Vou deixar as motas porra....
#51

O Cloud pura e simplesmente pode não ter esse tipo de ligação com a mota. blink

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder
#52

KB, olha que no meu caso mesmo de pandeireta, com as limitações de motor e ciclística, não deixo de tirar prazer de condução, e para quem vem duma 750 demonstra bem que desde que escolhas bem os trajectos que melhor se adequem à tua montada e VAS com o espírito certo tudo se arranja ...
Responder
#53

Ao Cloud falta-lhe espírito.
Eu não tenho carro, devo de ser um pé rapado. ...
A maioria do meu tempo ando sozinho, por exemplo no Domingi passado em que fiz quase 300km em estradas de montanha.

Sou gajo para fazer 400km numa noite para ter uma conversa sobre motos e tirar partido de uma auto estrada que já não fazia desde a última vez.

Nos primeiros 15 dias deste mês fiz 2800 km na minha 250, onde a chuva, neve e gelo estiveram presentes. ..

Tudo isto tem um elo comúm.
Andar de mota.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#54

(30-03-2016 às 22:19)carlos-kb Escreveu:  
(30-03-2016 às 17:44)Cloud Escreveu:  Honestamente, gosto mais do convívio do que exactamente do passeio, mas também acho piada ao passeio.

Como diz o outro.... gostos não se discutem...........


.......... lamentam-se!  lol

Eu quando saio de moto, o objectivo principal é mesmo o andar de moto.... ou o "passeio" como lhe queiram chamar. Seja a solo, seja acompanhado. Aliás, quando marco um passeio, a ideia é ir.... seja com quem for.... seja sem qualquer companhia. Mas vou!
Consigo tirar um enorme partido da moto, muitos momentos de lazer, descontracção, adrenalina e até reflexão... e isso, aos comandos de uma moto, é algo que cada um sente só por si e que é intrínseco a cada um de nós, pela forma como está neste meio.
Até porque, há momentos que também sabe bem "zarpar" a solo, e sermos donos do nosso tempo, do nosso andamento, da nossa rota ou até da nossa arbitrariedade.

Ainda que não desdenhe o convívio com os demais, acho sim que isso acaba quase por ser complementar. Não é facto de saber que não terei companhia que me vai fazer desistir de um passeio de moto.
Para conviver com amigos, beber uns copos ou desgustar uma boa almoçarada, pode ser em outros quaisquer momentos, independentemente de estarem imbuído num passeio de moto, ou não. É apenas uma questão de unir o agradável, com o útil.

Não sei que experiência tens com motos.... ou se até já conduziste outras motos para além da tua 125. Mas possivelmente este aspecto de tirar o belo prazer do binómio homem-máquina, também possa passar pelo que a moto de cada um tem para oferecer, e a forma como esta se comporta na estrada. Experimenta umas máquinas mais interessantes do ponto de vista dinâmico.... e depois vem-nos dizer o que achas.  smile

Acredita que não vai da moto, vai da pessoa. E não se deixem enganar pelas minhas palavras, eu tiro e muito prazer de andar de moto. Estás a levar as coisas para o campo errado. Eu disse que não tiro prazer nenhum em ir trabalhar de moto à chuva só para ir de moto. Claro que dar um passeio, seja sozinho ou acompanhado, gosto muito de ir de moto. O que eu disse foi que não vejo sentido em andar de moto à chuva quando posso perfeitamente ir de carro. Estando bom tempo claro que vou e gosto de andar de moto. Para veres que não vai da máquina, mas sim da pessoa, eu tive primeiro um twingo de 94, não passava dos 150km/h, se chegavas perto dessa velocidade tinhas que ir a olhar para o espelho a ver se não perdia nada, além de demorar uns 3 meses a chegar aos 100km/h. Agora tenho um Cruze 1.6 a gasolina que é anos-luz à frente em todos os aspectos mas digo-te, tirava outro tipo de adrenalina e prazer do Twingo que do Cruze não consigo tirar.

(30-03-2016 às 23:49)michelfpinto Escreveu:  O Cloud pura e simplesmente pode não ter esse tipo de ligação com a mota. blink

Exacto, nem toda a gente tem que ter. Genericamente prefiro andar de moto que de carro, mas não abdico do tal comodismo só para andar de moto. Aliás, sabem aquilo que dizem de 'se não olhas para trás para olhar para ela, escolheste a moto errada'? A mim acontece-me isso, eu olho e às vezes até paro para olhar novamente e penso cá para mim 'que moto bonita que eu tenho!'. Mas acontece-me exactamente o mesmo ao carro! Se calhar a vocês não, mas claro que não é uma questão de terem o carro errado, é uma questão de ligação, como disse e bem o michel.

