[Primeira mota] Qual destas vocês escolheriam?
#11

Pergunta parva (ou não), ainda não há muito tempo um colega vendeu um BMW 318i a GPL e quem o comprou ia leva-lo precisamente para as ilhas... Nas motas o processo é complicado/dispendioso que não compense olhares para a oferta no continente? É que a mim parece-me que um carro a nível logístico será sempre mais puxado (€) de transportar...
Responder
#12

Até poderia ser uma opção, mas enviar mota do Continente para as ilhas, implicaria que me deslocasse de avião até aí só para ver se curtia a(s) mota(s). Assim por alto, estaríamos a pensar num valor de 250 € em passagem aérea, mais o transfer da mota para os Açores. Fora a estadia e transportes em Lisboa ou Porto.  :/

Penso que tenho mesmo de me ficar pela oferta existente aqui na ilha. Obrigado na mm smile
Responder
#13

(10-01-2016 às 10:27)HFM Escreveu:  A duke é extremamente mais cara mas oferece outra fiabilidade (...)

Permito-me discordar (quanto à fiabilidade). Tive uma CBF 125 com a qual me deslocava diariamente (média 40 a 50 kms por dia), fizesse chuva (apanhou bastante) ou sol. Fiz cerca de 30 mil kms com ela e nunca me deixou ficar mal. A determinada altura e por desleixe meu chegou a andar quase sem óleo, e nem assim deu parte fraca. A questão dos pneus pode efetivamente ser o seu calcanhar de Aquiles, mas nada que não se resolva, tal como já foi referido aqui.

Na minha opinião são motas muito diferentes. A CBF é uma mota fiável, duradoura e económica. No entanto a KTM decerto dará outra emoção. Portanto em última instância vai depender do que pretendes fazer com ela.
Responder
#14

(10-01-2016 às 13:15)marco.clara Escreveu:  
(10-01-2016 às 10:27)HFM Escreveu:  A duke é extremamente mais cara mas oferece outra fiabilidade (...)

Permito-me discordar (quanto à fiabilidade). Tive uma CBF 125 com a qual me deslocava diariamente (média 40 a 50 kms por dia), fizesse chuva (apanhou bastante) ou sol. Fiz cerca de 30 mil kms com ela e nunca me deixou ficar mal. A determinada altura e por desleixe meu chegou a andar quase sem óleo, e nem assim deu parte fraca. A questão dos pneus pode efetivamente ser o seu calcanhar de Aquiles, mas nada que não se resolva, tal como já foi referido aqui.

Na minha opinião são motas muito diferentes. A CBF é uma mota fiável, duradoura e económica. No entanto a KTM decerto dará outra emoção. Portanto em última instância vai depender do que pretendes fazer com ela.

Expliquei-me mal, por fiabilidade queria referir-me a qualidade dos materiais. O que me fez ponderar a duke, foi a minha inexperiência e com aqueles pneus, abs e etc, imagino que me poderão "salvar" de uma situação mais perigosa. 

No entanto é óptimo saber a opinião de quem já teve uma cbf 125. Se calhar até é mesmo a melhor escolha, uma vez que não temos aqui auto-estradas, e o máximo que podemos andar são 100 Km/h.

Por outro lado, a Duke é bem mais cara mas quando a vender, também valerá muito mais. O objectivo mesmo é ficar com uma 125 segura e fiável por 6 a 8 meses e depois investir na Benelli 302, nova.
Responder
#15

(10-01-2016 às 02:15)dt_50r_sm Escreveu:  Tudo depende do que queiras da mota, se um "brinquedo", se algo meramente utilitário.

