Royal Enfield Interceptor e Continental 650
#1

O stad Zemarks em Massamá irá receber em breve as novas bicilíndricas da Royal Enfield modelos Interceptor e Continental 650. Embora esta marca não seja muito conhecida cá em Portugal, sido campeã de vendas noutros países da Asia, Oceania e inclusive continente americano onde tiverem muito sucesso no passado. 
Caracterizadas pela simplicidade, robustez e manutenção fácil as Royal Enfield tem produzido motas desde o principio do século passado na Inglaterra passando em meados dos anos 60 para a India através da Madras motors.

Até a pouco tempo as Royal Enfield tinham todas umas versão um pouco modernizada dos velhos motores mono cilíndricos 350 e 500 cc,
tendo a marca deixado de produzir as bicilindricas mais ou menos ao mesmo tempo em que a produção deixou Reino Unido.
Na India foram adquiridas aos milhares e os Indianos adoraram-nas. Lentamente a produção foi se expandindo para outros paises, ate que á uns anos a marca decidiu começar a modernizar a sua gama com o relançamento de alguns modelos mais apelativos aos jovens como a Thunderbird (chopper), a Continental GT (mono cilíndrica 535 cc) e a Himalayan (trail/aventura). As duas ultimas venderam e ainda vendem muito bem na Europa enquanto a chopper fez a delicia dos jovens indianos que clamavam ja por outro modelo mais atual. Ao mesmo tempo destes lançamentos já a marca trabalhava para voltar a produzir novos modelos bicilíndricos ou pelo menos a relançar os que fizeram sonhar os jovens ingleses e americanos da década de 50 e 60. Para isso trabalharam com engenheiros ingleses da Harris Performance na produção de um novíssimo motor de dois cilindros em linha semelhante aos velhos motores que equipavam modelos como a Royal Enfield Meteor e a Constellation. As novas Continental e Interceptor 650 são o resultado desse trabalho. Mota com uma excelente relação qualidade/preço estilo retro inconfundível e bastante atraentes para quem gosta deste tipo motos. Na minha opinião uma das bem conseguidas neste estilo.
[Imagem: RoyalEnfieldInterceptor650.jpg?resize=1080%2C720&ssl=1]
[Imagem: Royal-Enfield-Continental-GT-650-Black-M...24x576.jpg]
Características do motor:
TYPE
4 stroke, single overhead cam, air-oil cooled, parallel twin

DISPLACEMENT
648cc

BORE X STROKE
78 mm x 67.8 mm

COMPRESSION RATION
9.5:1

RATED OUTPUT
47 bhp @ 7100 rpm

MAX. TORQUE
52 Nm @ 4000 rpm

LUBRICATION
Wet Sump

FUEL SUPPLY
Fuel Injection

EXHAUST SYSTEM
Euro 4 Compliant

CERTIFICATION
Euro 4

GEARBOX
6 Speed

FINAL DRIVE
Chain

IGNITION
Digital Spark ignition - TCI

COOLING SYSTEM
Air/Oil Cooled

BATTERY
12V

STARTING
Electronic

 
Outras características:
 
FRAME
Steel tubular, double cradle frame

FRONT SUSPENSION
41 mm front fork

FRONT SUSPENSION STROKE
110mm

FRONT BRAKE
320mm Disc ABS

REAR SUSPENSION
Twin coil-over shocks

REAR SUSPENSION STROKE
88mm

REAR BRAKE
240mm Disc ABS

FRONT RIM TYPE
Spoked

FRONT RIM DIMENSION
18 in

REAR RIM TYPE
Spoked

REAR RIM DIMENSION
18 in

FRONT TYRE
100/90-18

REAR TYRE
130/70-18


Royal enfield UK
Royal enfield Lisboa (Massamá)

Famel Foguete (1958) 50cc 1990
Famel 76 50cc (1982)1991-1992
Moto Guzzi NTX 750 (1992)1997-1999
Yamaha XJ600S Diversion (1994) 2017-2018
Yamaha XJ6 Diversion (2010) 2018-logo se vê...https://www.facebook.com/PrepperVulcano39
Responder
#2

Por acaso gosto delas, bem picantes e com muito caril... proud

[Imagem: GJewNVh.jpg]



Responder
#3

só uma retificação a esse texto

Essa marca é bem conhecida em Portugal , não pelo mariquinhas dos paneleirings , mas sim pelas pessoas que andam verdadeiramente de Moto, e todos sabem que essa é uma marca extremamente valiosa a nível de clássicos.


abraço e obrigado pela partilha.
Responder
#4

Por acaso, na semana estive em Madrid e na rua do hotel onde fiquei havia uma loja da Royal Enfield, frente à qual me detive por alguns momentos a observar. Admito que tinha muito boa pinta (e não cheirava a caril).

Pelo que entendi esta loja terá aberto em 2015, e por lá se mantém.

E adivinhem que outra marca tem uma loja mesmo ao lado...
... HD.  cool
Responder
#5

(16-12-2018 às 22:27)Caroço Escreveu:  só uma retificação a esse texto

Essa marca é bem conhecida em Portugal , não pelo mariquinhas dos paneleirings , mas sim pelas pessoas que andam verdadeiramente de Moto, e todos sabem que essa é uma marca extremamente valiosa a nível de clássicos.


abraço e obrigado pela partilha.