(31-03-2016 às 06:21)LoneRider Escreveu:  Ao Cloud falta-lhe espírito.
Eu não tenho carro, devo de ser um pé rapado. ...
A maioria do meu tempo ando sozinho,  por exemplo no Domingi passado em que fiz quase 300km em estradas de montanha.

Sou gajo para fazer 400km numa noite para ter uma conversa sobre motos e tirar partido de uma auto estrada que já não fazia desde a última vez.

Nos primeiros 15 dias deste mês fiz  2800 km na minha 250, onde a chuva, neve e gelo estiveram presentes. ..

Tudo isto tem um elo comúm.
Andar de mota.

E eu dou valor a isso atenção. Compreendo perfeitamente que sendo tu um 'maluquinho' por motos prefiras andar de moto à chuva e ao vento do que andar de carro seja em que condições forem. Agora o que não me cabe na cabeça é que rotulem um gajo de 'tenro' ou 'totó' só porque não anda à chuva! Assim como ninguém rotula ninguém de 'maluco' por querer andar de moto seja em que condições for!
Responder
#55

Toto é sempre no sentido de que te negas evoluir proque achas que as motos não te pode trazer mais do que ja tens.
Tenrinho é porque só se convence disso quem nunca comeu outra coisa que grelos verdes.

Se soubeste evoluir ao comprares uma carroça mais potente entendes perfeitamente o que quero dizer.
E tudo o que te digo não é com intenção de te ofender para sim de fazer-te ver as coisas de outra forma, mais sentimental.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#56

(31-03-2016 às 10:37)LoneRider Escreveu:  Toto é sempre no sentido de que te negas evoluir proque achas que as motos não te pode trazer mais do que ja tens.
Tenrinho é porque só se convence disso quem nunca comeu outra coisa que grelos verdes.

Se soubeste evoluir ao comprares uma carroça mais potente entendes perfeitamente o que quero dizer.
E tudo o que te digo não é com intenção de te ofender para sim de fazer-te ver as coisas de outra forma, mais sentimental.

Errado. Sei é que não preciso mais das motos do que o que já tenho, é diferente.
E novamente errado. Não é por não provarmos algo que sabemos se queremos ou não.

E lá está, no carro evoluí por um conjunto de condições que não se aplicam na moto. Troquei de carro porque o anterior já era velho, precisava de muita manutenção e muitas peças, não tinha conforto nenhum, e não aguentava uma viagem de mais de 1h a grandes velocidades. Nada disto se aplica na moto, sendo que até é mais nova que o carro novo, não precisa praticamente de manutenção, o conforto que esta oferece é o mesmo que outra ofereceria (só gosto de desportivas anyway) e a questão das viagens não se aplica porque no carro preciso disso é para ir a algum lado com a família.

É engraçado que ainda no outro dia o claudio e o zé me perguntaram exactamente isso (com uma melhor escolha das palavras) e penso que fui esclarecedor na altura. Dizia que tinhas que vir a um encontro nosso para poder falar contigo melhor, mas sendo que das últimas 2 vezes que o fizeste quem não apareceu fui eu, não o vou fazer lol

Atenção que não ofendes, estou apenas a dar a minha opinião (;
Responder
#57

Se pudesse ir de carro iria de carro, mas apenas por uma razão: gosto tanto da minha mota que não gosto de a usar a chuva por causa das eventuais consequências de corrosão.
Porque se me deres uma PCX para os dias de chuva, andava com ela na boa e não tinha qualquer problema, sonque não tenho dinheiro para uma.
O carro guardo para ir ao café, ir a jantares, compras, ou levar o meu cão ao vet ou ate uns dias ir passear (também adoro carros).
Para o ano quando começar a trabalhar vou começar a deixar a mota em casa pelo carro, mas porque não tenho outra mota para andar a chuva e quero manter esta mota muitos muitos anos e não a quero "estragar". Mas isto é gostos e opiniões, e cada um tem os seus.
Mas cada vez que vejo o meu carro ou mota, só penso " daaaammnnn" e nao consigo deixalos sem lhes dar 2 olhares

Your opinion?! Shit i don't give a fuck
Responder
#58

Olha outro. ...

A mota não se constipa e a ferrugem não é por causa da agua, mas dim por causa do oxigenio.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#59

(31-03-2016 às 13:13)LoneRider Escreveu:  Olha outro. ...

A mota não se constipa e a ferrugem não é por causa da agua, mas dim por causa do oxigenio.

Devo estar todo ferrugento por dentro censored
Responder
#60

Só se sufocar a mota para cortar o oxigénio
eu queria era ter mais uma mota, tipo uma 250 de mato para fazer o que tu fazes, uns trilhos e uns caminhos de lama

Your opinion?! Shit i don't give a fuck
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)