BMW low cost.... ou sub-500!
#1

Já há muito que eram "faladas".... E estão aí.... as BMW made in India.  disapointed

Será que é meio caminho andado para dentro de algum tempo termos uma Ducati 300 ou uma MV Agusta Low cost?  lol
____________________________________________________________

Primeiras imagens da BMW “sub-500 cc”


[Imagem: 290115bmw500_1h.jpg]

Com Stephan Schaller, CEO da BMW Motorrad, a apontar para 2015 como data para apresentação mundial da futura “sub-500cc” da marca alemã, provavelmente durante o Salão de Milão em novembro, o primeiro protótipo dessa moto já se encontra em testes em solo europeu.

Desenvolvida em parceria com os indianos da TVS, que depois a irão produzir nas suas fábricas para manter os custos de produção reduzidos mas sempre com a supervisão da BMW para controlo da qualidade, esta moto terá um motor monocilíndrico com uma cilindrada que ainda não está definida mas que, será, ao que tudo indica, entre 300 e 400 cc.

O protótipo que foi apanhado a testar na Europa, e que os nossos colegas da Motociclismo Espanha divulgaram as primeiras imagens, ainda se encontra bastante camuflado para conseguirmos perceber como será o design desta novidade, mas a verdade é que a aparência da versão naked será bastante semelhante com a poderosa S1000R.

[Imagem: 290115bms500_2h.jpg]

Com a intenção de se bater de igual para igual num segmento em que a KTM domina com a Duke 390, esta pequena BMW naked deverá apresentar uma potência de cerca de 40 cv, travões exemplares para o segmento e uma ciclística a condizer, com destaque para a forquilha invertida.

A BMW vai ter nos concessionários duas versões: a naked que podemos ver nas imagens, e ainda uma “mini-GS”, com design e características que a tornam numa moto pronta para partir à aventura.

Para já parece colocada de parte a possibilidade da BMW apresentar uma terceira versão, uma desportiva, algo que um responsável da marca confirmou à Revista MOTOCICLISMO como sendo um “projeto em cima da mesa”.

fonte

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#2

Qualquer dia vendem máquinas de barbear...

Agora a sério... elas que venham... quanto mais, melhor, agora vamos ver se se mandam para preços ridículos, e depois sai-lhes o tiro pela culatra...

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#3

Parece um bocado feiosa... lol E minúscula.... Mas mandem cá para fora que não se tem ouvido falar de recalls estes dias... devil lol
Responder
#4

É realmente muito pequena... e o gajo vai todo encolhido...

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#5

...calhando, é o gajo que é muito grande.  lol
Responder
#6

Não se está à espera também de ter uma 300/400 do tamanho de uma "das grandes". Sendo uma monocilindrica de baixa cilindrada, é natural que a mota não seja muito encorpada, senão o motor ficava ali a "boiar". Por exemplo, uma Duke 390 ou uma Z300 (que até é twin) também têm dimensões contidas.

Mas olhando para o conjunto geral, parece que o ensaiador também deve ser dotado de uma ergonomia (geral) generosa. lol

Em relação a preços, ouviu-se falar em low cost.... mas low cost em relação ás outras (o que é natural que o seja, dada a sua proveniência e características) ou low cost para o segmento? É que não me parece mesmo que seja o segundo caso.

Pegando no modelo actual "base" de gama da BMW, a G650GS, que não deixa de ser uma moto simplicíssima com motor monocilindrico, mas ainda assim tem um valor de tabela de quase 8 mil Euros (e depois quando lhe metemos alguns extras esse valor pode disparar para mais um milhar de Euros acima).... estou assim para ver essas denominadas low-cost "sub 500".

