Test Drive BMW R1200RS
#11

(09-07-2015 às 12:04)Shady Escreveu:  
(08-07-2015 às 23:21)pedromt07 Escreveu:  carlos chegas-te a testar a s1000xr ou eles não tinham?? já agora as diferenças entre essa e a s1000xr é apenas motor( o quadro é diferente mas o comportamento pode ser parecido)?
não que esteja interessado em comprar, mas tenho visto reviews da s1000xr e todos dizem que é muito boa, será que esta é igualmente ou melhor? apenas curiosidade  bigsmile

O RJ gostou, e acabou o video a dizer "Perfection is boring", pois achava a mota perfeita demais.

Tu estás mais agarrado ao Tube do que há mota.
Se fosse mais andador de mota sabias perfeitamente que um freelancer o que quer é andar de mota à pato!
E depois vende umas linhas de papaias para comprar o arroz!
Já não tens os tamancos na Falcona?
Põe-te a monte!!! (Literalmente)

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#12

(09-07-2015 às 04:04)LoneRider Escreveu:  Pedro são conceitos diferentes.
a XR é uma coisa sem jeito nenhum com 160cv.
A RS é uma Sport Turing de sempre.
Não vão competir directamente porque os clientes alvo são diferentes. Para a XR totos que andam de mota só por ser moda e por isso seguem as correntes e tendencias do momento, e a RS para os que sabem o que querem, com cu calejado e kit de unhas num nivel tão superior que preveligiam o binário em vez da cavalariça.

sim secalhar tens toda a razão. é que com esta moda de motas desportivas disfarçadas de trail/touring anda tudo maluco a inventar, e podia ser parecida a nivel de conforto, comportamento e assim, mas como tu dizes, talvez o conceito seja completamente diferente. mas devo dizer que tambem concordo contigo a 100%  blink apenas estava curioso em comparar as duas, já que tenho ouvido falar muito bem da xr   smile
Responder
#13

(09-07-2015 às 04:04)LoneRider Escreveu:  Não vão competir directamente porque os clientes alvo são diferentes. Para a XR totos que andam de mota só por ser moda e por isso seguem as correntes e tendencias do momento, e a RS para os que sabem o que querem, com cu calejado e kit de unhas num nivel tão superior que preveligiam o binário em vez da cavalariça.

A XR também não me seduz nada.
Sobretudo porque desde que saíram as primeiras fotos que olho para ela e parece-me uma manta de retalhos!
Mas...

Sei de uns indivíduos conhecidos que a foram testar... e ficaram de tal forma bem impressionados que no próprio dia negociaram trocas e ficaram 3 unidades encomendas!
Neste momento sou forçado a admitir que aquilo não pode ser mau.

Para quem toda a vida teve superdesportivas e procura uma coisa confortável sem abdicar de dar gás... motos como a XR é o mais adequado.
Têm o conforto das trail. E não são barcos como as sport touring se tornaram nos ultimos anos.


Esta RS parece ser uma boa sucessora da linha.
Consegue ser minimamente bonita, algo que a anterior não era!
Quanto ao "kit de unhas num nivel tão superior " para usar o boxer é algo relativo!
É um motor interessante mas cujas vantagens dificilmente superam as desvantagens que oferece.
Responder
#14

Ó Felix tu tens uma gaja de mamas descaidas e sabes bem que tem chicha!
Já sei, treme, balança, deita fumo pelo escape, gosta de viajar a pala da assistencia em viagem, mas tem chicha!
O kit de unhas de nivel superior no sentido de que se procura uma mota que tenha disponibilidade que nos faça viver emoções que não passam obrigatoriamente pela velocidade ponta.

A XR é uma mota esquesita e segue um caminho que rapidamente terá o seu fim.
Eu não sei bem o que queres dizer quando afirmas que as Sporturing são cada vez mais navios. É logico que tem vindo a ganhar quilos mas tambem tem vindo a ganhar cilindrada, para não falar na electronica que tambem pesa. No entanto acho que não perderam a sua essencia que tem como base a versatilidade, facilidade de utilização e a veia desportiva de toda a vida!

