Videos pouco comuns

Não é tanto a mota, mas sim a motivação de alguém para fazer o que quer.


Um video bastante interessante de um homem e uma Ducati 998.


https://www.youtube.com/watch?v=fgvzunWV740
Responder

Top. Muito bom. thumbsup thumbsup

É quando vejo relatos destes que fico com alguma pena de ser totalmente desprovido de conhecimentos de mecânica, que a meu ver são essenciais para este tipo de aventura. Possuindo este tipo de conhecimentos, 100% de acordo com a expressão "a mota que tens não é desculpa" para nos escusarmos de fazer aquilo que queremos!
Responder

(25-04-2020 às 10:31)marco.clara Escreveu:  Top. Muito bom. thumbsup thumbsup

É quando vejo relatos destes que fico com alguma pena de ser totalmente desprovido de conhecimentos de mecânica, que a meu ver são essenciais para este tipo de aventura. Possuindo este tipo de conhecimentos, 100% de acordo com a expressão "a mota que tens não é desculpa" para nos escusarmos de fazer aquilo que queremos!

Fiquei bastante impressionado. Ele foi "aprendendo" sozinho a mexer na moto, (pelo que percebi) começou a analisar alguns problemas e resolveu da melhor forma que conseguiu, gostei da adaptação dos radiadores, e os buracos da carenagem. É preciso ter mesmo muita paixão, este senhor tem a minha completa admiração.
Responder

Já tinha visto por aí o vídeo e alguma noticia sobre esta adaptação.

No entanto, não deixa de ser um travesti caseiro.

No meu ver, é fixe ter conhecimentos de mecânica para solucionar problemas e dar melhor qualidade de vida a uma mota e não tanto para mutilar ou fazer operações de plástica como esta!
Responder

(25-04-2020 às 12:44)LoneRider Escreveu:  Já tinha visto por aí o vídeo e alguma noticia sobre esta adaptação.

No entanto, não deixa de ser um travesti caseiro.

No meu ver, é fixe ter conhecimentos de mecânica para solucionar problemas e dar melhor qualidade de vida a uma mota e não tanto para mutilar ou fazer operações de plástica como esta!

Por acaso ao ver o filme fiquei com o entendimento contrário. As "mutilações" e "operações" que foram feitas tinham um objetivo concreto cada uma delas, desde os radiadores até às carenagens esburacadas. E todas elas envolviam melhorar um aspeto ou outro para facilitar a viagem. Pareceu-me que a estética nunca foi parte dos objetivos do homem.
Responder

O Tamburini deve estar a dar voltas na urna!
Responder

(25-04-2020 às 12:56)carlos-kb Escreveu:  O Tamburini deve estar a dar voltas na urna!

lol

Percebo o comentário, mas uma vez mais, eu vejo a coisa ao contrário. IMHO, fazer algo do género (edit: esta viagem) com esta mota, mesmo que metendo-lhe em cima todas as modificações que lhe foram feitas, só enaltece a mesma.
Responder

(25-04-2020 às 12:56)carlos-kb Escreveu:  O Tamburini deve estar a dar voltas na urna!

Se calhar, tendo em conta para o que originalmente foi criada a moto/motor e vendo o que este individuo fez com ela, e as alterações que realizou para que a mesma pudesse suportar tamanhos abusos, Tamburini até provavelmente ficaria agradavelmente surpreso com a resiliência do conjunto e o desenrasque do homem.
Responder

(25-04-2020 às 16:13)Malvo Escreveu:  
(25-04-2020 às 12:56)carlos-kb Escreveu:  O Tamburini deve estar a dar voltas na urna!

Se calhar, tendo em conta para o que originalmente foi criada a moto/motor e vendo o que este individuo fez com ela, e as alterações que realizou para que a mesma pudesse suportar tamanhos abusos, Tamburini até provavelmente ficaria agradavelmente surpreso com a resiliência do conjunto e o desenrasque do homem.

É um bocado relativo. Vejo uma alteração desta natureza, tipo o gajo que monta uma marquise na varanda que tem lá em casa. Ele até pode dizer que beneficiou a habitação, pois ganhou área, tem mais uma divisão e um espaço envidraçado para fazer umas patuscadas, meter o cão a dormir ou ficar com um quarto de brinquedos para os putos. Mas para o arquitecto, como autor, do ponto de vista de projecto, da lógica da concepção, da ideia, funcionalidade da edificação, da estética do edifício, etc... pode não achar piada à coisa.

Até posso entender o desafio que foi, do ponto de vista mecânico, as alterações feitas, para quem as fez. Nem o questiono!
Agora, para as mesmas, acaba a ser um bocado irrelevante ser numa mota projectada pelo Tamburini, ou por um outro qualquer designer / engenheiro incógnito.
E depois... para suportar «tamanhos abusos», não haveriam motos mais aptas? Voltamos então ao ponto de partida... o desafio que até pode ter sido do ponto de vista mecânico. Mas ironicamente, «para o que originalmente foi criada a moto/motor», o Tamburini poderia como autor (e se fosse vivo), não achar piada à coisa.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder

(25-04-2020 às 23:29)carlos-kb Escreveu:  
(25-04-2020 às 16:13)Malvo Escreveu:  
(25-04-2020 às 12:56)carlos-kb Escreveu:  O Tamburini deve estar a dar voltas na urna!

Se calhar, tendo em conta para o que originalmente foi criada a moto/motor e vendo o que este individuo fez com ela, e as alterações que realizou para que a mesma pudesse suportar tamanhos abusos, Tamburini até provavelmente ficaria agradavelmente surpreso com a resiliência do conjunto e o desenrasque do homem.

É um bocado relativo. Vejo uma alteração desta natureza, tipo o gajo que monta uma marquise na varanda que tem lá em casa. Ele até pode dizer que beneficiou a habitação, pois ganhou área, tem mais uma divisão e um espaço envidraçado para fazer umas patuscadas, meter o cão a dormir ou ficar com um quarto de brinquedos para os putos. Mas para o arquitecto, como autor, do ponto de vista de projecto, da lógica da concepção, da ideia, funcionalidade da edificação, da estética do edifício, etc... pode não achar piada à coisa.

Até posso entender o desafio que foi, do ponto de vista mecânico, as alterações feitas, para quem as fez. Nem o questiono!
Agora, para as mesmas, acaba a ser um bocado irrelevante ser numa mota projectada pelo Tamburini, ou por um outro qualquer designer / engenheiro incógnito.
E depois... para suportar «tamanhos abusos», não haveriam motos mais aptas? Voltamos então ao ponto de partida... o desafio que até pode ter sido do ponto de vista mecânico. Mas ironicamente, «para o que originalmente foi criada a moto/motor», o Tamburini poderia como autor (e se fosse vivo), não achar piada à coisa.
Aquele tipo de arquiteto que fazia os prédios 90% todos iguais e todos horríveis? Yah perdeu-se muito com as marquises.
Só hoje em dia vejo grande quantidade de prédios a nascer com alguma arquitetura de jeito, antigamente era chapa 3 e siga para bingo, poucos eram os que faziam construções bonitas.

Enviado do meu SM-G935F através do Tapatalk

Your opinion?! Shit i don't give a fuck
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)