É que não acredito que uma hipotética BMW sub500 venha a custar menos de 5.500 a 6.000 Euros, por exemplo. Poderá até ser uma "low cost" à maneira BMW, mas quando olhamos à concorrência, esse conceito muda logo de figura. Basta ver, por exemplo, o preço de uma Honda CB500F (5.300 euros) ou uma Inazuma250 (4.150 euros). Já não falando, claro, da concorrência das quarto de litro coreanas e chinesas, em que uma Hyosung Comet 250 custa 3.450 euros, apesar de bem mais espartana em tudo, ainda que com um motor Vtwin.! A excepção acaba mesmo por ser a Z300 que já se fixa nuns nada módicos 5.450 euros, mas também com um motor bicilindrico.
Do outro lado da barricada, temos o exemplo congénere das KTM, cujas suas "low cost", a Duke 125, por exemplo, custa 4.400 euros.... e a 390, já se manda para uns 5.500 euros (ao nível de uma 500/600 naked japonesa.... uma GSF650 custava até há bem pouco tempo os mesmos 5.500 euros antes de ser definitivamente descatalogada).

Não me choca que a BMW abra portas a mais novos e (até) menos endinheirados clientes.... estou é curioso, se o fizer, de como será essa concepção de moto "low cost", sabendo de ante-mão que a marca alemã faz-se pagar e bem pelos seus produtos!

Outra curiosidade é, e sabendo nós como a BMW "organiza" o seu catálogo, em series (C,F,G,K,R,S), em que o "comum" a cada serie é terem o mesmo motor (ok que a serie K tem o tetra e o hexa em linha), e depois sim vem a designação respeitante ao modelo / estilo de moto (S, ST, GT, RT, GS, R), ao contrário da maioria das restante marcas que organizam o catálogo pelo modelo / estilo de moto (CBR / ZXR / YZF / FZ / etc.) e depois em cada um destes é que aparecem as variantes de motor e cilindrada... como será então uma eventual serie BMW de motos "low cost" e de cilindrada mais baixa?

Será que vamos, por exemplo, ter uma (hipotética) serie "L" (escolhi o "L" por ser a inicial de Low Cost), com 400 cc, surgindo então e depois os eventuais modelos para uma L400GS (on/off road), uma L400R (roadster), uma L400S (para a desportiva), e até uma L400GT (para uma pequena turística)??? E ainda uma versão ultra super gorda e pesada (que com 400cc não convirá muito), de uma L400GSA???   lol

off the record: Pronto, sim eu sei que eventualmente se cingirão apenas a uma GS (Gelande Strasse - on/off road), uma R (roadster)! Mas apeteceu brincar com a coisa...  blink

Até porque as últimas monocilindricas roadster (naked) e de baixa cilindrada, já têm uns aninhos valentes no curriculum e apareceram sobre determinadas circunstâncias da época, diferentes destas actuais!

[Imagem: r25-2.jpg]

[Imagem: 800px-1964-BMW-R27.jpg]

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#7

(30-01-2015 às 22:13)nelsonajm Escreveu:  Qualquer dia vendem máquinas de barbear...

Hey!!!!
E qual seria o problema?

Tenho uma torradeira da KTM!

[Imagem: 16938_405676345057_6278651_n_zps37d581f3.jpg]


(31-01-2015 às 12:19)carlos-kb Escreveu:  É que não acredito que uma hipotética BMW sub500 venha a custar menos de 5.500 a 6.000 Euros, por exemplo. Poderá até ser uma "low cost" à maneira BMW, mas quando olhamos à concorrência, esse conceito muda logo de figura. Basta ver, por exemplo, o preço de uma Honda CB500F (5.300 euros) ou uma Inazuma250 (4.150 euros). Já não falando, claro, da concorrência das quarto de litro coreanas e chinesas, em que uma Hyosung Comet 250 custa 3.450 euros, apesar de bem mais espartana em tudo, ainda que com um motor Vtwin.!

Não será uma visão muito ocidental da coisa?
Nos mercados europeu e americano estes modelos até podem não fazer muito sentido. A fiscalidade sobre as importações é tolerável e não existe nenhum escalonamento agressivo orientado pela motorização.
É certo que existe crise, mas uma moto de média gama continua acessível à classe média.

Nos mercados emergentes as coisas são um pouco diferentes.
Por isso imensas marcas têm optado por esta abordagem. As baixas cilindradas acabam por ser uma forma de penetrar nesses mercados com impostos agressivos, colocando produtos que ainda sendo mais caros que a concorrência... distinguem-se por ser uma oferta mais próxima do "premium".

Por cá... o 7pires agradece! bigsmile
Responder
#8

uma mota com cm3 como deve ser! que venha

Load ""
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)