Volante magnético da FZ1
#21

Já tinha lido este tópico um pouco por alto.... e agora voltei a relê-lo, com mais alguns posts.... e continuo na mesma.

Mas o teu receio é que a tua FZ1 venha a sofrer desse hipotético problema, porque alguém te disse que existem umas quantas em que isso aconteceu, a uma determinada quilometragem, e cuja reparação é elevada?  disapointed

E isso é ainda motivo para ponderares já a venda da moto, sem saberes se alguma vez, a tua moto, especificamente venha a ter essa anomalia no estator, e ainda razão para meteres a marca (Yamaha) de parte?

Epa.... é que um tipo suicidar-se já, só porque pode haver a eventualidade de no futuro vir a sofrer um AVC ou ter uma disfunção eréctil... não me parece coerente de todo.  wtf  lol

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#22

É quase como dar uma "queca" com camisinha e imaginar que aquela porra se rompe toda na hora "H" e engravidas a gaja... então não dás "queca" nenhuma.... ou dás na mesma?....

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#23

oh gente, vamos lá colocar os pontos nos is.

Se vocês vão ao vosso concessionário fazer a revisão, e o próprio mecânico de lá vos diz 'olha estas motos dão sempre problemas aos X km na peça X e custa uma batelada substituir'. O que fariam vocês? Acho que é este o caso, aqui o nosso amigo ouviu da boca de um oficial da Yamaha que a moto dele irá ter um problema grave, e, como tal, está-se a precaver de problemas futuros. Não está a dizer que vai vender a moto amanhã, está a dizer que se vai precaver da melhor forma e, caso não seja possível, aí sim, parte para consequências mais graves..
Responder
#24

Voltando ao início da conversa, antes desta começar a divagar das mais variadas formas e feitios, penso que a sugestão inicial era útil:

"No post sugere-se ainda a troca imediata da peça, antecedida de contacto com a Yamaha Portugal a solicitar a mesma de forma gratuita, justificada pelo risco em termos de segurança (ex.: bloqueio do motor), preço da peça e custo total da reparação".

cool
Responder
#25

A YAMAHA PORTUGAL até costuma aceder e muito bem a favor do cliente... quando tive uma Virago 250, ela levou um rectificador de corrente novo, diferente do original e eu só custeei metade do valor, isto para uma moto comprada usada fora da rede Yamaha, e com uns 8 anos de idade sem livro de revisões... e por aí fora... era uma grande mota aquela virago.... parecia uma torradeira...

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#26

(11-04-2016 às 18:29)Cloud Escreveu:  Se vocês vão ao vosso concessionário fazer a revisão, e o próprio mecânico de lá vos diz 'olha estas motos dão sempre problemas aos X km na peça X e custa uma batelada substituir'. O que fariam vocês? Acho que é este o caso, aqui o nosso amigo ouviu da boca de um oficial da Yamaha que a moto dele irá ter um problema grave, e, como tal, está-se a precaver de problemas futuros.

Eu tenho uma BMW, como deves saber!  lol
Vindo de 3 Honda's anteriores, quando a comprei, ouvi tudo e mais alguma coisa... que agora é que iria tornar-me amigo inseparável dos mecânicos.... que agora é que veria o que é a falta de fiabilidade... que era bom ter uma boa cláusula de assistência em viagem, no seguro... que os recalls iam ser todas as semanas.... que iria perder as peças pelo caminho.... que iria deixar fortunas na oficina em revisões e reparações extra.... que a teria a mais tempo parada que a andar.... e blá, blá, blá....  dead  wtf

Conclusão..... a minha BMW vai completar a bonita idade de 10 anos.... está num estado irrepreensível parecendo quase que saiu ontem do stand.... fez um único recall em todo o tempo que a tenho, que me ficou em custo 0 e ainda me atribuíram uma moto de substituição o tempo em que ela esteve em oficina. Tem 57 mil kms!!!
Verdadeiras ocorrências dignas de registo em todo este tempo:
1. Rectificador de corrente que tive de substituir (curiosamente nas Honda, foi um para a CB500 e outro para a CBR600F)
2. Top case que me saltou da moto em andamento (que por acaso, apesar de ser um OEM BMW, é fabricado pela Shad)

Se tivesse dado ouvidos ao "diz que disse".... ou morria em sofrimento, por antecipação... ou então tinha esquecido o ir-me meter numa moto made in Europe.

(11-04-2016 às 18:29)Cloud Escreveu:  Não está a dizer que vai vender a moto amanhã, está a dizer que se vai precaver da melhor forma e, caso não seja possível, aí sim, parte para consequências mais graves..

