Radares em Cascata
#11

A ideia de usar helicópteros e drones ao serviço das entidades fiscalizadoras de trânsito, mesmo por cá, não é nova.

(notícia de há 2 anos)
https://www.publico.pt/2018/01/23/socied...de-1800430

Aposto até que já existam estudos com cálculos detalhados sobre a rentabilidade do recurso a esses meios vs os respectivos custos operacionais.

E aposto também que estes, a virem a existir por cá, não acabem encostados por falta de manutenção, como acontece, por exemplo, com os meios aéreos de combate a incêndios.

Tudo em nome da seguran... erhhh... cobrança! redeye

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#12

(04-02-2020 às 15:12)carlos-kb Escreveu:  A ideia de usar helicópteros e drones ao serviço das entidades fiscalizadoras de trânsito, mesmo por cá, não é nova.

(notícia de há 2 anos)
https://www.publico.pt/2018/01/23/socied...de-1800430

Aposto até que já existam estudos com cálculos detalhados sobre a rentabilidade do recurso a esses meios vs os respectivos custos operacionais.

E aposto também que estes, a virem a existir por cá, não acabem encostados por falta de manutenção, como acontece, por exemplo, com os meios aéreos de combate a incêndios.

Tudo em nome da seguran... erhhh... cobrança! redeye

Naann coloca-se sob a égide das missões de interesse público e coloca-se a força aérea a colaborar!
Responder
#13

Alguém que me explique como isso funciona porque não estou a perceber algumas coisas.

Durante que distância, a seguir ao radar fixo, é que vai ser controlada a velocidade? Porque pelo que percebi do texto, quem acelerar para uma velocidade acima do legal, e respectiva tolerância do aparelho, após passar o radar fixo é "apanhado".
Mas é durante 500 metros após o radar fixo? É mais, menos?

Já agora podiam era controlar antes do radar fixo, que a malta vem depressa, algumas vezes acima da velocidade legal, e trava em cima da zona do radar.

ou não percebi bem o método ou então a notícia não está muito bem explicada
Responder
#14

(04-02-2020 às 18:45)Macavenco Escreveu:  Alguém que me explique como isso funciona porque não estou a perceber algumas coisas.

Durante que distância, a seguir ao radar fixo, é que vai ser controlada a velocidade? Porque pelo que percebi do texto, quem acelerar para uma velocidade acima do legal, e respectiva tolerância do aparelho, após passar o radar fixo é "apanhado".
Mas é durante 500 metros após o radar fixo? É mais, menos?

Já agora podiam era controlar antes do radar fixo, que a malta vem depressa, algumas vezes acima da velocidade legal, e trava em cima da zona do radar.

ou não percebi bem o método ou então a notícia não está muito bem explicada

A técnica utilizada pela Policía Foral era simples.
Era instalado um primeiro radar perfeitamente visível com uma gaja em trajes menores e um placar luminoso a indicar o aparelho.
Uns metros mais à frente, que não é revelada a distância, mas de preferência detrás de um arbusto ou Silveira, bem dissimulado e sem um carro patrulha estacionado nas imediações, estava montado num tripé un cinemometro para a correspondente fotografia.

Depois de recolhida a prova, era aberto o respectivo processo sancionador que era entregue à DGT para a identificação do veículo e seu proprietário.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#15

Sim. Um radar móvel a seguir a um radar fixo. Aproveitando a metodologia típica da malta travar/acelerar imediatamente antes/depois dos ditos radares. Até me surpreende como é que por cá ainda não se faz isso também, com o expediente todo que existe na caça à multa, a par p.ex. da ideia brilhante de diminuir a velocidade máxima permitida de 120 para 100 em AE imediatamente antes do radar, só porque sim. Mas deve estar para breve. E em vez de um radar móvel colocam logo dois ou três, antes e depois do fixo. nice
Responder
#16

Ou seja, mais merda com cheiro diferente, é a maneira como interpreto isto (desculpem lá a linguagem). Que grande "inovação".

Não aceleram logo a seguir ao radar, aceleram lá mais à frente.
Não travam em cima/antes do radar fixo, travam um pouco mais cedo.

Tudo bem que, pelo que percebi, esse radar móvel (já agora, móvel, por poder ser posto em qualquer sítio por um agente ou processo automatizado tong , como os actuais de tripé e afins, certo?) não deverá estar vísivel, ou anunciado, para o pessoal manter o tino por mais alguns metros.
Responder
#17

E ai vêm eles!

[Imagem: images?q=tbn:ANd9GcSBKDKs6yFSsA6jXIrK7LO...Fbu3pya-zl]
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)