Zona ZER 3ª Fase - Lisboa
#11

(07-01-2015 às 14:02)quatropiscas Escreveu:  Não reparei que era Euro3 OU anterior a 2000.  blink Obrigado pelo reparo, Officer!  thumbsup

Já antes do officer criar este tópico, já se tinha falado desse exemplo aqui aqui...

(07-01-2015 às 14:29)OFFICER Escreveu:  ...existe sempre a possibilidade de impugnar.

O que não costuma ser fácil...
as 3 vezes que tentei impugnar uma multa, o processo acabou por arquivar e nunca me devolveram o depósito.
disapointed
Responder
#12

(07-01-2015 às 17:27)dfelix Escreveu:  
(07-01-2015 às 14:02)quatropiscas Escreveu:  Não reparei que era Euro3 OU anterior a 2000.  blink Obrigado pelo reparo, Officer!  thumbsup 

Já antes do officer criar este tópico, já se tinha falado desse exemplo aqui aqui...




(07-01-2015 às 14:29)OFFICER Escreveu:  ...existe sempre a possibilidade de impugnar.

O que não costuma ser fácil...
as 3 vezes que tentei impugnar uma multa, o processo acabou por arquivar e nunca me devolveram o depósito.
disapointed


Por isso é que nunca pago  lol mas também as que já tive foram daquelas que só vem o bilhete para casa.
Responder
#13

(07-01-2015 às 14:23)Mr.Ricky Escreveu:  Boas.
Se conseguires confirmar que o teu motor é o TU1JP, então sim, já cumpre a norma Euro3.
http://it.wikipedia.org/wiki/Motore_PSA_TU

Agora não sei de uma forma oficial de ter isto!
Os policias só vão olhar para o ano na matricula, não vão ter uma lista de qual é norma Euro 3 ou não.... confused

Mais uma lei confusa....

Obrigado! thumbsup
Responder
#14

(07-01-2015 às 18:58)OFFICER Escreveu:  Por isso é que nunca pago  lol mas também as que já tive foram daquelas que só vem o bilhete para casa.

E suponho que sejam de estacionamento...
Essas há maior possibilidade de serem arquivadas por entre a burocracia.

O problema de não pagar é que por vezes elas acordam prá vida quase sempre antes de expirar (~2 anos depois) com um valor ligeiramente mais alto...
Ou mesmo a chamarem-te criminoso.
(Às custas dessa brincadeira vi uma pena de inibição de 1 mês passar a 2.)

Por norma não dá para fugir.
Se queres impugnar a multa, obrigam-te sempre a fazer o depósito para poderes reclamar.
E de todas que impugnei... nunca obtive resposta de volta nem o dinheiro que depositei. Por outro lado, a ausencia de resposta invalida a sansão de inibição. Por essas razões acabei por nunca me chatear muito em não ver o dinheiro devolvido.
Responder
#15

(12-01-2015 às 13:23)dfelix Escreveu:  O problema de não pagar é que por vezes elas acordam prá vida quase sempre antes de expirar (~2 anos depois) com um valor ligeiramente mais alto...
Ou mesmo a chamarem-te criminoso.
(Às custas dessa brincadeira vi uma pena de inibição de 1 mês passar a 2.)

Ainda no tempo em que o pagamento não era obrigatório no acto da autuação (ou em alternativa, os documentos apreendidos), levei com "uma" por alegada ultrapassagem pela direita (A1 de manhã com trânsito congestionado indo eu pela berma) e não procedi ao pagamento voluntário da coima no prazo estipulado, fazendo sim, o pedido de impugnação....
Vários meses depois recebo a resposta indeferida, com a coima agravada para mais do dobro! redeye

(12-01-2015 às 13:23)dfelix Escreveu:  E de todas que impugnei... nunca obtive resposta de volta nem o dinheiro que depositei.
Por outro lado, a ausencia de resposta invalida a sansão de inibição. Por essas razões acabei por nunca me chatear muito em não ver o dinheiro devolvido.

Em teoria existe um enquadramento legal chamado de "deferimento tácito", sendo que qualquer pedido ou requerimento se não obtiver resposta no prazo legal estipulado, é considerado deferido em favor do requerente.... basicamente uma especie de "quem cala consente".
Por norma, a falta de resposta a um pedido de impugnação, pressupõe a razão dada a quem interpôs esse pedido. Ou seja, terias matéria para te mexeres em teu favor (reaver o dinheiro da coima), casos estivesses na disposição de perder tempo, dinheiro e paciência com isso.
Claro que depois num país em que as instâncias judiciais se arrastam, como sabemos, é uma autêntica lotaria o desfecho final. Acabando por ser preferível deixar as coisas como estão.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#16

Sim eram de estacionamento, mas tu não és obrigado a fazer o depósito, podes indicar que não pagas e eles passam-te a guia, ficando com a tua carta de condução.

Depois podes sempre impugnar a multa, não quer dizer que venhas ter razão ou que não te respondam.
Responder
#17

(12-01-2015 às 15:24)carlos-kb Escreveu:  Ainda no tempo em que o pagamento não era obrigatório no acto da autuação (ou em alternativa, os documentos apreendidos), levei com "uma" por alegada ultrapassagem pela direita (A1 de manhã com trânsito

O problema agora e que cada vez menos tens autuação no momento.
Dantes a caça à multa era feita com grandes aparatos num qualquer cruzamento recatado a poucos mentros do radar escondido.
Desde os tempos do Macedo que não há nenhuma operação! Apenas radares escondidos... e  multa vai directamente para casa.

