SILKOLENE TITANIUM DRI GEL (500ML) - Group Buy

Caroço, não estou a criticar, apenas a dizer que até agora foi um tiro no pé e que estava menos mal servido com o Motul C4. Já ouvi falar do Ipone, mas cada vez mais me convenço que é tudo a mesma merda.

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder

Há quem goste tb do motorex..que acredito que seja melhor...

O silkolene é um compromisso, não é aquele liguido fino que caga tudo e todos, mas também não sai tão depressa para quem anda à chuva. Aqui é a diferença positiva a meu ver, que quem anda à chuva, tem um lub algo durável...

É um lub de média qualidade, que não cria uma bola de nhanha preta que agarra tudo junto ao pinhão quando já tens dezenas de sprayzadas, é fácil de limpar, fácil de ver quando precisa de mais ou está seco, diria que é médio em tudo com uma boa qualidade preço.
Eu tenho usado deste, e o facto é que, a corrente que tenho na Tracer já vai com 30/35mil sem sinal de muito desgaste...como estava a antiga antes do silkolene...

Fora este usava um parecido um xenith ceramic qq coisa...é mais raro de encontrar mas penso que fazia o mesmo, mas comprava duas latas ao mesmo preço que me sai 3 latas de silkolene...

Velasquez87
Responder

Sim, mas no teu caso também mudaste para uma corrente melhor daí que não é uma comparação justa.

O silkolene é barato (8€ e pouco a lata) mas ou eu não sei meter lubrificante ou metade dele desperdiça-se o que acaba por torná-lo caro. Alguém já experimentou óleo de caixa como recomendado no vídeo do FortNine?

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder

Como mecânico, estou inclinado para o gear oil, também.

Vou justificar: correntes são usadas em muitíssimos equipamentos. Em alguns casos em contacto com a atmosfera.

As correntes das motas não são especiais. Porquê então comprar um lubrificante específico?

Pode existir uma questão de conveniência do spray, mas não mais do que isso.
Responder

É verdade que as correntes são uma solução muito frequente para a transmissão de força, ligações elásticas entre elementos etc, etc...

Mas poucas são as correntes que trabalham expostas a circunstâncias variáveis como as correntes das motas.

É aqui que entra a necessidade de manter o interior das mesmas em perfeito estado, não só porque te pode deixar apeado, mas também porque diminui o conforto a bordo, torna menos eficiente o veículo e uma corrente partida é sempre um susto do Katano.

Pode-se gostar mais deste ou daquele lubrificante, mas fazer comparações sem fundo de comparação vale o que vale.
O que importa é que o lubrificante seja aderente o suficiente para manter lubrificada a corrente e que não deixe as calças da pendura toda chapiscada de óleo.

Eu estou satisfeito com o lubrificante que uso, tenho fundo de comparação e por isso recomendo-o, mas respeito quem ache que não seja assim tão bom...
Responder

Eu estou a usar este e concordo com o dmanteigas, o jacto é muito forte e caga tudo quando se está a aplicar. Mas de resto não me queixo tanto, caga tanto como qualquer outro que já usei.

dmanteigas, não sei se fará diferença, mas eu só aplico LUB depois de andar com a mota e tar bem quente, sendo que depois deixo-a ficar paradinha um bom par de horas. Além disso, depois de aplicar e deixar repousar um pouco, retiro o excesso com um bocado de rolo de cozinha ou semelhante.
Responder

Vocês não me ligam nenhuma.....

Metam scottoiler.....

Se virem bem, todos os sistemas de auto lub usam óleo....

Aquilo é simples de instalar.

Aconselho comprar um bico extra para ter dois a lubrificar a corrente de cada lado.

Na 600 andava para meter isso, nesta cada vez penso mais... Sou um calão do caraças.

Um amigo tem isto é à mais de 6 ou 7 anos que não tem problemas e não sabe o que é lubrificar a corrente

Sent from my Nokia 3310 using Morse code
Responder

Existe muita informação sobre o Scottoiler e a sensação com que fico é de que lubrifica algo mais além da corrente (calças, carenagens, malas, etc), para além de que não é de todo certo que o lubrificante chegue ao interior da corrente.

Lê-se por aí que o sistema permite que as correntes durem 60000kms e, só neste fórum, existe pessoal que sem usar esse sistema, superou essas marcas com facilidade.

A maior conveniência é, sem duvida, a de se esquecer de lubrificar a corrente, assim como também te podes esquecer de enxer o depósito do óleo e deixar a corrente secar... lol

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder

(13-06-2019 às 11:45)LoneRider Escreveu:  Existe muita informação sobre o Scottoiler e a sensação com que fico é de que lubrifica algo mais além da corrente (calças, carenagens, malas, etc), para além de que não é de todo certo que o lubrificante chegue ao interior da corrente.

Lê-se por aí que o sistema permite que as correntes durem 60000kms e, só neste fórum, existe pessoal que sem usar esse sistema, superou essas marcas com facilidade.

A maior conveniência é, sem duvida, a de se esquecer de lubrificar a corrente, assim como também te podes esquecer de enxer o depósito do óleo e deixar a corrente secar...
Viva,
Não salpica nada pá.

Os antigos sistemas, que funcionavam a vácuo, poderiam causar isso, até pq quando estava a mota desligada, ainda dava umas pingas.

Os actuais, são elétricos, e quando a mota está desligada, não pinga nada.

O truque para evitar excessos, é meter o timer bem alargado, não precisas de uam gota de óleo de 10 em 10 segundos.

Em relação a esquecer de meter o óleo... Bem, aquilo avisa, e numa viagem grande, andar com as latas de spray atrás é chato, e o deposito faz mesmo muitos kms.

Por acaso não me lembro de falar com o areias se o kit da minha ainda é o original, mas a mota tem 50mil e está com bom aspecto (funcional, pq não anda a brilhar)

Sent from my Nokia 3310 using Morse code
Responder

Agora fiquei confuso: por dentro a corrente não tem lubrificação de fábrica? Um lubrificante que entre dentro da corrente é sempre um mau lub pois significa que destrói O-rings

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)