[Notícia] Carro elétrico faz 1000 km em 8h21m
#11

Pois, os carros eléctricos têm TODO o binário disponível sempre, não é?
Responder
#12

(13-04-2017 às 11:54)hjjs Escreveu:  
(13-04-2017 às 11:50)MrOverclock Escreveu:  
(12-04-2017 às 22:14)Serzedo Escreveu:    Agora só falta ter mudanças manuais!  clap

"V"

Isso será algo um pouco impossível de obter, uma vez que os motores eléctricos não necessitam de caixa de velocidades, têm ligação direta às rodas, isto quando o motor não é a própria roda.  cool

Uma coisa boa dos motores elétricos é que conseguem ter um bom binário desde muitíssimo baixa rotação até à sua rotação máxima

Binário máximo às 0rpm! É só "pisar"!

Mas não ter mundanças, nem que fosse algo para alterar a potência à medida que se acelera... para mim não dá mesmo, é uma seca tremenda.

(13-04-2017 às 12:24)Cloud Escreveu:  Pois, os carros eléctricos têm TODO o binário disponível sempre, não é?

Correcto.

"V"

Mototurismo a Dois | | Andar de mota é uma arte e cair... faz parte!! | | Motos & Destinos
Responder
#13

carros a 30 000€ ainda bocado puxadote
Responder
#14

Engraçado vai ser quando este tipo de veículos estiver massificado, e o tipo de energia em que se baseiam começar a ser taxado tal como os combustíveis de hoje em dia são. Não esqueçamos que a maior parte do valor que que pagamos por gasóleo e gasolina, são impostos. Porque é que com a eletricidade, o hidrogénio ou o sumol de laranja se for o caso, haveria de ser diferente?
Responder
#15

(13-04-2017 às 23:28)marco.clara Escreveu:  Engraçado vai ser quando este tipo de veículos estiver massificado, e o tipo de energia em que se baseiam começar a ser taxado tal como os combustíveis de hoje em dia são. Não esqueçamos que a maior parte do valor que que pagamos por gasóleo e gasolina, são impostos. Porque é que com a eletricidade, o hidrogénio ou o sumol de laranja se for o caso, haveria de ser diferente?

Não deve ser diferente, o problema da electricidade em si, é nos países que usam como fonte primária para a produção da mesma fontes poluentes, neste momento, se todos usassem carros eléctricos a poluição actual seria maior do que com combustíveis convencionais, mesmo nós teríamos de recorrer a fontes poluentes para produzir a electricidade.

"V"

Mototurismo a Dois | | Andar de mota é uma arte e cair... faz parte!! | | Motos & Destinos
Responder
#16

(13-04-2017 às 23:28)marco.clara Escreveu:  Engraçado vai ser quando este tipo de veículos estiver massificado, e o tipo de energia em que se baseiam começar a ser taxado tal como os combustíveis de hoje em dia são. Não esqueçamos que a maior parte do valor que que pagamos por gasóleo e gasolina, são impostos. Porque é que com a eletricidade, o hidrogénio ou o sumol de laranja se for o caso, haveria de ser diferente?

Acredito que nunca será a mesma coisa.

Ha que gabar a criatividade da rapaziada do departamento de taxas e taxinhas, mas ao contrario da electricidade nao consegues produzir em casa combustíveis fosseis.


Responder
#17

(14-04-2017 às 00:27)vindaloo Escreveu:  
(13-04-2017 às 23:28)marco.clara Escreveu:  Engraçado vai ser quando este tipo de veículos estiver massificado, e o tipo de energia em que se baseiam começar a ser taxado tal como os combustíveis de hoje em dia são. Não esqueçamos que a maior parte do valor que que pagamos por gasóleo e gasolina, são impostos. Porque é que com a eletricidade, o hidrogénio ou o sumol de laranja se for o caso, haveria de ser diferente?

Acredito que nunca será a mesma coisa.

Ha que gabar a criatividade da rapaziada do departamento de taxas e taxinhas, mas ao contrario da electricidade nao consegues produzir em casa combustíveis fosseis.