Caroço, sim é verdade que a uma boa parte dos motociclistas conhecem a marca e seus modelos...mas para o cidadão comum, tudo o que não seja Yamaha, Suzuki, Kawasaki e Harley-Davidson é praticamente desconhecido. Quem pensa começar a andar de moto, serão estas marcas (talvez não a ultima...lol) que irão pesquisar primeiro.

cumprimentos

Famel Foguete (1958) 50cc 1990
Famel 76 50cc (1982)1991-1992
Moto Guzzi NTX 750 (1992)1997-1999
Yamaha XJ600S Diversion (1994) 2017-2018
Yamaha XJ6 Diversion (2010) 2018-logo se vê...https://www.facebook.com/PrepperVulcano39
Responder
#6

(16-12-2018 às 21:47)carlos-kb Escreveu:  Por acaso gosto delas, bem picantes e com muito caril... proud

[Imagem: GJewNVh.jpg]


Venham elas...com uma belas "loiras" a acompanhar...

Famel Foguete (1958) 50cc 1990
Famel 76 50cc (1982)1991-1992
Moto Guzzi NTX 750 (1992)1997-1999
Yamaha XJ600S Diversion (1994) 2017-2018
Yamaha XJ6 Diversion (2010) 2018-logo se vê...https://www.facebook.com/PrepperVulcano39
Responder
#7

(17-12-2018 às 14:04)Vulcano39 Escreveu:  Venham elas...com uma belas "loiras" a acompanhar...

Mas não uma loira qualquer...

[Imagem: cobra-indian-beer.jpg]

Muito provavelmente o que escrevi foi gerado automágicamente através do Moto Lero
Responder
#8

(16-12-2018 às 22:40)marco.clara Escreveu:  Por acaso, na semana estive em Madrid e na rua do hotel onde fiquei havia uma loja da Royal Enfield, frente à qual me detive por alguns momentos a observar. Admito que tinha muito boa pinta (e não cheirava a caril).

Pelo que entendi esta loja terá aberto em 2015, e por lá se mantém.

E adivinhem que outra marca tem uma loja mesmo ao lado...
... HD.  cool


Clientes e carteiras diferentes...se virem que nao tem massa suficiente para uma HD é so entrarem na outra loja...lol

Famel Foguete (1958) 50cc 1990
Famel 76 50cc (1982)1991-1992
Moto Guzzi NTX 750 (1992)1997-1999
Yamaha XJ600S Diversion (1994) 2017-2018
Yamaha XJ6 Diversion (2010) 2018-logo se vê...https://www.facebook.com/PrepperVulcano39
Responder
#9

(17-12-2018 às 14:06)dfelix Escreveu:  
(17-12-2018 às 14:04)Vulcano39 Escreveu:  Venham elas...com uma belas "loiras" a acompanhar...

Mas não uma loira qualquer...

[Imagem: cobra-indian-beer.jpg]


E olha que não é má...já bebi umas dessas...lol  fica aqui uma ideia para uma topico no "outro lado da vida" qual a melhor cerveja estrangeira...se não houver já.

Famel Foguete (1958) 50cc 1990
Famel 76 50cc (1982)1991-1992
Moto Guzzi NTX 750 (1992)1997-1999
Yamaha XJ600S Diversion (1994) 2017-2018
Yamaha XJ6 Diversion (2010) 2018-logo se vê...https://www.facebook.com/PrepperVulcano39
Responder
#10

(16-12-2018 às 22:27)Caroço Escreveu:  só uma retificação a esse texto

Essa marca é bem conhecida em Portugal , não pelo mariquinhas dos paneleirings , mas sim pelas pessoas que andam verdadeiramente de Moto, e todos sabem que essa é uma marca extremamente valiosa a nível de clássicos.

Atendendo ao historial da marca, ainda que não concordando de todo com isso de ser "extremamente valiosa a nível de clássicos", pode até ter algum peso na história do motociclismo, mas mais a nível de estatuto de antiguidade... pois acaba a ser tão centenária como uma HD ou uma Indian. Mas ao contrário destas, este construtor indiano (por adopção), fabrica motos da mesma forma e com processos semelhantes ao que fazia há 50  anos atrás, o que torna os seus modelos totalmente obsoletos e demodé, face ao que temos hoje no mercado, e que a coloca no mesmo nível de construtores como uma Jawa, uma Ural ou uma Dnepr.

https://www.youtube.com/watch?v=UsTIMxeO_ng

Ainda mais quando na India estão a emergir a olhos vistos, construtores com enormes potencialidades, e que até há bem pouco tempo atrás eram completamente desconhecidos no velho continente, como sejam a Bajaj (actual dona da KTM), a TVS (com a sua aliança à BMW) ou a Hero (aliada à Honda)... ao passo que a Royal Enfield parece estar estagnada, no seu pequeno nicho de mercado.

Aliás, para alguém se decidir comprar uma chamuça destas, só tendo mesmo grande afinidade à marca ou então a carteira pouco recheada. Porque mesmo dentro do estilo "retro", na concorrência nipónica ou europeia, temos tanto e tão melhor, seja a nível de qualidade de construção, mecânica, performance e fiabilidade... mas claro, bem mais caro!



Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)