[Notícia] Carro elétrico faz 1000 km em 8h21m
#21

(14-04-2017 às 01:02)marco.clara Escreveu:  
(14-04-2017 às 00:43)vindaloo Escreveu:  A data de hoje caminhas num sentido oposto. Recorda que ha 5 anos atras nao podias instalar um painel solar e produzir para teu proprio consumo.

Hoje podes comprar o que quiseres, pagando iva a 23%, e o que fizeres com o equipamento e teu.

O teu vizinho pode-te dar energia, ou produzir para ti se quiseres.

Não concordo, e não é bem assim...

"(...) para quem pretenda, mesmo numa instalação visando o autoconsumo, vender à rede eléctrica uma parte da energia produzida, será necessário proceder a um registo "online". A portaria agora publicada pelo MAOTE estipula que os sistemas com potência até 1,5 kW pagarão uma taxa de registo de 30 euros. De 1,5 kW a 5 kW a taxa de registo será de 100 euros. De 5 kW a 100 kW a taxa de registo sobe para 250 euros. Os sistemas entre 100 e 250 kW pagarão uma taxa de 500 euros e os que tenham entre 250 kw e 1 megawatt ficam sujeitos a uma taxa de registo de 750 euros.

No caso de quem pretenda instalar um sistema sem venda de energia à rede, mas com potência acima de 1,5 kW (a partir da qual é necessário ter a instalação registada), haverá uma taxa de registo de 70 euros, que sobe para 175 euros nas potências de 5 a 100 kW, para 300 euros nas potências de 100 a 250 kW e para 500 euros nas potências instaladas entre 250 kW e 1 MW.  

O diploma do MAOTE fixa ainda taxas de reinspecção de 30% do valor da taxa de registo e taxas de inspecção periódica de 20% daquele valor. Se o pequeno produtor tiver necessidade de proceder a alterações no seu registo, o averbamento será sujeito a uma taxa de 20% do que custou esse mesmo registo. (...)"

IN Jornal de Negócios

Portanto... as taxas e taxinhas já existem e estão aí. Se isto é caminhar no sentido oposto, conforme referes, vou ali e já venho.

E a tendência é para apertar, o Estado não está para perder dinheiro... Se todos produzissem a sua energia, quantos milhões em impostos seriam perdidos se não fossem taxados?

Podem não taxar por um lado, mas vão sempre buscar por outro.

"V"

Mototurismo a Dois | | Andar de mota é uma arte e cair... faz parte!! | | Motos & Destinos
Responder
#22

(12-04-2017 às 22:14)Serzedo Escreveu:  Agora só falta ter mudanças manuais! 

Quando tens todo o binário disponível no arranque e a entrega é progressiva... deixa de fazer falta.
Não vais ter nunca um momento em que possas sentir necessidade de reduzir porque o binário está lá. Nem de colocar porque a rotação até a velocidade máxima não irá esgotar.
Nos motores eléctricos isto é o "normal"... e uma caixa até se pode considerar elemento parasita.

Mesmo nos motores a combustão, saiu recentemente um Koenigsegg que aplica o mesmo paradigma.
O motor híbrido do Regera produz potencia de tal forma que que do 0 à velocidade máxima apenas a subida da rotação é o suficiente.
Responder
#23

(14-04-2017 às 01:35)dfelix Escreveu:  
(12-04-2017 às 22:14)Serzedo Escreveu:  Agora só falta ter mudanças manuais! 

Quando tens todo o binário disponível no arranque e a entrega é progressiva... deixa de fazer falta.
Não vais ter nunca um momento em que possas sentir necessidade de reduzir porque o binário está lá. Nem de colocar porque a rotação até a velocidade máxima não irá esgotar.
Nos motores eléctricos isto é o "normal"... e uma caixa até se pode considerar elemento parasita.

Mesmo nos motores a combustão, saiu recentemente um Koenigsegg que aplica o mesmo paradigma.
O motor híbrido do Regera produz potencia de tal forma que que do 0 à velocidade máxima apenas a subida da rotação é o suficiente.

Eu não estou a dizer que faz falta... pelo menos no tipo de motor, mas um gajo a conduzir um carro sem mudanças, como um carro automático... pode-se dizer que dos que experimentei até hoje, são as coisas mais asquerosas que existem, não dá o mínimo de gozo ir ali sentado só a acelerar e travar.

"V"

Mototurismo a Dois | | Andar de mota é uma arte e cair... faz parte!! | | Motos & Destinos
Responder
#24

(13-04-2017 às 12:24)Cloud Escreveu:  Pois, os carros eléctricos têm TODO o binário disponível sempre, não é?

Os motores eléctricos sim.
Os carros... nem por isso, já que  é feita uma gestão da entrega dos motores de forma a optimizar o consumo das baterias.

(13-04-2017 às 00:08)Fz1000 Escreveu:  [Imagem: 1ikfqd.jpg]

+1

(13-04-2017 às 13:06)7pires Escreveu:  carros a 30 000€ ainda bocado puxadote

Pires... estás em 2017.  
30K é o preço dum  Qashqai a diesel assim como qualquer outro banal concorrente.

(13-04-2017 às 23:28)marco.clara Escreveu:  ...a maior parte do valor que que pagamos por gasóleo e gasolina, são impostos. Porque é que com a eletricidade, o hidrogénio ou o sumol de laranja se for o caso, haveria de ser diferente?

Já é.
Já pagas de forma encapotada na factura de electricidade taxa da radio e tv.
E no sumol de laranja assim como outros refrigerantes passaste a ter este ano uma taxa pela quantidade de açúcar.