Mas o procedimento é o mesmo:
Tens de te dirigir a um posto e optar por fazer pagamento voluntário da coima ou depósito.
Para impugnar tens sempre de fazer o depósito. Que se transforma em pagamento voluntário se não enviares a carta conforme as instruções do verso num prazo de cerca de 15 dias.

Claro que não fazer pagamento nem depósito implica uma dose de sorte...
Porque o mais provável é acontecer como nos aconteceu a ambos: Ela regressar mais forte!

(12-01-2015 às 15:24)carlos-kb Escreveu:  Em teoria existe um enquadramento legal chamado de "deferimento tácito", sendo que qualquer pedido ou requerimento se não obtiver resposta no prazo legal estipulado, é considerado deferido em favor do requerente.... basicamente uma espécie de "quem cala consente".

Estatisticamente é o que acontece sempre que envias a carta de impugnação.
Até hoje fiz 4 cartas e nunca obtive resposta a nenhuma. Acabei por também nunca receber o valor do depósito... mas como a inibição assessória acabou por ficar em águas de bacalhau optei por me deixar sossegado!


(12-01-2015 às 15:33)OFFICER Escreveu:  Sim eram de estacionamento, mas tu não és obrigado a fazer o depósito, podes indicar que não pagas e eles passam-te a guia, ficando com a tua carta de condução.
Depois podes sempre impugnar a multa, não quer dizer que venhas ter razão ou que não te respondam.

Eles passam-te uma guia para reunires "condições de pagamento" dentro do prazo legal indicado na multa!
Se recusas pagar de imediato, levas com o mesmo tratamento da malta que diz que não tem dinheiro para pagar!

Mas para levantares a carta de condução, tens de te chegar à frente.
Acabas por ter que fazer na esquadra o que não fizeste no momento da autuação:
Ou pagamento voluntário... ou depósito!

Se tens dinheiro... pagas.
Se não tens dinheiro... mandam-te para a Calçada do Combro onde te arranjam uma forma de pagar a prestações de acordo com o teu IRS!



(tenho um mestrado nesta treta de multas...)
Responder
#18

(12-01-2015 às 15:49)dfelix Escreveu:  (tenho um mestrado nesta treta de multas...)

lol

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#19

Eu, felizmente, não. confused Pelo menos até à última vez que espreitei a caixa do correio, a mais grave que apanhei foi de 30€, por mau estacionamento. E esta nem foi na minha caixa do correio, mas na da minha sogra. lol O meu historial resume-se a cinco de mau estacionamento. Duas de 30€, uma de 20€, mais duas que não paguei. Uma da EMEL, que contestei e ganhei e uma da "prima da EMEL" em Ponta Delgada, que não paguei nem ninguém me disse mais nada.
Responder
#20

(16-01-2015 às 09:53)quatropiscas Escreveu:  O meu historial resume-se a cinco de mau estacionamento.

Ora bem.... em 21 anos de carta e 2 anteriores de licença camarária....

De moto:
- Uma de circulação com certificado provisório de seguro caducado por dois dias, no tempo em que ainda era tudo feito de modo pouco "informatizado" (ainda não tinha recebido a carta verde, apesar do seguro estar válido). Não paguei e acabou por prescrever
- Uma de (alegada) ultrapassagem pela direita, em AE, quando ia pela - berma, com trânsito congestionado (parado mesmo). Pedi impugnação e não paguei voluntariamente. O pedido foi inferido e acabei a pagar mais do dobro, meses depois.  redeye
- Uma de excesso de velocidade (ia segundo o radar, a 135 km/h) no IC2 Paq. das Nações - Santa Iria, local que, apesar do perfil de via rápida com dupla faixa em cada sentido e separador central, a velocidade máx. é de 80 km/h. Paguei e consegui pena suspensa por não haver registo anterior de C.O. Graves / Muito Graves nos 5 anos anteriores  

De carro:
- Uma de estacionamento, por num sábado de manhã, no Areeiro em Lisboa, não ter "alimentado" o parquímetro. Tinha o papelinho no pára brisas.... parece que veio uma rajada de vento e o levou! Nunca mais soube de nada lol
- Uma de excesso de velocidade (ia segundo o radar, a 84 km/h) na estrada que vai da Ribeira de Santarém para Santarém, local que, apesar de ser uma zona de baldio, com uns 2 Kms sem construções, é considerada localidade, logo, com vel. máx. de 50 km/h. Recebi a notificação para identificar o condutor. Paguei e a minha mãe (que tem carta mas não conduz) deu-se como a condutora, para que eu não ficasse com carta apreendida shy.  

Em mais de duas décadas habilitado legalmente a conduzir, penso que não está assim tão mal.


(16-01-2015 às 09:53)quatropiscas Escreveu:  uma da "prima da EMEL" em Ponta Delgada, que não paguei nem ninguém me disse mais nada.

Por esta altura um cartaz com a tua foto e a palavra "Procura-se vivo ou morto" por baixo, está amplamente difundido por todo o arquipélago.  lol

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)