Hás-de me dizer que posts andas a ler... ou então andas a lê-los mesmo muito na diagonal.... olha (e lê) lá bem:

(10-04-2016 às 18:02)Parsn73 Escreveu:  Ja enviei um email para Yamaha Portugal, agora é esperar por uma resposta, mas amanha vou ao stand onde comprei é da Yamaha expor o problema visto que ele deu um ano de garantia.
Também ja esta na mesa a hipótese de vender a moto se não ficar convencido, é da maneira que vou buscar a que eu queria Z1000 da Kawasaki.

(10-04-2016 às 20:42)Parsn73 Escreveu:  Se por algum modo eu começar a ver que - Ha ok pode andar sem problemas isso são boatos etc, etc.
O email esta enviado para Yamaha de Portugal, se não chegar mando para China, Japão para onde for preciso, se mesmo assim não resolverem, simples! Vendo a moto e a partir dai Yamaha nunca mais

edit: Para acabar, caro Cloud.... por acaso o recall que ela fez (a velha questão do desgaste prematuro dos rolamentos do cubo da roda traseira), já estava bem fora da garantia da marca, mas a mesma assumiu ser um problema de juventude, que em muitas delas só começou a revelar-se em quilometragens maiores. Todas as unidades sem excepção, até Março de 2009, foram chamadas "à base" e mudaram para os componentes de nova referência!

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#27

Carlos não leve a mal mas quem anda a ler ao contrario parece vsc, sem ofensa.
Volto a repetir se a Yamaha não der uma solução credível pelo menos para mim, pois esta em cima da mesa a venda da mesma, isto se volto a repetir se não derem solução, ok!?
Abraço
Responder
#28

Cloud  leste exatamente o que eu queria dizer.
blink
Responder
#29

[Imagem: 60590680.jpg]

[Imagem: zD43YvL.jpg]
Responder
#30

(11-04-2016 às 22:27)Parsn73 Escreveu:  Carlos não leve a mal mas quem anda a ler ao contrario parece vsc, sem ofensa.
Volto a repetir se a Yamaha não der uma solução credível pelo menos para mim, pois esta em cima da mesa a venda da mesma, isto se volto a repetir se não derem solução, ok!?
Abraço

Caro Parsn.... li literalmente aquilo que escreveste. E é só isso que posso entender.
Como não tenho poderes de vidência, adivinhar se o que se passa na tua cabeça é diferente daquilo que transmites pelo que escreves, é que já não consigo.  smile

Resumindo... o que disseste (escreveste) de forma específica, é que ouviste dizer por um mecânico que as FZ1 dão um problema no estator, e que esse problema é algo comum a todas, a uma dada quilometragem e a reparação custa "x".
E que pediste explicações à Yamaha, por mail, e caso não te respondam, se não te resolverem a questão (*), que vendes a mota, esqueces a Yamaha e compras uma Z1000. Curto e grosso.... foi isto que escreveste!  proud


(*) Foste tu que escreveste isto.... não fui eu:
(10-04-2016 às 20:42)Parsn73 Escreveu:  O email esta enviado para Yamaha de Portugal, se não chegar mando para China, Japão para onde for preciso, se mesmo assim não resolverem, simples! Vendo a moto e a partir dai Yamaha nunca mais

Agora pergunto-te eu.... o que entendes por te resolverem a questão? Responderem-te a um mail, é isso?
É que é impossível resolverem-te um problema que tu nunca tiveste, entendes?

Deverás ter em conta que a existir realmente o dito problema, deverá ser comum então aos outros modelos com que a FZ1 partilha o motor (R1, por exemplo). E até mesmo o estator, hipoteticamente até é comum a mais motores da marca.
Mas isso passaria também pela marca assumir e a providenciar um recall, ou quanto muito, assumir a reparação especificamente nas unidades que viessem a demonstrar problemas.
Agora, acho quase improvável, que por um e-mail teu a pedir explicações sobre um problema que ouviste dizer que pode acontecer, a Yamaha decida providenciar uma reparação de algo que não necessitas, pois nunca tiveste esse problema em específico. Quanto muito, dizem-te que se acontecer na realidade, lá estarão para assumir a reparação ou até comparticipar parte da mesma, visto a moto estar fora do período de garantia da marca. Por agora, vale-te a garantia da compra como usado e é essa que porventura te agarrarias caso algo acontecesse por agora, ou no período de vigência da mesma.

Neste tópico, outros users já te deram uma serie de sugestões pertinentes em posts anteriores, as quais deverias ter em conta.

Estás a sofrer por antecipação, por uma coisa que não aconteceu nem sabes se poderá vir a acontecer alguma vez, na tua moto. Simplesmente é isto que se deduz de todo este tópico.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)