(13-04-2017 às 23:53)Serzedo Escreveu:  ...neste momento, se todos usassem carros eléctricos a poluição actual seria maior do que com combustíveis convencionais, mesmo nós teríamos de recorrer a fontes poluentes para produzir a electricidade.

Não me parece que seja o tipo de conclusão que se possa cuspir para o ar...
Pois existem muitos factores.
Por exemplo:

A maioria dos países exportadores de energia eléctrica produzem-na com base em nuclear, que não existindo azares, é uma fonte bastante limpa.
E as infraestruturas de produção na generalidade desperdiçam enormes quantidades de energia durante as horas de menor consumo... ou seja, à noite. Na hora que a malta supostamente ligará o veiculo à tomada.

Basta alguma empresa de energia se lembrar de fornecer um serviço deste género. Uma tomada que instalam em casa apenas para veículos e com uma tarifa especial que seja mais apelativa de usar nessas horas. (como acontece com as tarifas bihorarias)

(14-04-2017 às 00:43)vindaloo Escreveu:  A data de hoje caminhas num sentido oposto. Recorda que ha 5 anos atras nao podias instalar um painel solar e produzir para teu proprio consumo.

O boom das renováveis e da microprodução surgiu no último mandato do Sócrates. Portanto há mais de 5 anos.
Nada te impedia de produzir para o teu próprio consumo. Não existia era legislação relativa à microprodução.

(14-04-2017 às 01:10)Serzedo Escreveu:  E a tendência é para apertar, o Estado não está para perder dinheiro... Se todos produzissem a sua energia, quantos milhões em impostos seriam perdidos se não fossem taxados?

Esse Estado que precisa de dinheiro é o mesmo Estado que chegou a dar benefícios fiscais a quem investissem em renováveis.
Porque é exactamente o mesmo Estado que tem de cumprir metas relativamente a emissões e outros temas ambientais.


(14-04-2017 às 02:00)Serzedo Escreveu:  Eu não estou a dizer que faz falta... pelo menos no tipo de motor, mas um gajo a conduzir um carro sem mudanças, como um carro automático... pode-se dizer que dos que experimentei até hoje, são as coisas mais asquerosas que existem, não dá o mínimo de gozo ir ali sentado só a acelerar e travar.

Sim... mas isso também se aplica a muitos veículos sejam de caixa manual, sejam a combustíveis fósseis.
Responder
#25

Lone: https://pplware.sapo.pt/informacao/camia...-setembro/
Responder
#26

Citar:Toyota quer criar camiões a hidrogénio com emissões zero

[Imagem: Toyota_Project_Portal_Concept_01-e149268...x533_c.jpg]

A Toyota quer popularizar o uso do hidrogénio e das células de combustível em automóveis, e para isso pretende mostrar como esta tecnologia é adaptável a outras utilizações, incluindo veículos pesados para transporte de mercadorias. Hoje em dia, a marca japonesa vende a nível mundial um carro movido a hidrogénio, o Mirai. Mas agora, com o Project Portal, vai começar a aplicar esta tecnologia em camiões.

A ideia do Project Portal é acabar com emissões poluentes no transporte rodoviário de mercadorias entre o Porto de Los Angeles e o Porto de Long Beach, na Califórnia. A distância entre os dois portos é pequena, apenas 14 km, mas o constante fluxo de trânsito de motores Diesel para pesados é prejudicial para as condições ambientais locais e para a saúde dos trabalhadores nos dois locais.

Fonte/Ler mais: Motor24

Numa altura que outras marcas estão a apostar nesta tecnologia, parece-me que o futuro promete.

"V"
Responder
#27

a tecnologia é uma coisa interessante, a tecnologia é disponibilizada à medida que dá dinheiro.

já na passagem de cassete para mini-disc, cd, dvd, blue ray assim foi.

ainda tive um vizinho que tinha familia em Macau que chegou a ter um Laser Disc ( tecnologia entre VHS e DVD ) que pouco durou.

Veiculos electricos ou a hidrogénio tudo tem prós e contras. nós vamos jogando/conduzindo o que eles quiserem com os poucos euros que tivermos no bolso lol
Responder
#28

Ressuscitando o tópico, achei interessante partilhar este artigo do TheGuardian.


Citar:"Electric vehicles also emit substantial amounts of CO2, the only difference being that the exhaust is released at a remove – that is, at the power plant.
[...]
According to this study, a mid-sized electric passenger car in Germany must drive 219,000 km before it starts outperforming the corresponding diesel car in terms of CO2 emissions. The problem, of course, is that passenger cars in Europe last for only 180,000km, on average."

[Imagem: muhz7is.jpg]
Responder
#29

Já se tinha por aqui comentado precisamente isso noutro tópico qualquer sobre veículos elétricos.

Já dizia o Lavoisier que nada se perde, nada se cria, tudo se transforma. Invariavelmente acaba sempre por se chegar à conclusão que para se compensar de um lado, descompensa-se do outro. Este é mais um exemplo.

Ainda há o aspeto dos ciclos de carga que as baterias suportam. Apesar de os fabricantes indicarem que as baterias dos veículos automóveis hoje em dia já suportam milhares de ciclos, se algum destes veículos tiver de substituir baterias antes do seu final de vida, esta pegada ambiental aumenta ainda mais...
Responder
#30

Que é o que começa a acontecer. Não viste o caso do outro com Nissan em que a troca ficava por 30k€?

[Imagem: muhz7is.jpg]
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)