Revisão dos valores de Portagens para Motociclos
#41

Uma coisa que não é verdade nessa notícia: nas SCUT também temos desconto com a VV. Só mesmo a ponte VdG é que não dá. De resto, 100% de acordo.
Responder
#42

"tem benefícios quanto à redução da emissão de gases poluentes, pois consomem uma menor quantidade de combustível"

Wtf mas só conhecem officers a andar de mota? Consomem uma menor quantidade de combustível...nem o ML, a gasolina e com 4x4 permanente consegue gastar tanto...

Agora só falta o IUC
Responder
#43

Espero que finalmente seja alterado.

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder
#44

Medida q só peca por tardia.
Vamos ver se nao demora a ser verdadeiramente posta em pratica.. pervert
Responder
#45

Diário da República de 25/01/2018

https://dre.pt/application/file/a/114564845

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#46

Qual vai ser o trade off?


Enviado do meu iPhone usando o Tapatalk
Responder
#47

Aquilo é uma recomendação. Vale o que vale.
Responder
#48

E pronto... depois de tanto hype em torno da criação em definitivo de uma nova classe para motociclos, independentemente de terem ou não Via Verde - Classe 5, em que os mesmos começassem a pagar 50% do valor de portagem em relação à Classe 1... e após essa mesma recomendação ter sido aprovada em Assembleia da república, através do dito Projecto de Resolução nº 21/2018 em 5 de Janeiro de 2018.

[Imagem: 9L0rUuv.png]

Eis que 7 meses depois o Conselho de Ministros finalmente resolve mexer nas portagens... mas NÃO! NÃO foi para a criação da dita classe 5 para todos os motociclos e redução dos respectivos valores, mas simplesmente para alterar as regras de classificação da classe 1, em que é alterada a altura medida em relação à vertical do 1º eixo, que passa de 1.10m para 1.30m, para incluir os SUV dentro desta mesma classe (medida esta incluída no >>pacote de reivindicações e da petição com 11 mil assinaturas levada a discussão na A.R., para alteração das regras de classificação das classes de portagem<<).

https://www.jornaldenegocios.pt/empresas...s-veiculos

Ou seja, as motos foram novamente ignoradas e esquecidas.  mad
Continuamos a ser o parente pobre (mas a pagar à grande) do parque de veículos nacional, e apenas temos de nos contentar com o rebuçadinho dos 30% para aderentes à V.V., para adoçar a boca. censored

VERGONHA! fury

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#49

Quem podia/devia ter feito pressão para alterar alguma coisa nesse sentido?
 Para efectivamente prosseguir com essa recomendação de Janeiro? 

 Existe alguém ou algo que deva velar pelos interesses do mundo motociclístico?

 São as portagens, é o IUC... realmente uma mota é um artigo que deve pagar impostos mais altos, é um privilégio ao alcance de poucos mas rende bastante para os cofres do governo...

E agora vai haver alguma manifestação?


 Só numa nota de curiosidade, a parte final do ponto 4 pode não ser necessariamente verdade. Já estamos numa era que não nos regemos apenas pelo tamanho do produto.
Concordo com a parte do desgaste, obviamente.
Responder
#50

Moral da história, foi só fumaça...

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)