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#15

(08-07-2015 às 23:21)pedromt07 Escreveu:  carlos chegas-te a testar a s1000xr ou eles não tinham?? já agora as diferenças entre essa e a s1000xr é apenas motor( o quadro é diferente mas o comportamento pode ser parecido)?
não que esteja interessado em comprar, mas tenho visto reviews da s1000xr e todos dizem que é muito boa, será que esta é igualmente ou melhor? apenas curiosidade  bigsmile

Pedro, tal como o "Solitário" te referiu, e bem, estás a fazer uma pequena confusão. A S1000XR é substancialmente diferente desta R1200RS, os seus campos de acção, embora se sobrepondo, são também eles algo distintos, bem como a "clientela alvo" é também ela diferente. Entre elas apenas se notam semelhanças de linhagem na frente e ópticas, a possibilidade de meter um kit de malas de origem e pouco mais que isso.

A RS é uma sport-touring.... aliás, RS é o acrónimo germânico de "Reise Sport", que traduzido à letra designa "Viagem Desporto"... ou ST -  Sport-touring, no velho inglês.
A RS existe desde há muito nos catálogos da BMW, seja na serie R (flat twin boxer), como na serie K (motores em linha de 3, 4 ou 6 cilindros). Aliás, dois dos modelos mais icónicos da marca são precisamente a R1100RS, que marcou o ínicio desta geração moderna dos boxer 4valve (4 válvulas por cilindro), e a primeira a trazer o peculiar sistema de suspensão frontal telelever em conjunto com paralever traseiro.
Na serie K, a K1200RS também ficou célebre e para a história como a última BMW de motor tetracilindrico longitudinal (também conhecidas como "tijolos voadores"), mas também por ser a primeira BMW a romper em definitivo com a barreira dos 100cv, a que a marca se auto-impunha.

Voltando aos boxer, que é disso que se trata aqui, a R1100RS ainda evoluiu para a R1150RS, e após ter sido descontinuada, o construtor alemão ressurgiu com uma nova sport-touring, a R1200ST, que foi dos piores fiascos comerciais da marca, e não é preciso pensar muito para se perceber porquê. Tanto que só esteve dois anos em comercialização (2005-2007)!
Com esta lacuna na serie R, a aptidão de sport-touring ia cabendo mais à R1200R (roadster), sendo a RT já assumidamente virada para o "turismo" puro e duro. O aparecimento da R1200RS, vem assim colmatar essa lacuna, e para a distinguir da má memória da ST1200, optaram por voltar à designação germânica (Reise Sport), que juntamente à R1200R, com a qual compartilha quase tudo e mais a "vestimenta", abandonam de vez o telelever (ao contrário da GS e da RT que ainda o mantêm) e adoptam o novo motor water/air cooled.

A S1000XR é todo o oposto. É um modelo e um conceito novo na marca, sem qualquer historial. A começar pela sua base motriz, que é pura e simplesmente o motor de uma desportiva, a S1000RR (também adoptado pela roadster S1000R), adequado a uma denominada ou "pseudo maxi-trail". Depois mesmo em termos de geometria e ciclística, é muito mais virada para as prestações puras, em detrimento de um comportamento mais regular. No fundo a XR é uma moto desportiva de "calça arregaçada", na mesma linha da Multistrada 1200, por exemplo. Será sempre uma moto menos adequada a uma vertente mais turística, como é a RS1200. Um motor mais pontudo, com menos binário, mais explosivo e mais potente, indo um bocado contra aquilo que se quer de uma moto para tiradas longas e devoradora de quilómetros.
Ainda se especulou sobre a designação desta nova S1000, que preenchendo o nicho das maxi-trail da serie S, teria toda a lógica que recebesse a mítica designação das motos de On/Off road da marca - S1000GS (Gelande/Strass, ou em bom português, Terra/Estrada). Mas isso seria assumir aquilo que no fundo ela não é de todo.... uma mota de cariz off-road. O XR vem assim e um pouco no seguimento do X (enduro) e do R (desportiva). Ou seja, uma moto para os GS'istas que têm vergonha de assumir "só" uma cavalariça de 125 equídeos.... mas que jamais irão metê-la no pó, na terra e na lama.... e pela concepção, nem ela se daria bem com isso.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#16

