VStrom DR Big
#41

(18-11-2019 às 12:22)dmanteigas Escreveu:  Parece uma GS

Mas das primeiras... de mil novecentos e troca o passo! cool

[Imagem: IbcZiaW.jpg]

O que indicia que a tentativa de aproximação à DR Big dos 90's, até pode ter sentido. O que efectivamente é visível!

[Imagem: FogfWnL.jpg]

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#42

Não podemos esquecer que a base estética de quase todas as "Big trails" tem como principal rasgo identificativo esse carácter estético da super mono de Hamamatsu.
Responder
#43

(18-11-2019 às 13:42)LoneRider Escreveu:  Não podemos esquecer que a base estética de quase todas as "Big trails" tem como principal rasgo identificativo esse carácter estético da super mono de Hamamatsu.

Mais ou menos... a não ser que consideremos apenas o célebre "bico de pato" como essa denominada base estética.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#44

Uma combinação de cores a fazer lembrar os "Kispos" de 1983:

[Imagem: Suzuki_V-Strom_01.jpg]
Responder
#45

Eu olho para o quadro, tampas de motor, carenagens...e parece mais do mesmo, do lote que lá anda desde 2000 e troca o passo...

Farol da Katana.

Mas assim é de génio...faz-se uma coisa "a lembrar" e escoa stock que lá está parado...e acrescenta-se uns euros em cima...ohhh top cool
Responder
#46

Acho bastante engracada esteticamente. Parece é pesar 250kg para ai, deve ser do crl para fazer enduro sem passar dos 20km! lol
Responder
#47

(18-11-2019 às 19:48)Nfilipe Escreveu:  Acho bastante engracada esteticamente. Parece é pesar 250kg para ai, deve ser do crl para fazer enduro sem passar dos 20km!
Mas depois fazes um vídeo a cair e ganhas com as views.

Enviado do meu SM-G935F através do Tapatalk

Your opinion?! Shit i don't give a fuck
Responder
#48

(18-11-2019 às 19:19)pareias Escreveu:  Uma combinação de cores a fazer lembrar os "Kispos" de 1983:

[Imagem: Suzuki_V-Strom_01.jpg]


E depois tens outras, com essa mesma combinação de cores "Kispos de 1983", a custar a módica quantia de 65 mil euros.

[Imagem: EusMUsk.jpg]

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#49

(18-11-2019 às 19:58)pedromt07 Escreveu:  
(18-11-2019 às 19:48)Nfilipe Escreveu:  Acho bastante engracada esteticamente. Parece é pesar 250kg para ai, deve ser do crl para fazer enduro sem passar dos 20km!
Mas depois fazes um vídeo a cair e ganhas com as views.

Enviado do meu SM-G935F através do Tapatalk

Não é má ideia! Agora só preciso de fazer um crowdfunding para compra-la!lol Nao deve ser mota para menos que 12/13k! e talvez já esteja a ser muito simpático!
Responder
#50

(18-11-2019 às 23:50)Nfilipe Escreveu:  
(18-11-2019 às 19:58)pedromt07 Escreveu:  
(18-11-2019 às 19:48)Nfilipe Escreveu:  Acho bastante engracada esteticamente. Parece é pesar 250kg para ai, deve ser do crl para fazer enduro sem passar dos 20km!
Mas depois fazes um vídeo a cair e ganhas com as views.

Enviado do meu SM-G935F através do Tapatalk

Não é má ideia! Agora só preciso de fazer um crowdfunding para compra-la!lol Nao deve ser mota para menos que 12/13k! e talvez já esteja a ser muito simpático!

Boas,

se a "actual" V-Strom 1000XA custa 13.399€
https://www.suzukimoto.pt/pt/modelos/tur...rom-1000xa

Portanto o novo modelo "2020" com tudo o que tem a mais... será naturalmente mais cara:

https://www.suzukimoto.pt/pt/novidades/n...strom-1050

Revelada uma das Motos Aventuras mais esperadas dos últimos anos.