Tem em consideração que embora sejam as duas 125cc 4 tempos os motores são bastantes distintos, sendo que a CBF tem motor com refrigeração a ar, de 2 válvulas (0hc) e injecção, com 11cv, ao passo que a duke é refrigerado a água, 4 válvulas (dohc), também a injecção e tem 15cv pelo que será mais... Mais...mais... " possante " (para uma habitual 125 4t) lol


Independentemente de qual dos usos lhes VAS dar têm em consideração que provavelmente será uma mota de aprendizagem e que rapidamente estarás a procurar algo com mais sumo!

Se tiveres numa de comprar, aprender e voltar a vender rápido opta pela CBF, perderas menos dinheiro (ou até mesmo  conseguirás vender pelo mesmo preço).


Editconfusede a CBF tiver os pneus indianos (marca TVS), muda o mais rápido possível, é plástico autêntico e em chuva é altamente manhoso!

DT_50r_Sm, que pneus aconselhas a mudar? 

Algo deste género? 
http://www.stockmoto.com/80-100-17-m-c-46p-tl-mt-75.htm
Responder
#16

Sinceramente não tenho ideia de marca ideal para aquilo, mas se fores procurar pela NET encontras algo sobre isso! Em relação a falta de qualidade, conheço de perto porque o meu cunhado tem uma de 2009 com 30.000km com esse pneu (continua com bastante rasto...) e já cheguei à conclusão que a minha keeway têm melhores sapatos (embora sejam de medida manhosa e de uma marca "cordial")!

Posso-te dizer que em 2012 a honda deu finalmente o braço a torcer e finalmente optou por pôr de origem uns continental conti'go salvo erro, que dizem que muda o comportamento do dia para a noite!
Responder
#17

Em termos de prestações as diferenças não são assim tantas, afinal são as duas 125cc.
Depende sobretudo do uso e do tempo que as queres manter. A duke sempre será um pouco melhor, com melhor resposta e mais divertida. É a melhor escolha se for para manter.

A cbf é uma mota honesta, simples económica e fiável. Eu também tive uma fiz quase 14 mil km com ela e nunca me deu problemas, até a entregar no stand como retoma. (A ultima vez que a vi, já há algum tempo já ia com quase 40 mil, apesar de apresentar sinais visiveis de pelo menos duas quedas feias... Não conheço o novo dono, mas deve ser da zona, pois ja a vi umas 3 ou 4 vezes lol )

Cheguei a fazer viagens grandes, ou voltas com mais de 400 km sem qualquer problema (tenho algumas no blog, por exemplo )

A nivel de qualidade a minha não tinha grandes problemas, mas havia algumas queixas, nada de significativo. Os dois maiores problemas são os pneus, os da continental são melhores mas mesmo assim não são grande coisa (agora já há varias marcas melhores); não ter filtro de gasolina, consequentemente algumas deram problemas de injecção a nível da bomba, que foi trocada quase sempre ao abrigo da garantia.

Blog com fotos de passeios de mota em: http://naosougajodefazerblogs.blogspot.pt/
Cumprimentos "V"!
--Cláudio A. B. Silva--
Responder
#18

Se me quisessem oferecer uma e insistissem mesmo muito, perante as opções que indicas, faria o favor de ficar com a ktm.

Uma 125cc é curta, e de modo geral mau negócio uma vez que é mota de transição.

Nos valores da ktm encontras uma infinidade de motas que te permitem uma curva de aprendizagem razoável, mas muito mais longa...


Responder
#19

Queria desde já agradecer todos os vossos "posts" com ajudas e testemunhos dos seus modelos e começo a achar que a Ktm, pelo preço talvez não compense, pois nunca deixará de ser uma 125, por mais "kitada" que venha. 

Dito isto, acho que vou marcar uma visita com o proprietário da cbf 125 e também desta YBR 250:

http://olx.pt/anuncio/yamaha-ybr-250cc-s...f76e4acd71

Este último parece-me também ser um bom negócio, e 250 cc poderá ser uma boa mota de aprendizagem, penso eu.
Responder
#20

Essa 250 apesar de avozinha, talvez te ensine mais que qualquer 125

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)