Seguro - Data da Carta
#11

Certo , mas volto a questionar , como sabes que não foi agravado ???

Porque o teu mediador te disse , ou porque recebeste o descritivo do que pagaste ???
Responder
#12

(19-05-2020 às 03:15)Caroço Escreveu:  Certo , mas volto a questionar , como sabes que não foi agravado ???

Porque o teu mediador te disse , ou porque recebeste o descritivo do que pagaste ???
Porque fiquei a pagar o mesmo... Aquando da transferência do seguro para a Ducati.

Nenhum dos seguros que tenho foi agravado, excepto o da carrinha com que tive o acidente, todos os outros já foram renovados, e continua tudo na mesma, inclusivamente em alguns casos, o valor é uns euros mais baixo.

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#13

(19-05-2020 às 06:46)nelsonajm Escreveu:  
(19-05-2020 às 03:15)Caroço Escreveu:  Certo , mas volto a questionar , como sabes que não foi agravado ???

Porque o teu mediador te disse , ou porque recebeste o descritivo do que pagaste ???
Porque fiquei a pagar o mesmo... Aquando da transferência do seguro para a Ducati.

Nenhum dos seguros que tenho foi agravado, excepto o da carrinha com que tive o acidente, todos os outros já foram renovados, e continua tudo na mesma, inclusivamente em alguns casos, o valor é uns euros mais baixo.

A tua sinistralidade só é levada em conta no caso de um contrato novo.

As bonificações existem tendo em conta a idade do contrato, os anos de carta e a sinistralidade do condutor.

Se num contrato tens um acidente é normal que te castiguem, mas isso não é transversal a todos os contratos que tens, porque correspondem a veículos que não têm sinistralidade (não é legal que pague o justo pelo pecador).

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#14

Tenho ideia que funciona precisamente assim como o Rui referiu.

O agravamento do prémio de seguro só se reflecte nas anuidades / semestralidades / mensalidades seguintes do veículo sinistrado.
Se o tomador do seguro tiver outros veículos também segurados em seu nome, o seguro desses não "mexe" em termos de agravamento, desde que mantenha esses contratos.

No entanto essa ressalva da inexistência de acidentes com culpa nos 5 anos anteriores subsiste para efeitos da celebração de novos contratos de seguro, em que se houver acidentes com culpa própria, é retirada parte da bonificação que poderia usufruir.

Aliás, entende-se esta questão do ponto de vista de que, por exemplo o Nelson, para fugir ao agravamento do seguro do veículo com que teve o acidente com culpa própria, poderia decidir cancelar o contrato que tinha e fazer outro numa outra seguradora, para não pagar esse agravamento.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#15

(19-05-2020 às 09:38)LoneRider Escreveu:  
(19-05-2020 às 06:46)nelsonajm Escreveu:  
(19-05-2020 às 03:15)Caroço Escreveu:  Certo , mas volto a questionar , como sabes que não foi agravado ???

Porque o teu mediador te disse , ou porque recebeste o descritivo do que pagaste ???
Porque fiquei a pagar o mesmo... Aquando da transferência do seguro para a Ducati.

Nenhum dos seguros que tenho foi agravado, excepto o da carrinha com que tive o acidente, todos os outros já foram renovados, e continua tudo na mesma, inclusivamente em alguns casos, o valor é uns euros mais baixo.

A tua sinistralidade só é levada em conta no caso de um contrato novo.

É o que estou a tentar explicar ao Caroço...

As bonificações existem tendo em conta a idade do contrato, os anos de carta e a sinistralidade do condutor.

Se num contrato tens um acidente é normal que te castiguem, mas isso não é transversal a todos os contratos que tens, porque correspondem a veículos que não têm sinistralidade (não é legal que pague o justo pelo pecador).

É o que estou a tentar explicar ao Caroço...

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#16

(19-05-2020 às 09:50)carlos-kb Escreveu:  Aliás, entende-se esta questão do ponto de vista de que, por exemplo o Nelson, para fugir ao agravamento do seguro do veículo com que teve o acidente com culpa própria, poderia decidir cancelar o contrato que tinha e fazer outro numa outra seguradora, para não pagar esse agravamento.

E podia fazê-lo... até porque o seguro deixou de segurar o veículo que teve o acidente, e passou para outra matrícula nova de outro carro... e levou com o agravamento na mesma...

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#17

Errado , pode bem mudar de seguradora que leva a agravante na mesma , isso é regra defenida pelo governo e pelo institutos seguros de Portugal , o que o esperto do português faz para fugir é fazer o seguro em nome de outra pessoa que não teve acidentes nos últimos 5 anos( habitualmente a mulher , ou até um progenitor) , para não pagar a agravante , o que a maioria dos ouros ou nós quando éramos putos fizemos ou fazem Os de agora é assegurar os veículos em nome dos pais para não levar com a agravante e pagar menos , o que nunca nenhum de vocês fez porque já deu para perceber , foi pedir o detalhe daquilo que estão a pagar e o porque que foi o que eu perguntei

Hipocrita não ok .

Obs: lonerider , ninguém pediu a tua opinião .
Responder
#18

(20-05-2020 às 01:48)Caroço Escreveu:  Errado , pode bem mudar de seguradora que leva a agravante na mesma

Caroço... é o que tenho estado a dizer... o seguro da viatura que esteve envolvida num sinistro com culpa, será sempre agravado, seja em que companhia for, os outros seguros que o tomador possa eventualemnte ter contratados, ficam livres de serem agravados.

Aliás, caso tenhas um sinistro, o que acontece é deixares de ter o prémio bonificado com algum tipo de desconto, porque o preço do seguro na realidade é muito mais alto, com o passar dos anos é que vamos tendo bonificações pela ausência de sinistros.

(20-05-2020 às 01:48)Caroço Escreveu:  Hipocrita não ok .

Esta não entendi.

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#19

(20-05-2020 às 09:49)nelsonajm Escreveu:  
(20-05-2020 às 01:48)Caroço Escreveu:  Errado , pode bem mudar de seguradora que leva a agravante na mesma

Caroço... é o que tenho estado a dizer... o seguro da viatura que esteve envolvida num sinistro com culpa, será sempre agravado, seja em que companhia for, os outros seguros que o tomador possa eventualemnte ter contratados, ficam livres de serem agravados.

Aliás, caso tenhas um sinistro, o que acontece é deixares de ter o prémio bonificado com algum tipo de desconto, porque o preço do seguro na realidade é muito mais alto, com o passar dos anos é que vamos tendo bonificações pela ausência de sinistros.

(20-05-2020 às 01:48)Caroço Escreveu:  Hipocrita não ok .

Esta não entendi.

OPS que escrevi mal , e não consegui transmitir ao que me estava a referir , não era hipócrita , era hipocrisia, e não era para ti diretamente , mas sim para nós todos os portugueses , que fazemos trinta e uma por uma linha para pagar o mínimo possível do que quer seja ,seguros , irs , etc
mas depois nas conversas somos uns cumpridores certinhos.

my fault
Responder
#20

O melhor a fazer para não pagar mais de seguro é não ter acidentes.

É certo que é difícil e não depende só de nós, mas não deixa de ser o mais efectivo/conveniente.

Isso é não ter actitudes de risco, como beber, drogar-se ou ter comportamentos temerarios na estrada.
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)