A Suzuki apresentou na EICMA em Milão a nova V-Strom em duas versões, a V-Strom 1050XT e a V-Strom 1050. Desenvolvidas segundo o conceito "The Master of Adventure", os principais destaques são:

• Um design marcadamente influenciado pelas emblemáticas Suzuki DR-Z e DR Big, com um novo farol dianteiro em LEDs e o distintivo bico de pato originalmente introduzido por estes modelos
• A versão Euro 5 do característico motor bicilíndrico em V a 90 °, desenvolve 107,3 cv (79 kW), um aumento de 7% relativamente à geração precedente.
• O novo acelerador sem cabos (ride-by-wire) permite a opção entre 3 mapas de motor, bem como 3 níveis distintos de controlo de tração (além de desligar o mesmo).
• O novo sistema SIRS (Suzuki Intelligent Ride System), que é suportado pela unidade de medição de inércia (IMU), é composto pelo ABS sensível ao ângulo de inclinação ajustável em 2 modos, a travagem combinada auto ajustável à carga e à inclinação, bem como a assistência ao arranque em subida e o regulador de velocidade (Cruise-control).

As novas V-Strom 1050XT e V-Strom 1050 foram desenvolvidas para que possa aproveitar ao máximo a sua aventura, onde quer que esta seja!

Eletrónica

A nova V-Strom 1050XT está equipada com um conjunto eletrónico muito completo e utiliza o novo sistema de condução inteligente Suzuki (SIRS), que visa facilitar a vida ao condutor, aliando o conforto às prestações, sem descurar a parte prática.

O novo acelerador sem cabos ride-by-wire foi calibrado de modo a proporcionar uma resposta natural e linear, marcha lenta mais estável e maior capacidade de aceleração. O acelerador ride-by-wire faz parte de um sistema Controller Area Network (CAN): um método de transmissão de informação que prescinde de uma instalação elétrica tradicional em favor de apenas dois fios nos quais as diversas informações são transmitidas recorrendo a diferentes frequências e amplitudes de sinal. A nova unidade de medição de inércia (IMU) da Bosch está igualmente integrada neste sistema. Esta compacta unidade analisa em tempo real o comportamento da moto (ângulos de inclinação tanto longitudinais como laterais) de modo a permitir ajustar os diversos sistemas (ABS, Controlo de tração, Cruise-control), mas também a aceleração e a travagem às condições de utilização.

A informação fornecida pela IMU é fundamental para o sistema de travagem Motion Track, que inclui um sistema ABS sensível aos ângulos de inclinação. O sistema trava também automaticamente a roda traseira (travagem combinada) de modo a obter uma desaceleração controlada à medida que é aumentada a pressão no travão dianteiro. Também quando deteta a entrada em curva após uma travagem brusca, é aplicada pressão no travão traseiro para que o condutor consiga manter a trajetória.

Estão disponíveis dois modos de ABS à escolha do condutor consoante as condições da estrada e o tipo de condução.
O sistema de travagem Motion Track da V-Strom 1050XT tem igualmente um controlo dependente da inclinação, que permite otimizar a pressão exercida em cada um dos travões de modo a evitar o levantamento da roda traseira no caso de travagem forte em descida. Esta funcionalidade está diretamente relacionada com o controlo dependente da carga, pois a unidade ABS também adapta a força de travagem de acordo com o aumento ou redução da mesma, se conduz sozinho ou se com passageiro e/ou bagagem.

Também está presente a assistência ao arranque em subida, que automaticamente bloqueia a roda traseira quando a V-Strom está imobilizada numa subida. Este bloqueio da roda traseira permite um mais fácil arranque, particularmente quando transporta passageiro e/ou bagagem. O conforto do condutor em viagens maiores é igualmente beneficiado pelo sistema de regulação de velocidade (Cruise-control).

O novo sistema de controlo de tração tem 3 níveis e pode ser desativado. O condutor pode igualmente optar por três mapas de motor, e assim modificar a resposta ao acelerador, mantendo sempre a potência máxima disponível. A nova V-Strom está também equipada com o sistema de assistência ao arranque (RPM Assist), bem como com a função Easy Start da Suzuki (apenas um impulso no botão de arranque, sem necessidade de manter a pressão).

Desenho

A nova imagem é uma interpretação actual do estilo da lendária moto de competição DR-Z e do modelo de série DR Big. O Bico de pato – hoje em dia sinónimo de moto de aventura – foi introduzido a primeira vez na DR-Z. A nova imagem sublinha esta tradição, mantendo a agressividade de um modo ainda mais distinto. O formato do depósito de combustível é igualmente inspirado no da DR-Z.

