida com os diferentes modos de condução já existentes na mota.

Segundo sei aquilo fica com um mapa de injeção (?) melhorado, tendo a s1000r 4 modos que alteram vários parâmetros entre os quais a forma como é feita a injeção do combustível, como é que aquilo lida com isso.
Responder
#4

Pelo pouco que fui vendo e percebi, o melhor é conjugar um power commander com reprogramação da centralina. O pcv controla os mapas de injeção e a reprogramação faz o que pedires. blink

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder
#5

(05-01-2018 às 19:11)Rod Escreveu:  Para a triple existe o Rapid Bike.

A speed triple permite reprogramar directamente.

(05-01-2018 às 21:23)ClaXav Escreveu:  Gostaria de saber de que forma aquilo lida com os diferentes modos de condução já existentes na mota.

As ultimas gerações de PC já suportam múltiplos mapas.
Só que são comutados através de um botão "map switch" que costuma ser vendido à parte.

Não acredito que seja possível adoptar o comutador original de forma a alternares entre os mapas originais e os do PC.
É que aquilo liga-se intercalado com o original de forma a "manipular" os valores finais...
Agora... podes à partida desligar o PC, e a moto em principio continuará a funcionar como se ele não estivesse lá.

(05-01-2018 às 22:46)michelfpinto Escreveu:  Pelo pouco que fui vendo e percebi, o melhor é conjugar um power commander com reprogramação da centralina. O pcv controla os mapas de injeção e a reprogramação faz o que pedires. blink

Se a centralina original for reprogramável à partida não necessitas de power commander.
Basta com as ferramentas certas introduzir-lhe directamente o mapa pretendido.

O problema é que são poucas as motos que permitem reprogramações a este nível.
Para estas a solução viável é fazer um bypass com algo que permita transformar o output da centralina original num novo output gerado mediante uma matriz programada.
É isto que faz o power commander.
Responder
#6

(08-01-2018 às 20:04)dfelix Escreveu:  A speed triple permite reprogramar directamente.

Hummmmm? Explica lá, mas como se eu tivesse cinco anos...
Responder
#7

(08-01-2018 às 20:35)Rod Escreveu:  
(08-01-2018 às 20:04)dfelix Escreveu:  A speed triple permite reprogramar directamente.

Hummmmm? Explica lá, mas como se eu tivesse cinco anos...

devil
[Imagem: T5gM0yt.jpg]

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#8

(08-01-2018 às 20:42)carlos-kb Escreveu:  
(08-01-2018 às 20:35)Rod Escreveu:  
(08-01-2018 às 20:04)dfelix Escreveu:  A speed triple permite reprogramar directamente.

Hummmmm? Explica lá, mas como se eu tivesse cinco anos...

devil
[Imagem: T5gM0yt.jpg]

Agora estiveste bem...mas a "cotovelite" é assim tão grande, ou é por ainda não a teres experimentado blink
Responder
#9

Tanto as centralinas da Triumph como a da minha KTM ( e outras marcas/modelos como podes ver aqui http://www.tuneecu.com/) permitem reprogramar-se apenas com a utilização de um cabo e um programa gratuito.

Foi assim que a minha foi ajustada às alterações que efectuei no escape e admissão em banco de ensaio com sonda lambda.
Responder
#10

(08-01-2018 às 20:53)mr_trecolareco Escreveu:  Tanto as centralinas da Triumph como a da minha KTM ( e outras marcas/modelos como podes ver aqui http://www.tuneecu.com/) permitem reprogramar-se apenas com a utilização de um cabo e um programa gratuito.

Foi assim que a minha foi ajustada às alterações que efectuei no escape e admissão em banco de ensaio com sonda lambda.

Obrigado, por acaso já tinha tropeçado nesse site, mas como não sou gajo para mexer sem saber...
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)