Videos pouco comuns

Porra kb, muita bom! E olha que não temos esse campo de visão através de um espelho, logo o gajo do carro nem o viu lol
Responder

E há outra coisa chamada tempo de reação: entre o condutor olhar para o espelho, tomar a decisão e iniciar a manobra, normalmente passa cerca de 1s. Ou seja, a mota percorreu 100m nesses cerca de 3s. Para muita gente, um pontinho branco no espelho passa perfeitamente despercebido ou, mesmo que não passe, não têm noção que esse pontinho branco pode vir mesmo muito rapidamente.
Responder

Muitas vezes olha-se pelo espelho e depois liga-se o pisca.
O que deveria ser ao contrário e assim poder ser anticipado.

Continuo sem perceber como é que a Alemanha não tem limite de velocidade na maior parte da extensão das duas auto estradas.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder

(16-03-2018 às 15:34)quatropiscas Escreveu:  E há outra coisa chamada tempo de reação: entre o condutor olhar para o espelho, tomar a decisão e iniciar a manobra, normalmente passa cerca de 1s. Ou seja, a mota percorreu 100m nesses cerca de 3s. Para muita gente, um pontinho branco no espelho passa perfeitamente despercebido ou, mesmo que não passe, não têm noção que esse pontinho branco pode vir mesmo muito rapidamente.

Tudo isso é verdade, mas continua a ser o carro que muda de faixa a ter a obrigação legal de garantir que tem condições de o fazer em segurança. Se não o faz, a culpa do acidente é dele!

Se a velocidade tem influência? Claro que sim, mas não é ela que provocaria o acidente...

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder

Desengana-te, que facilmente se prova que o veiculo B vem em excesso de velocidade e dá um belo 50/50 ou com sorte, a culpa recai sobre o óbito que conduzia a mota skull
Responder

(16-03-2018 às 16:21)OFFICER Escreveu:  Desengana-te, que facilmente se prova que o veiculo B vem em excesso de velocidade e dá um belo 50/50 ou com sorte, a culpa recai sobre o óbito que conduzia a mota  skull

Como se referiu supostamente é na Alemanha onde provavelmente não tem limite de velocidade.

Mas as coisas não funcionam assim, se tiveres por exemplo o carro mal estacionado e ele provocar um acidente tu pagas uma multa de estacionamento, quem tiver o acidente é que é culpado.

Se alguém morrer, obviamente que esse é que fica a perder...

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder

Não sei se é na Alemanha ou não, não consegui ler as placas lol

Sim isso do carro estacionado está correcto, mas o carro mal estacionado por cá traduz-se em obstáculo e quem provoca o acidente é o gajo que lá vai bater e não o evitou.

Aqui podes aplicar o mesmo, mas ao invés de carro mal estacionado é o gajo que fez uma simples ultrapassagem, ou também podes aplicar o inverso.
Responder

Continuo a dizer que é uma questão de comportamento.

Ou seja, se retirarmos a velocidade da equação, temos um condutor que não prevê nem anticipa os movimentos dos outros condutores, e outro condutor que actua incorrectente ao não se certificar que existe outro veículo a circular à retaguarda.

Por isso é que na Alemanha é tudo ao molhe e fé em Deus...

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder

(16-03-2018 às 16:34)OFFICER Escreveu:  Aqui podes aplicar o mesmo, mas ao invés de carro mal estacionado é o gajo que fez uma simples ultrapassagem, ou também podes aplicar o inverso.

Continua a ser o carro que sai da sua faixa que tem de se assegurar que pode fazer a manobra em segurança, coisa que claramente não fez!

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder

(16-03-2018 às 14:48)hjjs Escreveu:  
(16-03-2018 às 14:31)OFFICER Escreveu:  
(16-03-2018 às 13:45)Nfilipe Escreveu:  Nao é assim tao fácil, que para quem está no carro percepcionar alguém a essa velocidade ainda ainda mais numa mota que já de si tem tamanho reduzido. Quando ando no carro nao ando a mexer no tlm, ler o jornal ou olhar para as mamas da gaja que vai a pé no entanto ja passaram por mim com tal velocidade de mota que quando dei conta ja o gajo parece um ponto no horizonte. E ja passaram tao perto do meu espelho que ja pensei que se no momento da ultrapassagem tivesse mandado uma guinada no volante para me desviar de algum buraco, o gajo da mota nao ficava bem tratado.

A situação é diferente e condutor antes de fazer a ultrapassagem deve ver se vem alguem mas a mais de 200 a aproximação da se rápido demais. E quem sabe se o gajo do carro ate nao viu a mota? mas pensou que teria tempo para ultrapassar. Nao é assim tao simples percepcionar estas situações nestas condições de muita velocidade. Ainda para mais se forem pessoas ja idosas ao volante.

Basicamente, é aplicar a ciência nisso. A quantos m/s se desloca uma mota a essa velocidade? Quanto tempo se demora a olhar para o espelho e posteriormente fazer a manobra? Qual é o nosso campo de visão?

A resposta é clara.

Uma vez que isto já se encontra nesta patamar, deixo o meu contributo.

Nada mais simples do que isto.

[Imagem: Math1.jpg]

Acho que é basico, portanto ele esteve bem na travagem.

[Imagem: VI9ymil.jpg]

Em caso de dúvida, acelere...
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 4 Visitante(s)