[Personalidades do Motociclismo] Joey Dunlop
#1

E aqui fica mais um eleito para a rúbrica "Personalidades do Motociclismo". Desta feita, Joey Dunlop.

Citar:[Imagem: 9150ed6f5bf7fceada490a1e1277150d.jpg]

William Joseph Dunlop (25 de fevereiro de 1952 - 2 de julho de 2000), foi um motociclista da Irlanda do Norte de Ballymoney. Em 2016, foi eleito pela revista Motorcycle News como o 5º maior ícone de motociclismo de todos os tempos, atrás de Valentino Rossi. Suas realizações incluem três hat-tricks na Ilha de Man TT (1985, 1988 e 2000), onde ganhou um recorde de 26 corridas no total.

[Imagem: bookmark.jpg]

O nome da Dunlop está entre os mais venerados pelos fãs das corridas de motos. Esta estatura icónica, juntamente com a personalidade um pouco tímida e despretensiosa de Dunlop, levou-o a ser visto como um verdadeiro herói da classe trabalhadora. Tais atributos apaixonaram os fãs do motociclismo em todo o mundo.

[Imagem: 00001-0019.jpg]

Durante a sua carreira, venceu o Grande Prémio do Ulster 24 vezes. Em 1986, conquistou o quinto título mundial consecutivo do TT de Fórmula 1; Inicialmente baseado numa corrida na Isle of Man TT após a perda do status de Campeão Mundial de 1977 em diante e organizado pela Auto-Cycle Union, o título acabou sendo expandido para receber mais rondas em outros países.

[Imagem: Joey_Dunlop_1998.jpg]

Foi premiado com o MBE em 1986 pelos seus serviços para o desporto, e em 1996 foi premiado com o OBE pelo seu trabalho humanitário para crianças em orfanatos romenos, para o qual entregou roupas e alimentos. Joey - The Man Who Conquered TT , um documentário inteiramente centrado na carreira de corrida de Dunlop, foi lançado em 2013. Outro documentário, Road, baseado na vida de Dunlop e seus irmãos, foi lançado no Reino Unido e Irlanda em 11 de junho de 2014.

[Imagem: 12779.jpg]

Caridade e Reconhecimento
Dunlop ajudou órfãos nos Bálcãs, conduzindo uma carrinha carregada com mantimentos para orfanatos na Roménia, Albânia e Bósnia-Herzegovina antes do início da temporada anual de corridas. Em 1996, recebeu uma OBE por seu trabalho humanitário.

Após a morte de Dunlop, foi criada a Fundação Joey Dunlop, uma instituição de caridade que fornece alojamento adequado para visitantes deficientes na Ilha de Man.

Em 30 de janeiro de 2015, Dunlop foi eleito a maior estrela do desporto da Irlanda do Norte pelos leitores do jornal Belfast Telegraph.

[Imagem: p01gqjwk.jpg]

Naufrágio
Na noite de 23 de maio de 1985, Dunlop viajava da Irlanda do Norte para a Ilha de Man para as corridas anuais de TT por mar, a bordo do Tornamona, um antigo barco de pesca. O navio partira de Strangford, County Down com Dunlop, outros pilotos de corrida e equipamentos a bordo. Correntes fortes em Strangford Lough empurraram o Tornamona para a Rocha de São Patrício, onde o seu leme se partiu. O barco afundou e todos os 13 passageiros e tripulação foram resgatados pelo ferry salvavidas. As motos foram posteriormente recuperadas por mergulhadores.

[Imagem: Honda-1995-IOM-TT-JoeyDunlop-RC45-800x529.jpg]

Morte
Dunlop morreu em Tallinn, na Estónia, em 2000, enquanto liderava uma corrida de 125cc (já tinha ganho os eventos de 750cc e 600cc) no Circuito Pirita-Kose-Kloostrimetsa. Perdeu o controle da sua moto em condições de chuva e foi morto instantaneamente no impacto contra uma árvore. Como sinal de respeito, o site oficial do governo da Estônia foi substituído por uma homenagem a Dunlop horas depois de sua morte. A televisão da Irlanda do Norte transmitiu a cobertura ao vivo de seu funeral. Cinquenta mil pessoas, incluindo motociclistas de todas as partes da Grã-Bretanha e Irlanda e pessoas de todas as origens na Irlanda do Norte, compareceram ao cortejo fúnebre na igreja presbiteriana de Garryduff e no seu funeral no cemitério vizinho.

O piloto de maior sucesso nas corridas anuais de TT é premiado com o "Joey Dunlop Cup". Uma estátua memorial foi erguida em sua cidade natal de Ballymoney. Na Ilha de Man, uma estátua de Dunlop montado numa Honda tem vista para o Bungalow Bend at Snaefell e a 26ª área do milestone do circuito TT foi batizada de "Joey's".

[Imagem: Statue-tt-races-snaefell.jpg]

Os editores irlandeses The O'Brien Press produziram uma homenagem pictórica a Dunlop após sua morte. A banda Terapia, da Irlanda do Norte, gravou uma música em memória da Dunlop, chamada Joey; apareceu no álbum Shameless, lançado em 2001.

Dunlop era apolítico e anti-sectário. Tanto católicos como protestantes apoiaram-no. Altamente supersticioso, usava sempre uma camisa vermelha e um capacete amarelo.

Fontes: Wikipedia, joeydunlop.co.uk

[Imagem: f800r_long.jpg?raw=1]
Suzuki GSX1300R * BMW F800R * ex-Kawasaki ZZR 1100 * ex-Honda Hornet 600 * ex-Honda CBF 125 * ex-Yamaha DT 50 LC (x2)
Responder
#2

Boas;
Este vi-o correr em Vila Real!!!
Outro dos meus ídolos!!!
Tenho a biografia dele em casa.

De 3 irmãos resta 1... A Armoy Armada está a chegar ao fim... cry
O último a desaparecer foi o sobrinho William Dunlop...
Não se sabe até que ponto o Michael vai continuar.
Esta família está marcada pela tragédia.
Responder
#3

(01-02-2019 às 01:08)Johnny_1056 Escreveu:  A Armoy Armada está a chegar ao fim... cry


[Imagem: f800r_long.jpg?raw=1]
Suzuki GSX1300R * BMW F800R * ex-Kawasaki ZZR 1100 * ex-Honda Hornet 600 * ex-Honda CBF 125 * ex-Yamaha DT 50 LC (x2)
Responder
#4

cojones d'aço!! O william Dunlop morreu este ano se não me engano

[Imagem: ibVN1KS.jpg]
Responder
#5

Se há nomes que ficarão para sempre ligados àquela pequena ilha "mágica" para todos os amantes do motociclismo, Dunlop é um deles, a par de Agostini, Hailwood, MacGuiness ou Guy Martin... gajos com colhões de ferro!

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)