(09-07-2015 às 12:45)LoneRider Escreveu:  Ó Felix tu tens uma gaja de mamas descaidas e sabes bem que tem chicha!

Sim. Tem um motor recheado.
Mas é isso que se espera de bicilindricas ou tricilindricas de cilindrada equivalente.

Porém, como referi... as vantagens que oferece dificilmente superam as desvantagens.
São motores dotados de um enorme carisma. Mas só isso. Não tenho a mesma confiança no boxer que tinha com o triple da Triumph.
Acredito porém que o novo motor por ser parcialmente refrigerado a liquido e ter embraiagem convencional em banho de óleo seja substancialmente mais refinado.

(09-07-2015 às 12:45)LoneRider Escreveu:  O kit de unhas de nivel superior no sentido de que se procura uma mota que tenha disponibilidade que nos faça viver emoções que não passam obrigatoriamente pela velocidade ponta.

Epá... a maioria das motos que oferecem "velocidade ponta" também são dotadas da "disponibilidade que nos faz viver emoções".
Aliás, por norma não só andam mais como também curvam mais e melhor!

Sim.. há muita gente que compra superdesportivas para ir ao café gabar das vezes que chegaram aos 300 na AE.
Sim.. a maioria da malta que as compra nunca tira proveito do potencial que oferecem.
E então? Não é por existirem muitos otários entre o público alvo que os produtos deixam de ser competentes.   blink

Eu gosto de motores recheados de binário.
Face ao tipo de utilização que faço das motos, previligio um motor mais disponivel.
Mas... não deixo por isso de apreciar uma moto que solta a cavalariça. E por vezes sinto falta daquele danoninho.  smile

(09-07-2015 às 12:45)LoneRider Escreveu:  A XR é uma mota esquesita e segue um caminho que rapidamente terá o seu fim.

Tenho dúvidas quanto ao "fim".
As "pseudo-trail-estradistas" já andam cá há décadas. Só que foram subestimadas. (TDM por exemplo)
O problema é que o mercado estava mais direccionado para o que as revistas definiam como as "melhores de cada segmento".
E estas motos naturalmente não se destacavam por nada específico.
Privilegiar a polivalência é algo mais recente.

E a Multistrada acabou por reabrir a porta do segmento.
Sobretudo porque introduziu electrónicas que mostraram que é possível adaptar a mesma base a diferentes tipos de utilização.
Electrónicas que entretanto se estão a tornar recorrentes em várias marcas.

Mas acima de tudo, a ideia de aliar a posição confortável de uma trail com um desempenho digno de desportiva é uma solução vencedora.
E honestamente, no futuro se levar levantar existências será precisamente no segmento das sport touring!

(09-07-2015 às 12:45)LoneRider Escreveu:  Eu não sei bem o que queres dizer quando afirmas que as Sporturing são cada vez mais navios.

A tua VFR1200F é para mim uma referencia entre as ST's modernas.
Mas quanto pesa? 267kg a seco... (Quase 70kg mais que uma XR)

É um segmento que cresceu da forma mais óbvia:
Aproximaram-se das sport relativamente a performance recorrendo quase sempre a mais cilindrada.
Aproximaram-se das touring nos plásticos, no suposto conforto, nas gadgets e na capacidade de anexar bagagem.
Mas versatilidade e facilidade de utilização... honestamente acho que pioraram.

