Review Ducati Multistrada 1200 Enduro Pro
#1

Com a intenção clara de disputar um mercado das motos Trail de grande cilindrada dominado pelas GS da BMW , a Ducati acaba de anunciar o lançamento de uma Multistrada Enduro Pro. O novo modelo vem complementar a actual gama de Multistrada Enduro sendo que esta nova Enduro Pro tem por objectivo disputar o lugar ocupado pela nova 1200 GS Rallye da BMW, que tem sido a moto de eleição de todos aqueles que preferem explorar os longos estradões fora de estrada e os trilhos de pedras e lama em deterioro das estradas asfaltadas.

[Imagem: JiTzLlEl1xOOy5kaocNgKZ7NaHSQKIuhOcde2ent...w0+HToTA==]

[Imagem: low-2017-ducati-multistrada-1200-enduro-pro-9-bm-1.jpg]

Já de acordo com as normas Euro 4 a nova Enduro Pro monta um motor V-Twin Testastretta DVT de 1.198cc com 152cv às 9.500rpm e com 128Nm de torque às 7.500rpm. A Enduro Pro é ainda alimentada por dois corpos elípticos de injecção com 56mm com electrónica Bosch EFI e Ride-by-Wire.

[Imagem: low-2017-ducati-multistrada-1200-enduro-pro-21-bm.jpg]

Com um acabamento de belo efeito em cor de areia mate e superfícies texturadas na frente e na cobertura do depósito, a Multistrada Pro inclui também um banco com forro de dois tons, com um sub-quadro e motor pintados a negro. Os pneus que monta são uns Pirelli Scorpion Rally numas jantes de raios tubeless de 3×19” na frente e de 4.5×17” atrás.

[Imagem: low-2017-ducati-multistrada-1200-enduro-pro-22-bm.jpg]

Naturalmente a Enduro Pro monta sistema de suspensões Ducati Skyhook Evo, que utiliza suspensões semi-activas da Sachs à frente e atrás com cerca de 200 mm de curso. Na frente a suspensão é uma invertida de 48mm, totalmente ajustável, enquanto atrás os ajustes são realizados electrónicamente.

[Imagem: low-2017-ducati-multistrada-1200-enduro-pro-19-bm.jpg]

Uma série de possibilidades de ajustes electrónicos estão incluídos, nomeadamente a regulação da potência e modos de motor. Os modos estão definidos como Enduro, Touring, Sport e Urban. Também como standard está incluído o ABS em curva, o Controle de tracção da Ducati – DTC, o controle de “cavalinhos” – DWC e o VHC um sistema que facilita o arranque em subidas íngremes.

[Imagem: low-2017-ducati-multistrada-1200-enduro-pro-13-bm.jpg]

Ao designar de “pro” esta nova Multistrada a Ducati foi um upgrade da Ducati Performance realizado com a Touratech que inclui pela mão da mesma luzes LED, um vidro mais baixo para condução em pé, e um escape de melhor desempenho dinâmico da Termignoni mas mantendo a legalidade em estrada.

[Imagem: low-2017-ducati-multistrada-1200-enduro-pro-14-bm.jpg]

O equipamento standard inclui ainda “cruise control”, e o Ducati Multimedia System ( DMS ) que utiliza ligação bluetooth para sincronizar a moto com o smartphone do seu utilizador.

[Imagem: low-2017-ducati-multistrada-1200-enduro-pro-16-bm.jpg]

O preço da nova Ducati Multistrada 1200 Enduro Pro ainda não foi declarado mas comenta-se que andará pelos 23.500 eur estando disponível nos concessionários da marca a partir de Julho/Agosto de 2017.

[Imagem: low-2017-ducati-multistrada-1200-enduro-pro-5-bm.jpg]


[Imagem: yamaha_ydp-163_-_pianino_cyfrowe.jpg]


Responder
#2

Como disse no seu tempo, uma moto com tanta mariquice junta só serve para fazer concorrência à marcha do orgulho gay!

Um colosso destes, com pretensões enduristas (como o próprio nome indica) tem demasiados tendões de Aquiles que acabaram por limitar o seu raio de acção.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#3

Para alguém como eu que não percebe nada, qual é a diferença desta moto para uma chamada 'trail'?

Eu percebo a diferença entre uma trail e uma dt/xt de enduro, mas uma trail e esta 'enduro' a mim parece-me a mesma coisa. Quais as diferenças?
Responder
#4

Medidas das jantes.
Curso das suspensões.
Setting das suspensões.
Braço oscilante.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#5

Na pratica é a Enduro com outra roupa e mais equipamento.

Não vejo que comichão possa fazer.
Dentro do género está bastante interessante.
Responder
#6

A mota parece ate bem interessante e é bonita mas nao parece de todo mota agil para andar a subir os montes! lol
Responder
#7

(28-06-2017 às 02:12)Nfilipe Escreveu:  A mota parece ate bem interessante e é bonita mas nao parece de todo mota agil para andar a subir os montes! lol

Se te quiseres aventurar tudo bem.
Mas o ambiente dela restringe-se, única e exclusivamente, às fotos que tu vez.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#8

(28-06-2017 às 08:59)LoneRider Escreveu:  Mas o ambiente dela restringe-se, única e exclusivamente, às fotos que tu vez.

Tal como uma Africa Twin, uma Adventure R, etc...

Sim.. as motos deste segmento devido ao peso e dimensão podem não ter a agilidade duma MX.
Mas também não tão incompetentes fora de estrada como tanta gente parece ultimamente querer dar a entender.

Eu compreendo que as ADV estão na moda...
Se os novos clientes do segmento não conseguem ou nem sequer tentam sair com elas para fora de estrada é um assunto completamente diferente.
Mas não culpem as motos.

Quando um gajo não se sabe foder até os colhões atrapalham.
Responder
#9

Dentro das ADV existem motos muito mais aptas que outras, o caso da F800GS e da CRF e também da Enduro.

Mas parece-me necessário muitas horas de Enduro em motas muito mais leves e habeis para poder depois ter uma prestação digna com estes mastodontes.
Para tal, convém também ser coerente, retirar as malas, peso e volume, tomando consciência de que se pode chegar a casa com várias centenas de euros em plásticos partidos!

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#10

Cloud Trail: DRZ400S, XT600E, KLX650, XR400R, XR600/650L e por ai... Isto são baleias que andam em estradas florestais lol Claro que nas mãos certas fazem mais, mas nas mãos do pessoal que as compra não faz mais que estradas de gravilha.
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)