Tópico das perguntas básicas
#81

Citar:Ao trocares a SV 650 por uma BT1100, só ganharias em binário. Mas o motor da SV é incomparavelmente superior ao da BT, pois é um L2 DOHC Liquid Cooled multiválvulas, mais rotativo e mais explosivo. O motor da BT será sempre mais pachorrento, pacato, pouco rotativo, menos potente, valendo apenas pelo maior binário que consegue, produto da sua maior cilindrada. Mas depois irias sempre sentir falta de motor cá mais "acima". Tens ainda o inconveniente grande de ser um V-twin air cooled, que faz com que hajam problemas de uma refrigeração eficaz do cilindro posterior.
Ok, que com a Bulldog, apenas terias uma maior exclusividade em relação à SV... e uma transmissão por veio!
Eu no teu lugar, jamais trocaria!

Obrigado pela resposta.
Mas a BT Bulldog, no geral, é uma mota bastante boa, certo? Quando olho para a mota, fico "in love", com aquele motor V-Twin á vista. Tenho a oportunidade de ficar com uma, apenas não acho boa ideia ter duas motas (o dinheiro é escasso lool). Talvez o meu pai fique com vontade de andar na minha e eu fico com a Bulldog bigsmile



Vou-te ser sincero, estou cansado da SV650. O primeiro é, tenho sempre impressão que o motor está limitado, que nunca está nas suas perfeitas afinações (a mota era limitada, deslimitei-a na HM Motos, e mesmo assim tenho impressão de não estar deslimitada completamente).

O segundo defeito é da aceleração on-off que a maior parte das SV650s têm (falo do problema TPS = Trottle Position Sensor). Em baixas velocidades como por exemplo em transito condicionado ou a fazer rotundas, a mota "soluça" e de repente dá um coice seguido de aceleração pontuda. É o que tem-me irritado ultimamente. Já resolvi sozinho o problema do sensor TPS, (pesquisei no forum SV) ficando uma delicia a conduzir a mota, muito suave e forte ao mesmo tempo tal como deve ser, pois é um sensor que só se mexe militricamente, e na produção de motas a fábrica não teve esse cuidado. Entende-se, pois produzem em massa e não têm tempo a perder a acertar um milimetro. O problema, e penso que acaba por reflectir na pouca tecnologia e qualidade por parte da Suzuki, esse sensor é fixo por dois parafusos de treta que vão "libertando" o sensor e o mesmo acaba por mexer um ou dois milimetros que altera a resposta do acelerador. Ou seja, quando fiz o teste (dá para fazer um teste para ver que o sensor está no sitio correcto), já tinha saído do sitio, o que quer dizer que daqui a uns dois meses vou voltar a ter aquela condução frenética e coisa de "diabo" cada vez que o ponteiro de rotações estiver abaixo das 3 mil rotações.

Mesmo com o sensor no sitio correcto, penso que o motor não dá aquilo que devia dar, e depois de afinar o relantim e o sensor de acordo com as especificações da fábrica, já não sei se está a fazer a entrega do binario como deve ser (devido a tal deslimitação, como mexi no relantim e no sensor de acordo com a fábrica, já nem sei se alterei o que estava depois da deslimitação), e o dinheiro não abunda para andar em bancos de ensaio, e com tudo isto só quero mandar a mota ao chão.
O que vou fazer é arranjar os dois parafusos de aço inoxidaveis de diâmetro igual aos originais, ajustar de novo o sensor (o relantim continua certinho), e mandar para um banco de ensaio e vou ficar a ver. Quero que digam-me de uma vez quantos cavalos o motor debita, o seu binario, etc se tudo bate certo com as especificações do motor (logo se está realmente deslimitada) e com tudo isso confirmar se o motor desenvolve aquilo que é o esperado. Só não sei se pode ser qualquer stand ou tem que ser mesmo num stand oficial da Suzuki (não sei se stands doutras marcas possuem os mapas de injeção e toda essa treta electronica).
Recomendam algum?

Desculpem o grande post.
Responder
#82

(24-07-2015 às 17:26)OFFICER Escreveu:  Mal não faz, convém é ver a proporção correcta já que eles por norma são para 40 litros de gasolina.

Mas é eficaz?
Não quero dar placebos à xani lol
Responder
#83

@Lusitanian

Eu recomendava-te o meu, mas é cá no norte.
Acho que te estás a fartar da moto pela pior das razões. Um tipo de razão que mais tarde te vai dar saudades da moto.

Suzuki Vanvan
N2
 Picos
 Firewatcher
Passeata raiana
Responder
#84

Lusitanian... não sei se compraste a moto nova, mas esses parafusos quando são apertados, levam cola precisamente para não desapertarem com o passar do tempo... provavelmente o anterior dono andou a inventar, e esqueceu-se de meter a dita cola... não acredito que na suzuki não fizessem isso... até porque esses parafusos quando fores comprar um, já trás a cola agarrada...

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#85

Quando disse que ia comprar outros parafusos, é uns normais em aço inoxidável, mas com o mesmo comprimento e diâmetro. Só não sei se isso prejudica alguma coisa, acho que os parafusos numa mota são o mesmo que encontramos nas lojas.

