S1000XR
#11

(21-02-2017 às 23:56)dfelix Escreveu:  Não conheço ninguém com S1000R.

Um grande amigo meu e conhecido aqui do forúm, o Nuno Carvalho (o tal da K12R com tendências piromaníacas auto-destrutivas), acabou de comprar uma há poucos dias.

Muito em breve iremos fazer umas curvas e quero ver o que ele me tem a dizer dela!

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#12

(21-02-2017 às 23:56)dfelix Escreveu:  Na realidade são duas razões:

1) O inline-four não é a motorização que mais fascina.
Reconheço todas as suas vantagens e mais-valias. Mas não me vejo adquirir novamente motos com este tipo de motorização... a não ser uma superdesportiva.
E nesta fase do campeonato já não tenho costas nem braços para esse segmento.

2) A imagem que tenho do motor que actualmente equipa esta série S da BMW não é muito positiva.
Não conheço ninguém com S1000R. Conheço dois com S1000XR e nunca se queixaram de problemas.
Já S1000RR conheço uns quantos que têm ou já tiveram... e aí as coisas são diferentes.

Ok, obrigado dfelix. O que li é que eram motores em termos de disponibilidade muito bons, mas não sabia desses problemas que tinham dado. Nunca procurei muito para dizer a verdade, o que tenho lido/visto são reviews das motas, o que claramente não dá para perceber essas coisas. E sendo o motor base o mesmo a probabilidade de terem os mesmos males aumenta.

Quanto a ser inline-four, sim é algo bastante pessoal e uns gostam e outros nem tanto. Felizmente existe muita escolha. bigsmile

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder
#13

(22-02-2017 às 00:53)michelfpinto Escreveu:  E sendo o motor base o mesmo a probabilidade de terem os mesmos males aumenta.

Os problemas de motor das S1000RR foram nas primeiras "remessas" da 1ª geração (2010 adiante). Não esquecer que foi a 1ª superbike de 4 cilindros em linha da marca de Munique, pelo que apareceram alguns indesejáveis problemas de juventude. Algumas chegaram mesmo a ter o motor totalmente substituído por unidades novas (ao abrigo das garantias) e foram sendo feitas várias melhorias com vista a aprimorar a fiabilidade.

Entretanto com a 2ª geração, surgida em 2015, a unidade motriz das S1000RR foi de tal forma revista e "trabalhada" que eles mesmo referem (propagandisticamente) que o motor é novo.

[Imagem: a3EoqTX.png]

E é também este motor, em versão descafeínada, que foi destinado à versão roadster ( R) e à aventureira (XR).

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#14

(22-02-2017 às 00:53)michelfpinto Escreveu:  O que li é que eram motores em termos de disponibilidade muito bons, mas não sabia desses problemas que tinham dado.

Em termos de disponibilidade são bons dentro do género.

(22-02-2017 às 00:53)michelfpinto Escreveu:  Nunca procurei muito para dizer a verdade, o que tenho lido/visto são reviews das motas...

Também não procurei.
Só que dentro do número restrito de malta conhecida que têm ou tiveram a S1000RR há vários casos.
E nem sou muito de ligar a este assunto.
Se tivesse medo de problemas provavelmente não tinha comprado algumas motos que já tive ou tenho.

(22-02-2017 às 01:24)carlos-kb Escreveu:  Os problemas de motor das S1000RR foram nas primeiras "remessas" da 1ª geração...

Pois... só que a expectativa nem sempre corresponde à realidade.

Tenho um colega de trabalho que no ano passado entregou uma dessas primeiras como retoma por uma de 2015.
Ainda pagou 5000 euros pela diferença! Como a reparação não era nada barata, achou que sendo das novas e ainda na garantia do fabricante não voltava a se chatear com o assunto.
Só que... entretanto já anda com o mesmo problema de se desligar em andamento.
Já foi varias vezes à marca e dizem que a moto não tem nada. E entretanto a garantia está quase a acabar...

E não é caso isolado.
Responder
#15

Um gajo pagar uma fortuna por uma mota como a 1000rr e quando aparecem os problemas ninguém assumir merda nenhuma, é bastante revoltante.

Será sempre revoltante mas nao é o mesmo que comprar uma mota usada no stand da esquina de aspecto duvidoso por tuta e meia. Em certas marcas e tendo em conta os valores a que sao adquiridas e sendo novas, já tudo muda.
Responder
#16

(22-02-2017 às 01:57)dfelix Escreveu:  Tenho um colega de trabalho que no ano passado entregou uma dessas primeiras como retoma por uma de 2015.
Ainda pagou 5000 euros pela diferença! Como a reparação não era nada barata, achou que sendo das novas e ainda na garantia do fabricante não voltava a se chatear com o assunto.
Só que... entretanto já anda com o mesmo problema de se desligar em andamento.
Já foi varias vezes à marca e dizem que a moto não tem nada. E entretanto a garantia está quase a acabar...

É fdd apanhar a unidade fabricada na sexta feira às 4h da tarde! lol

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#17

Boas;
Dfelix, o video está com piada.
E continuo a pensar o mesmo das "paneleirices" electrónicas. lol
É tudo muito fixe, mas depois monto-me numa m#rda com 30 anos e o mundo fica diferente... cool

De acordo com tudo o que tenho lido, esta BMW é um lobo com pele de cordeiro e está a roubar muita clientela às desportivas.
A moto deve ser extremamente performante com uma posição de condução capaz de envergonhar muitas turísticas.
Responder
#18

Este gajo não convém levar o almoço ali atrás com este estilo de pilotagem.
A mota deve estar assim pró abusado pela pinta do video

Enviado do meu GT-I9505 através de Tapatalk
Responder
#19

A nova XR!

https://youtu.be/sScTuXphA2c
Responder
#20

[Imagem: H7LM6C2GT4MI5ROOLVL6WPKBJI.jpg]

[Imagem: QFLFELXOV2W3WBVN2CRMTS64RA.jpg]



Parece-me estranha....
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)