Perante estas condições, devo comprar scooter 50cc?
#1

Boas, eu sou um jovem de 24 anos. Tenho carta B e nunca peguei numa mota. Ando na faculdade e não tenho grandes posses e por isso a comprar uma mota teria de ser uma scooter básica 50cc. No entanto tenho alguns entraves e é sobre isso que queria a vossa ajuda. 

- Não tenho garagem, teria de a deixar de castigo (com capa) durante a noite. É assim tão perigoso ao nível de roubos e vandalismo? além disso, o clima estraga-a a curto prazo?

- A comprar a mota, iria deixar de andar de transportes públicos, por isso teria de andar de mota mesmo nos dias de chuva. ouvi dizer que a mota escorrega tanto que se torna impossível de conduzir. é verdade? também ouvi dizer que o motor pode afogar e que fico sem ela a meio do caminho. é verdade?

- Ainda no tópico da chuva, tenciono comprar equipamento impermeável, fica muito caro? tive a ver uns fatos corpo inteiro que ficam por cerca de 40 eur, serve para chegar à faculdade seco (cerca de 8km de distância)?

- Como referi não tenho grandes posses e por isso temo pelo preço da manutenção. Tendo em conta todas as despesas sem contar com a gasolina, quanto ficaria por ano, mais ou menos?

- A comprar teria de ser algo baratinho. Só para ter uma ideia do que possa estar a comprar, a que kms é que uma scooter começa a entrar na reta final? já vi algumas com 65 mil km. Queria que ela durasse uns 2-3 anos.

- Nem tudo é mau! O meu irmão é mecânico e por isso os arranjos ficam por conta da casa, só tenho de pagar as peças. bigsmile

  Pondo as coisas nesta perspetiva, a resposta mais sensata seria não comprar. "Se não tens dinheiro, não compres e mantém-te pelos autocarros.". Mas gostaria de ter mais alguma liberdade, poder sair e não ter de olhar para o relógio a contar os minutos para o último autocarro e quando o perco estou f*****, tenho de ir a pé. Ou então como referi, vivo a 8 km da faculdade e por vezes demoro uma hora a lá chegar porque tenho de apanhar 2 autocarros e um metro.. Bom, que me dizem? ao comprar meto-me numa carga de trabalhos ou até é projeto que valha a pena?

  Desde já agradeço pela leitura smile
Responder
#2

Não te consigo ajudar em tudo, mas digo-te  desde já que o motor "afoga" quando a mistura de ar/gasolina está desafinada, tendo mais gasolina que ar, que pode chegar ao ponto de molhar a vela e o motor deixar de pegar. Mas isso é uma questão de afinação que nada tem a ver com a chuva.
Se falas de uma forma literal, de afogar por causa da água.. Acho que só mesmo se a submergires  tong
Além disso dá para conduzir à chuva sim, se não não havia tanta gente a fazê-lo no dia a dia, eu incluído. É mais chato, de certeza, e tens que andar com mais calma e sem andares a raspar com os joelhos nas curvas, mas dizer que é impossível é um exagero.
Despesas não faço ideia porque nunca tive uma 50cc, mas à partida nunca ficará tão barato quanto os transportes públicos. No entanto vais ter outra liberdade (que eu não troco por nada).

Quanto à roupa impermeável, tenho um kit de calças e casaco de pintor salvo erro, do Leroy Merlin, que foram uns 15€ e desenrasca. Geralmente uso só as calças e em último caso, e o casaco uso só o da mota. Quando está chuva torrencial, ou sei que vou passar horas a conduzir, aí uso o casaco também. Fora a roupa de chuva específica de mota, há quem use também das calças e casacos impermeáveis para neve/caça/etc da decathlon. exemplo: https://www.decathlon.pt/calcas-impermea...25319.html

Posso dizer-te pelo menos que o meu kit baratinho já o uso há uns 2 anos, e até cheguei a estafetar com ele, e geralmente serviu (fora algumas vezes em que a água escorria do depósito e entrava pela costura entre as pernas, mas isso não seria problema numa scooter.
Também tens a opção de usar uma capa de scooter, que te tapa logo completamente as pernas
[Imagem: maxresdefault.jpg]

[Imagem: RwtqB8G.gif]
Responder
#3

Katano!

Que tenrinho!!! smile

Miguel pá....

Tu para ires para a moina tens que ter dinheiro, assim como para comprar uma casa, ter um telemóvel ou andar vestido.
Tudo nesta vida tem os seus custos.

Assumindo que tens capacidade económica para manter uma mota e dado que ha tens carta de quadrúpede, pensava numa 125, Moto ou scooter, tanto faz. É que as 50cc são maioritariamente motores de 2T, mais frágeis e mais gastadores. Em termos de prestações as 125 estão ligeiramente acima, gastam menos, não pagam impostos para circular e permitem carregar com pendura com alguma desenvoltura.

Andar de mota a chuver!?

É pá, tens que a ensinar a nadar! devil
Agora a sério.
Salvo a submerjas ou tenha algum problema eléctrico, a água é um factor alheio à mota.
No entanto, para a condução é uma dificuldade mais, que requer adaptação, cuidados com as travagens e acelerações. Rapidamente vais perceber que inclinar nas curvas com o piso molhado não inspira muita confiança e tudo se fará mais devagar.

Equipamento para a chuva!?

Para quê?
Só custa a ficar molhado! smile
É o que mais custa a molhar-se são os "tumarcos"! bigsmile
Agora a sério...
As sugestões do Diogo são válidas, mas para que sejam fiáveis e duradeiros no tempo, nos dias de chuva, uma vez em casa, deves estender no estendal e esperar que se sequem, não os torças nem tentes fazer vincos aos dobrar (para os acondicionar) uma vez que isso ajuda a que a membrana se parta e comece a fazer águas! blink

Uma Scooter!?
Uma Vespa ou uma PCX.
Uma mota!?
É pá, evita as chinesas (para não dares muito trabalho ao teu irmão) uma CBF 125 sería o ideal!