Manobrar uma VFR1200F no transito ou pequenas manobras é um atrofio. Sobretudo para quem tem baixa estatura.
Porém com uma Multistrada ou com uma XR consegue-se com bastante competência o tipo de utilização estradista que uma ST. Muitas vezes mais depressa e sem chegar ao destino com dores nos pulsos como acontece com as motos de avanços.
Além de que por serem mais leves acabam por ser mais fáceis de utilizar em contexto de cidade.

(09-07-2015 às 23:01)carlos-kb Escreveu:  Um motor mais pontudo, com menos binário, mais explosivo e mais potente, indo um bocado contra aquilo que se quer de uma moto para tiradas longas e devoradora de quilómetros.

Por essa lógica a maioria das all-rounder e sport-touring de 4 cilindros não fazem sentido...
Já que pegam exactamente nessa receita.

Nunca experimentei a S1000XR, mas experimentei a S1000R e acho que o binário é mais do que suficiente para uma estradista.  blink
É mais suave que o boxer, cuja explosividade também me parece perfeitamente desnecessária para uma sport touring!

Honestamente, acho que esta XR à semelhança da MTS é perfeitamente adequada para tiradas longas e devorar quilómetros... DEPRESSA!
Pena ser tão feia, pouco refinada e sobretudo tão cara.

(09-07-2015 às 23:01)carlos-kb Escreveu:  O XR vem assim e um pouco no seguimento do X (enduro) e do R (desportiva).

O X tem o formato de uma cruz... logo "cross".
O que permite o trocadilho com o "cross country" (enduro) e com o "crossover" enquanto mistura de vários estilos.
A própria Honda que sempre foi conservadora (o Guatemal confidenciou-me que até obrigam os seu funcionários a fazer o amor apenas na posição do missionário) recorreu ao X para as suas VFR800X CrossRunner e VFR1200X CrossTourer.
Responder
#17

Só uma duvida existencial o cruise contol numa mota não é perigoso?
Num carro é preciso algum treino numa mota sabe deus (estou só a falar de segurança e não de sensações e prazer de condução)
Responder
#18

(13-07-2015 às 21:46)Bad Attitude Escreveu:  Só uma duvida existencial o cruise contol numa mota não é perigoso?
Num carro é preciso algum treino numa mota sabe deus (estou só a falar de segurança e não de sensações e prazer de condução)

Funciona exactamente como num carro. Ligas no botão, e na velocidade que queres, fixas na patilha, e é essa a velocidade que fica "memorizada". Se deixares o acelerador, ela mantém a velocidade memorizada e rola sempre a essa velocidade. Se precisares de aumentar a velocidade (exemplo, ultrapassar), rodas o acelerador, como fazes sempre, mas quando largas, ela reduz e fixa novamente na velocidade memorizada.

Em caso de precisares de travar ou usar a embraiagem, ele desliga automaticamente. Não há stress nenhum, excepto para quem não esteja habituado, pois sente a moto a manter a aceleração "sózinha".

Tenho cruise control no meu carro e funciona exactamente da mesma forma, tendo ainda duas patilhas de "+" e "-", que me permitem aumentar ou diminuir a velocidade memorizada, sem ter de desligar ou fixar nova velocidade. Por acaso este aspecto não verifiquei na RS1200.

Para quem queira um cruise control "manual", para além das já bem conhecida patilhas de punho agora existe, por exemplo, isto:


[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#19

Pirosices!
Para não dizer mariquices!!!

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#20

(14-07-2015 às 16:38)LoneRider Escreveu:  Pirosices!
Para não dizer mariquices!!!

Em viagens grandes e "estrada aberta".... dá muito jeito e não cansa tanto!

Mas tal como tantas outras "mariquices", tem o seu local e momento para ser usado. Tal como não usas uns punhos aquecidos de Verão a ir para a praia.... não tem sentido usar um cruise control dentro da cidade para ires até ao café!

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)