Que tipos de seguros existem?
#1

Uma questão que aparece frequentemente em fóruns de motas e carros são os seguros.
O seguro de responsabilidade civil é obrigatório em Portugal e na generalidade dos países europeus. Circular com um motociclo ou um automóvel sem seguro prevê uma coima de 500€ a 2500€ e uma inibição de condução de 1 a 12 meses (CO grave).

Mas, que seguro é este? O que cobre? Que outras coberturas posso contratar?

Bem, em Portugal, o seguro obrigatório é o de responsabilidade civil, i.e., se causarmos um acidente (vulgo "sermos culpados"), garante as indemnizações aos terceiros afetados. O mínimo obrigatório é de 6.000.000€, repartidos em 1.000.000€ para danos materiais (carros danificados, rails, casas, roupas, etc.) e 5.000.000€ para danos pessoais (ferimentos ou morte).
Não cobre qualquer dano ao veículo seguro nem ao condutor desse veículo.

Existem mais exclusões. Por exemplo, os danos materiais causados a familiares de 1º grau.

No entanto, em muitos casos, as pessoas querem contratar mais coberturas. Um exemplo muito comum, é a assistência em viagem, i.e., para remover um veículo avariado ou acidentado e ter um transporte para casa. Existem também coberturas para roubos, colisões, incêndio, proteção jurídica, etc. Muitas destas coberturas têm associada uma franquia, ou seja, a parte do valor dos danos assumida pelo segurado.

Em cada caso, compete ao segurado estudar quais as condições de cada cláusula, incluindo o preço e avaliar se as quer contratar.

Quanto a preços, há muitos fatores que o fazem variar, nomeadamente os fatores que incrementam o nível de risco, como o concelho de residência, experiência de condução, idade, cilindrada, etc.


Convém na altura de contratar, estudar com cuidado as cláusulas facultativas contratadas, pois estas é que podem diferir muito de companhia para companhia, dado que as obrigatórias estão definidas na Lei.
Cuidado que, falsas declarações prestadas na altura de contratar, podem invalidar o seguro em caso de acidente.

Mais informação nestes links (em particular, aconselho a ler o primeiro com cuidado):

http://www.segurosdeportugal.net/seguro-...ade-civil/
http://www.isp.pt/NR/exeres/949CF7BD-B5B...AAF362.htm
Responder
#2

A este ponto só acrescento que deverão ter atenção ao limite de capital da assistência em viagem que muda consoante o contrato e consoante a seguradora.

Quer isto dizer que se tivermos um limite de capital de 150€ e estejamos em viagem por exemplo em Braga, caso o carro avarie, esse capital não irá cobrir a deslocação até Lisboa (morada do segurado).

Neste caso, o carro só irá até 3 dias úteis depois através de transporte e só depois é que recebemos o carro em casa.

Também costuma existir limites de capital no caso de transporte de passageiros e condutor (táxi, etc) que poderão não ser suficientes para chegar a casa.

Há inclusive casos em que a seguradora "manda" o segurado e seus acompanhantes regressarem através de transportes públicos (ex: comboio, expresso, etc) e reembolsa posteriormente os bilhetes.

Portanto, toda a cautela é pouca e deve-se sempre certificar que coberturas e que capitais estão incluidos.

Depois existe ainda na assistência em viagem a cobertura km 0. Isto quer dizer que independentemente do tempo de seguro, podem utilizar a assistência.

E mais umas coisas que quando tiver tempo posto aqui sobre a assistência em viagem.
Responder
#3

Officer, assistência a partir do km 0 quer dizer que eles fazem assistência a qualquer distância da tua morada.

O período durante o qual não tens direito a assistência chama-se período de carência e pode-se aplicar a muitas coberturas. Nos seguros automóvel não são muito vulgares, são mais comuns nos seguros de saúde. Por exemplo, quando fazes um seguro de saúde, costumam dar um período de carência de 10 meses para as despesas de parto, para não ires fazer o seguro apenas depois de engravidar. blink
Responder
#4

Há algum seguro caso o OFFICER queira engravidar?
Deve ter um prémio muito elevado lol

Fora de brincadeiras, convém ler as "letras pequeninas" dos contratos e respetivas exclusões.
Responder
#5

O "Arnaldo" conseguiu..... porque não o Officer, também? lol

[Imagem: article-2025319-001B598800000258-132_468x544.jpg]

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#6

Mas esse parecia que estava sempre grávido dos braços, pernas e e peito. lol lol
Responder
#7

A gravidez entretanto chegou ao fim e agora:

[Imagem: A6m9bcd.jpg]
Responder
#8

(27-11-2014 às 10:59)quatropiscas Escreveu:  Officer, assistência a partir do km 0 quer dizer que eles fazem assistência a qualquer distância da tua morada.

O período durante o qual não tens direito a assistência chama-se período de carência e pode-se aplicar a muitas coberturas. Nos seguros automóvel não são muito vulgares, são mais comuns nos seguros de saúde. Por exemplo, quando fazes um seguro de saúde, costumam dar um período de carência de 10 meses para as despesas de parto, para não ires fazer o seguro apenas depois de engravidar.  blink

Hum, nesse caso, de qualquer forma o km 0 não sobrepõe o limite de plafond correcto? Ou seja, tens km 0 mas se tiveres 250€ de plafond e estiveres longe de casa, sendo o reboque directo mais caro que esses 250€, continua a ser transportado por camião, estou certo?
Responder
#9

Rod.... já que foste tu a postar aquela última imagem do tio Arnaldo, explica o que faz uma cabeça baixa, ao nível da cintura do Xôr Terminator?  disapointed

Está a desapertar o bujon para mudar o óleo?  lol

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#10

Acho que está a verificar se tem alguma fuga no liquido refrigerante lol lol

Ai o Sr Moderador cool cool
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)