E quem te diz a ti que a produção caseira de eletricidade não vai ser taxada? Se a criatividade da "exposição solar" chegou ao IMI, mais facilmente abrange também a instalação de painéis solares, por exemplo.
Responder
#18

(14-04-2017 às 00:27)vindaloo Escreveu:  
(13-04-2017 às 23:28)marco.clara Escreveu:  Engraçado vai ser quando este tipo de veículos estiver massificado, e o tipo de energia em que se baseiam começar a ser taxado tal como os combustíveis de hoje em dia são. Não esqueçamos que a maior parte do valor que que pagamos por gasóleo e gasolina, são impostos. Porque é que com a eletricidade, o hidrogénio ou o sumol de laranja se for o caso, haveria de ser diferente?

Acredito que nunca será a mesma coisa.

Ha que gabar a criatividade da rapaziada do departamento de taxas e taxinhas, mas ao contrario da electricidade nao consegues produzir em casa combustíveis fosseis.

Diz isso à malta que mistura óleo de fritar usado nas Hiace.  lol

"V"

Mototurismo a Dois | | Andar de mota é uma arte e cair... faz parte!! | | Motos & Destinos
Responder
#19

(14-04-2017 às 00:33)marco.clara Escreveu:  
(14-04-2017 às 00:27)vindaloo Escreveu:  
(13-04-2017 às 23:28)marco.clara Escreveu:  Engraçado vai ser quando este tipo de veículos estiver massificado, e o tipo de energia em que se baseiam começar a ser taxado tal como os combustíveis de hoje em dia são. Não esqueçamos que a maior parte do valor que que pagamos por gasóleo e gasolina, são impostos. Porque é que com a eletricidade, o hidrogénio ou o sumol de laranja se for o caso, haveria de ser diferente?

Acredito que nunca será a mesma coisa.

Ha que gabar a criatividade da rapaziada do departamento de taxas e taxinhas, mas ao contrario da electricidade nao consegues produzir em casa combustíveis fosseis.

E quem te diz a ti que a produção caseira de eletricidade não vai ser taxada? Se a criatividade da "exposição solar" chegou ao IMI, mais facilmente abrange também a instalação de painéis solares, por exemplo.

A data de hoje caminhas num sentido oposto. Recorda que ha 5 anos atras nao podias instalar um painel solar e produzir para teu proprio consumo.

Hoje podes comprar o que quiseres, pagando iva a 23%, e o que fizeres com o equipamento e teu.

O teu vizinho pode-te dar energia, ou produzir para ti se quiseres.


Responder
#20

(14-04-2017 às 00:43)vindaloo Escreveu:  A data de hoje caminhas num sentido oposto. Recorda que ha 5 anos atras nao podias instalar um painel solar e produzir para teu proprio consumo.

Hoje podes comprar o que quiseres, pagando iva a 23%, e o que fizeres com o equipamento e teu.

O teu vizinho pode-te dar energia, ou produzir para ti se quiseres.

Não concordo, e não é bem assim...

"(...) para quem pretenda, mesmo numa instalação visando o autoconsumo, vender à rede eléctrica uma parte da energia produzida, será necessário proceder a um registo "online". A portaria agora publicada pelo MAOTE estipula que os sistemas com potência até 1,5 kW pagarão uma taxa de registo de 30 euros. De 1,5 kW a 5 kW a taxa de registo será de 100 euros. De 5 kW a 100 kW a taxa de registo sobe para 250 euros. Os sistemas entre 100 e 250 kW pagarão uma taxa de 500 euros e os que tenham entre 250 kw e 1 megawatt ficam sujeitos a uma taxa de registo de 750 euros.

No caso de quem pretenda instalar um sistema sem venda de energia à rede, mas com potência acima de 1,5 kW (a partir da qual é necessário ter a instalação registada), haverá uma taxa de registo de 70 euros, que sobe para 175 euros nas potências de 5 a 100 kW, para 300 euros nas potências de 100 a 250 kW e para 500 euros nas potências instaladas entre 250 kW e 1 MW.

O diploma do MAOTE fixa ainda taxas de reinspecção de 30% do valor da taxa de registo e taxas de inspecção periódica de 20% daquele valor. Se o pequeno produtor tiver necessidade de proceder a alterações no seu registo, o averbamento será sujeito a uma taxa de 20% do que custou esse mesmo registo. (...)"

IN Jornal de Negócios

Portanto... as taxas e taxinhas já existem e estão aí. Se isto é caminhar no sentido oposto, conforme referes, vou ali e já venho.
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)