Tudo motores 4T, económicos e robustos.

Boa sorte.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#4

(01-05-2018 às 08:20)LoneRider Escreveu:   pensava numa 125, Moto ou scooter, tanto faz. É que as 50cc são maioritariamente motores de 2T, mais frágeis e mais gastadores. Em termos de prestações as 125 estão ligeiramente acima, gastam menos, não pagam impostos para circular e permitem carregar com pendura com alguma desenvoltura.

Não pode ser, só para o ano, quando tiver 25 anos, é que posso conduzir até 125cc..  dizes que os motores 50cc são mais gastadores, o quão gastadores? 




Diogo, realmente a criatividade é quem reina ahaha Obrigado pela ajuda! As pessoas à minha volta (que percebem tanto ou ainda menos que eu) é que me falaram horrores da chuva.. Ainda bem que não é assim!
Responder
#5

(01-05-2018 às 09:58)miguelvls Escreveu:  
(01-05-2018 às 08:20)LoneRider Escreveu:   pensava numa 125, Moto ou scooter, tanto faz. É que as 50cc são maioritariamente motores de 2T, mais frágeis e mais gastadores. Em termos de prestações as 125 estão ligeiramente acima, gastam menos, não pagam impostos para circular e permitem carregar com pendura com alguma desenvoltura.

Não pode ser, só para o ano, quando tiver 25 anos, é que posso conduzir até 125cc..  dizes que os motores 50cc são mais gastadores, o quão gastadores? 

Começa pelo combustivel.
Por norma gastam mais (em relaçao aos motores 4T) e ao preço da gasolina deves juntar o do oleo para o autolube.
depois um motor 4T, com os cuidados normais, pode chegara fazer 60000/70000km sem grandes intervençoes no motor, um motor 2T já levou segmentos e pistao um par de vezes. Embora as peças sejam relativamente baratas, é na mao de obra (que tu talvez nao vais pagar) que a coisa se complica.
Quanto tempo te falta para os 25?
Nao será melhor esperar e juntar mais uns cobres?


Citar:Diogo, realmente a criatividade é quem reina ahaha Obrigado pela ajuda! As pessoas à minha volta (que percebem tanto ou ainda menos que eu) é que me falaram horrores da chuva.. Ainda bem que não é assim!

Isto das motas e dos familiares é um bocado conflictivo.
As vezes exageram nos pequenos problemas que possam existir para para tentar dissuadir-te a nao comprares uma mota. Muitos pensam que uma mota é uma certidao de obito, no entanto quando somos putos, passam a vida a chamar-nos a atençao para as motos como algo bué fixe e divirtido.
Ainda ontem fiz mais de 200km debaixo de chuva e granizoe juro-te que estou vivinho, em carne e osso, direitinho e bem disposto, enquanto escrevo esta palavras! blink

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#6

(01-05-2018 às 10:46)LoneRider Escreveu:  Quanto tempo te falta para os 25?
Nao será melhor esperar e juntar mais uns cobres?

Falta exatamente 1 ano. Comecei a pensar na via da mota depois de ter de esperar uma hora por um autocarro depois do meu jantar de aniversário e um amigo meu passar por mim de scooter...
  Quer em dinheiro, quer em idade, teria mesmo de optar pela via dos 50cc, mas tencionava trabalhar no verão para juntar umas coroas para mal fizesse 25 anos comprar uma 125... De qualquer das formas continuaria a ter de deixar as motas na rua (a questão da chuva já percebi que são mitos).. com que frequência se ouve falar de roubos e vandalismos para com motas?
Responder
#7

(01-05-2018 às 12:53)miguelvls Escreveu:  
(01-05-2018 às 10:46)LoneRider Escreveu:  Quanto tempo te falta para os 25?
Nao será melhor esperar e juntar mais uns cobres?

Falta exatamente 1 ano. Comecei a pensar na via da mota depois de ter de esperar uma hora por um autocarro depois do meu jantar de aniversário e um amigo meu passar por mim de scooter...
  Quer em dinheiro, quer em idade, teria mesmo de optar pela via dos 50cc, mas tencionava trabalhar no verão para juntar umas coroas para mal fizesse 25 anos comprar uma 125... De qualquer das formas continuaria a ter de deixar as motas na rua (a questão da chuva já percebi que são mitos).. com que frequência se ouve falar de roubos e vandalismos para com motas?

Quando temos algo estamos expostos a riscos.
Se tens um telemóvel estás exposto ao risco de o deixar cair e como tal muitos de nós compra uma capa de latex para amortecer impactos em caso de queda.
Ter uma mota e não ter uma garagem é um risco, mas podes minimizar esses riscos tem um cuidado especial. Influi muito a zona onde vives, o espaço que tens na tua rua e o tempo que a mota está estacionada.
Por exemplo...
Para o risco dos roubos é bom não ter hábitos que permitam uma vigilância do alvo. Não sair às mesmas horas, não chega às mesmas horas, não estacionar sempre no mesmo sitio, nem usar sempre sistemas anti roubo. Ser irregular às vezes dificulta muito a acção do amigo do alheio.
O vandalismo é algo tão aleatorio que não existe uma forma concreta para combater ou evitar essas acções. No entanto, ter uma relação cordial com os vizinhos ajuda, assim como não deixar a mota em sítios recônditos ou locais sem luz, por exemplo.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)