Moto sinistrada é antónimo de moto "como nova"?
#1

Bom dia caros cavaleiros do asfalto!

Ando há procura de moto para comprar (já à algum tempo  lol ) e deparei-me recentemente com uma moto lindíssima, daquelas que o gajo fica mesmo vidrado.
Entretanto lá fui fazer as perguntas da praxe a um camarada meu que trabalha no ramo dos seguros: "espreita lá aí essa matrícula, quantos proprietários teve e se já teve algum sinistro". Veredicto: 3 sinistros! E todos ocorreram já há alguns anos (o último foi em 2010).

A moto está agora para venda, e está modificada. Foi alterada ligeiramente por uma casa de alterações e reparações muito conceituada. Basicamente só banco e faróis. Tudo o resto dá-me ideia que se mantém.

Já agora, será que as motos alteradas têm os dias contados num futuro próximo. Será que a polícia vai começar a pegar por isso e nas IPO´s (quando lá tiver que ir) tudo o que for alteração volta para trás?

Foda-se, maldito dia que dei com aquela moto.  lol

Até a minha namorada me anda a dar na cabeça para a comprar porque aquela é a minha cara. Mas tenho noção que se fosse outra moto, sabendo eu do historial da seguradora, nem olhava duas vezes para ela.
Responder
#2

3 acidentes??!!! Epa.... eu se fosse um, por muito que gostasse da mota, já me deixaria a pensar, quanto mais 3.

Nestas coisas não convém facilitar. Se há acidentes que são simples quedas ou toques, outros há que podem meter em causa componentes vitais como quadro ou elementos ciclísticos. E depois quem pode no futuro vir a "pagar" por isso podes ser tu.

Motos há muitas!

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#3

(19-01-2015 às 10:55)carlos-kb Escreveu:  3 acidentes??!!! Epa.... eu se fosse um, por muito que gostasse da mota, já me deixaria a pensar, quanto mais 3.

Nestas coisas não convém facilitar. Se há acidentes que são simples quedas ou toques, outros há que podem meter em causa componentes vitais como quadro ou elementos ciclísticos. E depois quem pode no futuro vir a "pagar" por isso podes ser tu.

Motos há muitas!

Mas aquela é tão linda.  cry

O meu camarada não trabalha com a seguradora do proprietária da moto, logo só me consegue dizer que existiram sinistros, mas não consegue especificar mais do que isto.. Entretanto vou tentar perguntar a outro individuo que acho que trabalha, ver se ele consegue saber especificamente o que foi.
Responder
#4

Sinistros participados devem ter sido qualquer coisita.
Responder
#5

(19-01-2015 às 11:14)quatropiscas Escreveu:  Sinistros participados devem ter sido qualquer coisita.

Já estive a ver mais umas infos. Foram 3 sinistros, todos culpa do proprietário da moto.

Estou a ficar triste.  sad


Ainda assim, mesmo depois dos sinistros a moto tem continuado a andar (esteve sempre segurada e com os quilómetros que tem duvido muito que tenha estado parada)
Responder
#6

(19-01-2015 às 11:02)Fat Mike Escreveu:  Mas aquela é tão linda.  cry

Há "amores" que saem caros... E mesmo que saibas mais concretamente o que foi cada um dos acidentes, nunca terás certezas se há danos em componentes vitais, sem ser por uma "vistoria" mais técnica.

Eu não arriscava.... é o mesmo que começares a namorar com a gaja mais gira do bairro, mas saberes de antemão que a gaja já "encornou" todos os namorados anteriores e nada te garante que não faça o mesmo contigo!  lol

(19-01-2015 às 11:24)Fat Mike Escreveu:  Já estive a ver mais umas infos. Foram 3 sinistros, todos culpa do proprietário da moto.

O que indicia que era um gajo azelha.... ou muito azarado.... ou que "abusava" dela à foça toda. E isso também pode indiciar falta de cuidado do proprietário anterior.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#7

Sem querer alongar muito, três sinistros participados deverão envolver alguns danos a terceiros, logo se há danos a terceiros também deve haver no próprio. Se forem danos num automóvel, e tendi em conta as proporções carro vs mota, deixa a pensar um pouco. Eu não teria confiança na mota.

Tive um acidente com uma mota que tive em que ia devagar, foi arranjada mas não ficou igual, ou não estava mesmo ou era apenas sugestão minha, por via das dúvidas resolvi vendê-la.

Eu não arriscaria, será que as alterações não advieram dos acidentes?
Responder
#8

Para mim uma moto sinistrada que tenha afectado o quadro e/ou motor, dificilmente voltará a ficar "como nova".
Responder
#9

(19-01-2015 às 12:11)Rod Escreveu:  Sem querer alongar muito, três sinistros participados deverão envolver alguns danos a terceiros, logo se há danos a terceiros também deve haver no próprio. Se forem danos num automóvel, e tendi em conta as proporções carro vs mota, deixa a pensar um pouco. Eu não teria confiança na mota.

Tive um acidente com uma mota que tive em que ia devagar, foi arranjada mas não ficou igual, ou não estava mesmo ou era apenas sugestão minha, por via das dúvidas resolvi vendê-la.

Eu não arriscaria, será que as alterações não advieram dos acidentes?

Acho que não. As alterações só ocorreram em 2014. O último acidente foi em 2010. Desde aí a moto teve sempre seguro.
E das alterações, parece-me quer tudo o que era estrutural na mota se manteve.O quadro, a suspensão frontal e traseira, a estrutura do banco, tudo parece-me estar de origem.

Diz que o motor está em muito bom estado. Revisões todas feitas na marca.


Mas já estou a desistir da ideia...
Responder
#10

Já foi mais que falado atrás que não é uma grande ideia. Por vezes ficamos "vidrados" numa coisa e tentamos enganarmo-nos a nós proprios e arranjamos os mais diversos argumentos para nos convencermos a fazer o que sabemos ser o pior. Se tens amor ao dinheiro e não andas a nadar não arrisques e procura um novo amor, caso contrário... lol
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)