Quanto á cola...sinceramente não vi vestigios de cola. Até pela pesquisa, não houve informação nenhuma disso. O sensor TPS é este, os parafusos são os de cima e baixo:
[Imagem: TPS_sensor_close_up_1.jpg]


Não sei mais o que fazer, é tentar ver no que dá.
Responder
#86

(24-07-2015 às 19:08)Lusitanian Escreveu:  Mas a BT Bulldog, no geral, é uma mota bastante boa, certo?
Se não prezas prestações.... e gostas de conduzir numa toada de passeio, acaba por ser uma moto interessante e até carismática.
Mas nada como experimentares.... e se tens essa oportunidade, como dizes, desfazes logo todas as tuas dúvidas.

(24-07-2015 às 19:08)Lusitanian Escreveu:  Vou-te ser sincero, estou cansado da SV650. O primeiro é, tenho sempre impressão que o motor está limitado, que nunca está nas suas perfeitas afinações (a mota era limitada, deslimitei-a na HM Motos, e mesmo assim tenho impressão de não estar deslimitada completamente).

Fala-nos mais dessa impressão? Porquê?c(isto agora parece mais uma consulta de psiquiatria  lol )

(24-07-2015 às 19:08)Lusitanian Escreveu:  Quero que digam-me de uma vez quantos cavalos o motor debita, o seu binario, etc se tudo bate certo com as especificações do motor (logo se está realmente deslimitada) e com tudo isso confirmar se o motor desenvolve aquilo que é o esperado. Só não sei se pode ser qualquer stand ou tem que ser mesmo num stand oficial da Suzuki (não sei se stands doutras marcas possuem os mapas de injeção e toda essa treta electronica).
Recomendam algum?

Por ironia, a HM-Motos é um dos poucos stands e oficinas, na Grande Lisboa, com banco de potência!  lol
A RameMoto (Kawasaki), na Amadora, também tem.

edit: Tenho aqui em casa cola para parafusos, da Pecol. Aliás, se consultares o site deles, possivelmente deve lá estar isso.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#87

Citar:Fala-nos mais dessa impressão? Porquê?c(isto agora parece mais uma consulta de psiquiatria )
Umas vezes a mota parece um canhão, é acelerar e sempre a aviar com um som bastante bom (para escape de origem lol). Outras vezes, que é a maior parte, parece estar limitada. Meto a segunda e já preciso da terceira, meto a terceira e já preciso da quarta, e nem passei dos 80Km/h. Hoje reparei que ia a 97km/h, em sexta mudança, a 5100 rotações. Numa mota de dois cilindros? Devia estar ainda a 4000 rotações lol
Numa mota com 70 CV, dois cilindros, é suposto ter grande pujança em médios regimes. Em vez disso tenho que fazer uma "corrida" até á sexta mudança, sem ainda passar dos 90km/h.
Só se eu estou a fazer mal, e em terceira e quarta e quinta mudança tenho que ir até ás 7000 ou 8000 rotações (com o motor a ganir) e aí efectuar a mudança, e a gasolina evaporar num instante. Normalmente, mudo entre 4000 rotações a 6000 rotações, deixando obviamente o motor desenvolver (ganhar velocidade) e depois passo para a próxima mudança.

Quanto ao TPS, é um facto que há um defeito e terei que resolver, não sei se posso meter os parafusos que mencionei de aço inoxidavel.
Quanto ao motor, pode ser da minha cabeça, é verdade. Os 70 CV podem realmente ser só aquilo que a mota consegue dar, indicando que a SV650 já não satisfaz-me, ou também pode ser uma deslimitação mal feita ou fraudulenta e a mota ter ganho apenas uns cavalos ou outra coisa qualquer, e não ter realmente 70 CV disponíveis.
Só num banco de ensaio se pode ver, e queria evitar ir ao mesmo sitio onde deslimitei a mota. Além da RameMoto, não há outro que conheçam e seja recomendado?
Responder
#88

UP! lol
Responder
#89

Lusitanian, sem conhecer a mota, se achas que o motor está a fazer trabalho que não é demonstrado na roda, podes ter a embraiagem a patinar. Se for isso, as causas normais são cabo de embraiagem mal ajustado, logo a aplicar força na embraiagem mesmo com a manete na posição normal, ou então os pratos de embraiagem gastos e a precisar de ser substituídos.

O cabo podes ser tu a dar uma olhadela para ver se é isso. Já os pratos, precisas de tirar a tampa para ver isso, coisa que não é tão simples para os mecânicos caseiros confused.
Responder
#90

(24-07-2015 às 23:01)Lusitanian Escreveu:  Os 70 CV podem realmente ser só aquilo que a mota consegue dar, indicando que a SV650 já não satisfaz-me, ou também pode ser uma deslimitação mal feita ou fraudulenta e a mota ter ganho apenas uns cavalos ou outra coisa qualquer, e não ter realmente 70 CV disponíveis.
Só num banco de ensaio se pode ver, e queria evitar ir ao mesmo sitio onde deslimitei a mota. Além da RameMoto, não há outro que conheçam e seja recomendado?

Boas... mão são só os "CV" que contam numa moto... tudo o resto conta muito mais... e nisso a SV da Suzuki é bem recheada...

Não sei o que te fizeram na dita "deslimitação"... mas para acontecer teriam que te ter trocado a centralina... foi isso que te fizeram? é que se não... já foste...

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)