Full Floating Rotors
#1

"Discos de travão totalmente flutuantes"

Não sei se o termo português será este mas voces já entenderam.

Porque é que só se utiliza isto em pista? não é comum ver isto em motas nas ruas!

É por causa do barulho ou tem outro inconveniente?
Responder
#2

Boas;
Estás a gozar ou estás mesmo a falar a sério??!!
Responder
#3

Estou a falar a serio.

Já sabes que nao percebo nada disto.

Do que sei a única desvantagem é o barulho.
Responder
#4

Fixed and Floating Brake Discs

There are three principal types of motorcycle brake discs: fixed, fully floating & semi floating.

A fixed brake disc is a one piece brake disc. That is, its brake pad contact face and wheel mounting face are all part of the same piece of metal. They are relatively cheap to produce and they perform perfectly well within certain parameters, but if they are subjected to serious heat then they are unable to dilate or expand because they are not floating.

[Imagem: 0_57.jpg]

[Imagem: Honda_CB750_K_69.jpg]
The first production motorcycle to use discs front and rear was Honda with its CB750 Four in 1975


Both fully_floating_brake_discs and semi-floating_brake_discs are constructed in two parts. An aluminium centre part which is fixed to the motorcycle wheel and a stainless rotor part which the brake pads push on.

[Imagem: 19101.jpg]

When the rotor is subjected to serious heat it expands. By allowing it to float separately from the mounting face it is free to expand and shrink again at will without being constrained by its mounting. When this expansion takes place is does so in all directions at once and it will not be constrained. If you prevent this from happening in one direction (by fixing it on its mounting face) it has no choice but to warp, so floating_discs and semi-floating_discs are made in two parts to allow the discs to expand and prevent them from warping. This is mainly a high performance type brake disc.

Bikes of more moderate performance can use fixed brake discs perfectly happily and you will also see that most rear brake discs are fixed. This is because they don’t get used as hard and therefore subjected to as much heat. Even so, most rear brake discs are thicker than front brake discs and this is a compromise because the cooling is not as good as the front discs. They don’t get as hot but don’t cool as well either, so the thicker material helps prevent them from warping.
Responder
#5

Noobie.

Isso eu sei. Se não me perdi na tradução, no artigo pouca ou nenhuma diferença fazem nos discos semi flutuantes (os que vemos em quase todas as motas de hoje em dia) e os discos totalmente flutuantes e é mesmo entre estes dois que gostaria de saber a principal diferença e o porque de não se ver isto em estrada.

Do que tenho visto a desvantagem dos discos totalmente flutuantes é o barulho e que o flutuamento (se assim se pode chamar) tem de ser muito bem feito, o resto é só vantagens melhor travagem, discos poderão durar muito mais, pastilhas rendem muito mais, não tem o arrastamento das pastilhas no disco e o arrefecimento é muito mais rápido.
Responder
#6

(15-05-2017 às 23:04)ClaXav Escreveu:  Noobie.

Isso eu sei. Se não me perdi na tradução, no artigo pouca ou nenhuma diferença fazem nos discos semi flutuantes (os que vemos em quase todas as motas de hoje em dia) e os discos totalmente flutuantes e é mesmo entre estes dois que gostaria de saber a principal diferença e o porque de não se ver isto em estrada.

Do que tenho visto a desvantagem dos discos totalmente flutuantes é o barulho e que o flutuamento (se assim se pode chamar) tem de ser muito bem feito, o resto é só vantagens melhor travagem, discos poderão durar muito mais, pastilhas rendem muito mais, não tem o arrastamento das pastilhas no disco e o arrefecimento é muito mais rápido.

Atrito. Como se vê no boneco a seguir (a partir dos 00:30) e que se torna bastante menos chato do que eu para aqui a escrever blink


[Imagem: wrong-bike.jpg]
Responder
#7

Eu acho que a maior parte dos discos de serie são flutuantes.
Os da tua K devem ser.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#8

Boas;
Ahhh, então o teu problema é entre os totalmente flutuantes e os semi-flutuantes!!
Isso significa que já não é preciso partir do princípio básico do funcionamento duma travagem com discos.
Responder
#9

Obrigado noobie, mas esquece os discos fixos, isso já não se usa e a minha dúvida não tem nada a ver com o discos fixos.

Os discos semi flutuantes que estão actualmente presentes em todas as motas que se possam chamar disso, são diferentes dos totalmente flutuantes e é entre estes dois que coloco a questão.

Os gajos dos track days é que podiam iluminar aqui esta questão.
Responder
#10

um disco quando o mordes mexe. nao e estatico. nao so o movimento da roda, como existe um movimento tangencial.

a diferenca entre um semi flutuante e um completamente flutuante e o 'quanto' mexe.

ao mexer mais, consoante a oscilacao, consegue a medida que a roda, roda, sempre mais area de pastilha em contacto logo a travagem e mais potente. encaixa se melhor entre as pastilhas.

ao travares a baixa velocidade e com menos intensidade tens tendencia a sentir essa mesma oscilacao na manete e um comportamento bamboleante generalizado na mota.

em competicao quando se manda ao travao e com tudo, na estrada numa situacao normal... sao acertos minimos de velocidade...


Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)