Ser Motociclista
#11

(28-03-2017 às 10:21)carlos-kb Escreveu:  (...) ou porque a minha é (...) mais bonita,  (...)


What?!... Mas ainda aí há dúvidas?...  devil  devil  devil  devil


lol

[Imagem: wrong-bike.jpg]
Responder
#12

Goste-se, simpatize-se ou não,  foi incontornável não ler todas as semanas algumas das palavras pertinentes com que o Tó Manel nos presenteava no editorial de cada edição da Motojornal.

Pessoalmente não o conheço. Mas que foi uma voz activa na defesa de alguns dos direitos conquistados pelos motociclistas e que todos nós agora gozamos, é um facto.
Há pessoal que pelo que fizeram em prol de toda uma comunidade,  são personagens inquestionáveis, por muita empatia (ou falta dela) que possam criar nos demais. Zé Amaro, Ernesto Brochado, Brasa, Vítor de Sousa e outros tantos mais são outros exemplos.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#13

Quem é o Tó Manel?

Motociclista é o gajo que anda de moto!
E porque andar de moto é uma cena fixe... há uns quantos líricos que gostam de divagar sobre o tema e escrever merdas destas.
Mas podia ser pior: Alguns fazem umas imagens muita foleiras no photoshop com anjos e frases estilo as do Gustavo Santos.
Responder
#14

Eu pessoalmente não o conheço, mas já tive a oportunidade de escrever com ele sobre a GAM e as recentes manifestações....
Disse o que pensava e gostei do espírito construtivo da coisa.

Mas o que importa aqui não é a personagem.
Mas sim a mensagem que ela pretende transmitir.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#15

Personas à parte, as palavras partilhadas pelo Lone no "post" inicial, subscrevo-as.
Cansa a "medição de pilas". Respeitam e fazem-se respeitar quando estão e por quem está em duas rodas? " thumbsup Olá irmão "
Responder
#16

É óbvio que Motociclista é quem anda de mota, tal como automobilista é quem anda de automóvel e ciclista é quem anda de bicicleta. Isso é assim por definição.

Existem outras distinções, podem haver motociclistas que são aficionados por motas e que se interessam e gostam de saber tudo e mais alguma coisa sobre motas, e esses podem ser considerados conhecedores de motas e da sua mecânica, enquanto outros, podem simplesmente preferir montar a mota e dar-lhe uso utilitário, lúdico ou ambos e não tem de ser criticados por isso (podemos gostar muito de mulheres e não nos especializarmos em ginecologia smile ).

Há ainda o poético espírito motard, que se baseia essencialmente numa cultura de respeito e entreajuda. E essa sim está em decadência fruto da sociedade cada vez mais egoísta e banhada de vaidades em que vivemos.

Dito isto: vamos mas é andar de mota e beber uns copos. thumbsup
Responder
#17

Eu sei lá o que sou... porra... só sei que gosto de motos... velhas... será que isto faz de mim motociclista... ou um gajo com mau gosto...

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#18

(29-03-2017 às 00:51)dfelix Escreveu:  Quem é o Tó Manel?

Motociclista é o gajo que anda de moto!
E porque andar de moto é uma cena fixe... há uns quantos líricos que gostam de divagar sobre o tema e escrever merdas destas.
Mas podia ser pior: Alguns fazem umas imagens muita foleiras no photoshop com anjos e frases estilo as do Gustavo Santos.

Eu próprio ja fiz ai uns post a divagar quase a filosofar sobre andar de mota mas concordo, nao sejamos totalmente gays na conversa de andar de mota, da quase a parecer que andar de mota é uma actividade só para iluminados, transparecendo características elitistas.

No fundo e concluindo, no motociclismo ha gente muito bacana e ha gente que so apetece mandar com pau nos cornos!
Responder
#19

(29-03-2017 às 01:03)LoneRider Escreveu:  Mas o que importa aqui não é a personagem.
Mas sim a mensagem que ela pretende transmitir.

Quase fico com vontade de começar a chamar toda a gente de "tenrinho", passar uns quantos atestados de incompetência a proprietários de alguns modelos da moda e com sorte ser banido de tudo o que são forums e grupos de motociclismo! lol
Só para ser coerente com essa mensagem fofinha.

(29-03-2017 às 01:11)MikeB Escreveu:  Cansa a "medição de pilas".

Afirmar que anda de moto "desde os 16 anos e só tirou carta de carro quando fez 50"... que foi estafeta... que usou durante 30 anos a moto como veiculo do dia-a-dia e lazer... que viajou pelo mundo de moto... etc... parece-me uma monumental exibição da pilinha.
Só que... pelos vistos faz diferença!
Se o "tomanel" tivesse descoberto as motos recentemente ao abrigo da lei das 125 será que tinha a mesma credibilidade?
Certamente que não!
E o mais provável era o lonewolf comentar o artigo chamando-o de "tenrinho"! bigsmile

(29-03-2017 às 09:43)nunomsp Escreveu:  Há ainda o poético espírito motard, que se baseia essencialmente numa cultura de respeito e entreajuda. E essa sim está em decadência fruto da sociedade cada vez mais egoísta e banhada de vaidades em que vivemos.

Tenho alguma dificuldade em perceber essa parte da "decadência", do "egoísmo" e das "vaidades".
Mas como não ando nisto das motos há tanto tempo quanto o "tomanel" provavelmente sou demasiado "tenrinho" para entender! lol

Concordo totalmente com a primeira parte do que escreveste!
Por muito que tentasse não conseguiria descrever melhor.
No entanto, quanto à questão do espírito motard parece-me que a coisa é um pouco mais complexa:

A esmagadora maioria das pessoas gosta de se sentir parte duma "tribo".
De se identificar com um estilo de vida. E o motociclismo é um meio fácil de obter isso.
Qualquer xoninhas que compre uma moto, comece a frequentar forums e aparecer nos spots habitais rapidamente arranja um monte de "amigos".
Num instante fica com a sensação que faz parte duma espécie de irmandade!

Só que... nem toda a gente é igual.
Há quem se esteja completamente a cagar para esta vertente social da coisa. Tal como muita gente nem sequer se identifica!
E pelos vistos são estes que facilmente passam por presunçosos que não entendem o "espirito motard".

Isto torna-se evidente sempre que se volta à tradicional e obrigatória discussão sobre o cumprimento em V.
Será um acto assim tão "egoísta", "decadente" e "vaidoso" não ter pachorra pra levantar a mão toda a vez que se passa por outro gajo de moto?
Será que somos "mais motociclista" que os outros se o fizermos?

Já o respeito e entreajuda são características que definem... as pessoas.
E as pessoas não se definem pelo veiculo que conduzem.
Excepto os taxistas! E os ciclistas! E os gajos que andam de GS! E os que conduzem moto ao abrigo da lei das 125! lol
Responder
#20

dfelix, também é como dizes, mas porra, escreves tudo isso a esta hora porque estás com insónia, como eu?
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)