As novas cores da V-Strom 1050XT destacam o elevado valor da tradição Suzuki em motos de competição e de aventura. Esta está disponível nas mesmas cores laranja e branco da DR Big original, enquanto a versão amarela reforça a referência ao forte universo todo-terreno da Suzuki.

As proteções de mãos disponíveis na versão XT, foram redesenhadas com o objetivo de serem mais envolventes e robustas, e também os espelhos retrovisores são igualmente novos (XT).

Também o acabamento do motor V-Twin foi alvo de uma atenção especial, em que os novos parafusos complementam o acabamento dos cilindros e das tampas do motor, estando revestidos a uma cor bronze refinado.

Esta nova imagem é complementada pelo novo farol dianteiro retangular, farolim traseiro e piscas integralmente em LEDs.

Motor e prestações

O novo motor V-Twin 90° de 1.037 cm3 da V-Strom 1050XT, mesmo cumprindo a norma Euro 5, desenvolve mais potência que a V-Strom 1000 anterior, com um incremento na potência máxima acima de 7%, totalizando 107 cv, mantendo no entanto uma fácil utilização, o seu carácter flexível, e o comportamento linear.

Este aumento de potência deve-se ao novo perfil dos excêntricos de abertura de válvulas, que permite maior abertura e reduz simultaneamente o cruzamento. O novo radiador permite aumentar a capacidade de refrigeração em 15%, e é também introduzido um permutador para arrefecimento do óleo. A embraiagem deslizante permite maior controlo nas reduções de caixa, bem com um acionamento mais fácil.

Quadro

O quadro da V-Strom 1050XT é um dupla trave em alumínio, complementado pelo braço oscilante no mesmo material. Leve, estreito e compacto, permite manter um controlo perfeito da nova V-Strom 1050 em todas as situações. Ao ser esguio permite uma posição de condução confortável e excelente maneabilidade da V-Strom.

A suspensão dianteira é uma forquilha invertida de 43 mm completamente regulável proveniente da KYB. O amortecedor traseiro é regulável em pré-carga, bem como em extensão. Na frente está equipada com pinças Tokico de montagem radial, que atuam em dois discos flutuantes de 310 mm para uma travagem infalível.

O guiador é rígido e leve, e permite conforto e controlo tanto conduzindo sentado como em pé. Os novos pousa-pés são mais robustos e permitem maior apoio em todo-terreno.

As jantes são em alumínio, com raios metálicos (XT), para estabilidade de comportamento numa grande variedade superfícies qualquer que seja o estilo de condução. Está equipada com pneus radiais Bridgestone Battlax Adventure A41.

Ergonomia

Durante o desenvolvimento da V-Strom 1050XT, foi dada uma atenção especial à facilidade de utilização. O banco do condutor pode ser regulável em altura (+ 20 mm, com a opção de uma versão mais baixa 30 mm), tal como o ecrã dianteiro que foi submetido a inúmeros ensaios em túnel de vento e pode ser ajustado sem ferramentas em qualquer uma das 11 posições possíveis. Um painel de instrumentos LCD fornece todas as informações necessárias, com uma apresentação clara e intuitiva. Tem também disponível uma tomada USB 2.0 de 2A, à esquerda do painel de instrumentos, que permite facilmente carregar dispositivos eletrónicos. Uma tomada de 12V está também disponível por baixo do banco do passageiro (XT).

O depósito de combustível tem 20 litros de capacidade e permite autonomia superior a 400 km com o consumo médio de 4,9L / 100 km (norma WLTP).

O descanso central, as proteções de mãos, as proteções de cárter, bem como as fixações de bagagem integradas facilitam a montagem e desmontagem de malas tornando a V-Strom 1050XT ainda mais ergonómica.

Acessórios

Será disponibilizado um completo catálogo de acessórios Suzuki para ambos os modelos, incluindo punhos aquecidos, extensão do descanso lateral, conjuntos de malas, sacos de depósito, proteções de motor, faróis de nevoeiro, extensões de espelho e conjuntos de autocolantes.



Quanto ao peso desta nova, será de 236kg

Live After Death...

Os Ferros...

In life, nothing happens by chance...
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)