Indian is alive.... Indian is back in town!
#1

A célebre marca americana dos "chiefs" está de regresso ao nosso país. Depois de ressuscitada pelas mãos da Polaris (também detentora da Victory), em 2011, aquele que é considerado como o primeiro construtor de motos oriundo das terras do Tio Sam tenta restabelecer-se "world wide", e por cá, pelo menos já têm quem o represente.

Vamos lá a ver como a coisa entretanto correrá a nível de sucesso comecial, sendo que o mercado dos ferros está dominado pela compatriota rival HD.

Aqui fica, para apreciadores!

______________________________________________________________________

Indian em Portugal

[Imagem: 031214_scout-family4%20(medium)_350.jpg]

A mítica marca americana, a Indian, uma das mais emblemáticas da história do motociclismo, chega finalmente a Portugal pela mão da Luzeiro, empresa representante no nosso país de marcas como a Aprilia, Moto Guzzi, Royal Enfield e Ural, entre outras, e que passa a partir de agora a deter a importação exclusiva para o nosso país das duas marcas de motos do Grupo Polaris – a renascida Indian e a Victory, lançada em 1998 pelo gigante norte-americano.

Fundada em 1901, a Indian abriu falência em 1953, seguindo-se meio século conturbado até ser adquirida pela Polaris em 2011, o que lhe deu finalmente a estrutura e o poder financeiro para o regresso à ribalta.

Aliás, foi a bem sucedida década e meia de experiência com a Victory que permitiu à Polaris um lançamento da Indian assente em bases técnicas sólidas - exemplo disso são os cinco anos de garantia de fábrica oferecidos para as suas motos.

[Imagem: 031214_highball-2015_350.jpg]

O aumento das gamas será gradual e sustentado, e a Victory poderá, inclusivamente, lançar-se na produção de modelos mais abrangentes, enquanto a Indian se manterá numa linha mais clássica, sem, no entanto, renegar os seus pergaminhos desportivos, como fica patente no bloco de 1200 cc e refrigeração líquida das novas Scout, que debita 100 cv.

[Imagem: 031214_img_0879_350.jpg]

Os contactos com Portugal iniciaram-se há um ano, num projeto que integra desde o início ambas as marcas da Polaris. José Marques, responsável da Luzeiro, está confiante no sucesso desta aposta dupla em que a empresa se lança agora. Para o efeito, e para além da loja na sua sede, em Massamá, que será inaugurada em janeiro próximo já com os modelos de 2015, a Luzeiro conta ter ainda mais um ou dois concessionários em todo o país, com uma resposta muito eficaz em termos de peças e motos com base na plataforma logística da marca sedeada na Bélgica.


fonte

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#2

Estou como tu... não consigo gostar mesmo nada destes ferror.... gosto das custom japonesas de há uns anos atrás.... e sempre gostei da custom da BMW... que era e é linda.

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)