[Primeira mota] Cb 500?
#11

(30-01-2020 às 06:56)nelsonajm Escreveu:  Com o teu orçamento de 2500€, é se conseguisses meter mais 300 ou 500€, consegues encontrar suzuki gsf650, que são bem melhores que a cb.

obrigado pela sugestão, o problema e que não me posso esticar muito.
2500€ seria o max se consegui-se 2 mil euros no max era otimo.
Cumprimentos
Responder
#12

(29-01-2020 às 21:59)Velasquez87 Escreveu:  Boas

Além dessa tens as SV650 também limitadas A2 desses anos que procuras. Entre uma e outra, é uma questão de gosto, porque são as duas boas motas para iniciação a este mundo.

Boa sorte

obrigado vou tentar adquirir uma cb 500
Responder
#13

(31-01-2020 às 07:05)Rui Miguel Escreveu:  uma questão quando se fala de consumos ? a andar normal e a puxar pela menina, que consumos faz ?

É uma mota carburada dos anos 90, pelo que é de se esperar uma muito menor eficiência neste capítulo, em relação às actuais CB500F/X da marca.
Ainda assim, e numa condução normal, irá gastar-te na casa dos 5 a 5.5. Mas se abrires punho, vai também abrir goelas, e podes esperar valores até 2 litros mais por cada 100 km.
É uma mota que até à casa dos 160 a 170 Km/h, e se não tiveres vento contra, consegues ir relativamente bem. O pior é mesmo se apanhas ventos de frente ou laterais, que sentirás isso afectar facilmente a dinâmica da mota.
Procura também por aí (google) pelos top speed delas... senão, e se for eu a indicá-lo, vão dizer que sou mentiroso! devil

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#14

Um dúvida, e peço desculpa se for off-topic, as CB500 não têm todas mais de 35kW?
Responder
#15

(31-01-2020 às 13:44)Marco Faria Escreveu:  Um dúvida, e peço desculpa se for off-topic, as CB500 não têm todas mais de 35kW?

Não! As primeiras são todas full power (42kw/58cv). Penso que foi só a partir de 1998(?), em que entrou em vigor o escalamento de cartas de condução, surgiu a variante de 25kw/34cv, para a sub-categoria AL. Ou seja, quanto muito, podes apanhar alguma limitada a 25Kw (nunca a 35kw, que isso surgiu mais tarde).
De qualquer forma, como a limitação era física / mecânica, acredito que praticamente nenhuma se tivesse mantido efectivamente limitada. E estando-o será apenas e só em "livrete".

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#16

(31-01-2020 às 13:54)carlos-kb Escreveu:  
(31-01-2020 às 13:44)Marco Faria Escreveu:  Um dúvida, e peço desculpa se for off-topic, as CB500 não têm todas mais de 35kW?

Não! As primeiras são todas full power (42kw/58cv). Penso que foi só a partir de 1998(?), em que entrou em vigor o escalamento de cartas de condução, surgiu a variante de 25kw/34cv, para a sub-categoria AL. Ou seja, quanto muito, podes apanhar alguma limitada a 25Kw (nunca a 35kw, que isso surgiu mais tarde).
De qualquer forma, como a limitação era física / mecânica, acredito que praticamente nenhuma se tivesse mantido efectivamente limitada. E estando-o será apenas e só em "livrete".
Esclarecido, sempre a aprender!
Responder
#17

(31-01-2020 às 12:57)carlos-kb Escreveu:  
(31-01-2020 às 07:05)Rui Miguel Escreveu:  uma questão quando se fala de consumos ? a andar normal e a puxar pela menina, que consumos faz ?

É uma mota carburada dos anos 90, pelo que é de se esperar uma muito menor eficiência neste capítulo, em relação às actuais CB500F/X da marca.
Ainda assim, e numa condução normal, irá gastar-te na casa dos 5 a 5.5. Mas se abrires punho, vai também abrir goelas, e podes esperar valores até 2 litros mais por cada 100 km.
É uma mota que até à casa dos 160 a 170 Km/h, e se não tiveres vento contra, consegues ir relativamente bem. O pior é mesmo se apanhas ventos de frente ou laterais, que sentirás isso afectar facilmente a dinâmica da mota.
Procura também por aí (google) pelos top speed delas... senão, e se for eu a indicá-lo, vão dizer que sou mentiroso! devil

Ainda nao consegui passar dos 160, ja a essa velocidade leva se uma real porrada de vento no lombo. Mota da mais, ainda tem mais sumo. Mas para ser sincero nem me sinto mto seguro a ir mais rapido naquele charuto com quase 25 anos. lol
Responder
#18

(02-02-2020 às 12:19)Nfilipe Escreveu:  Ainda nao consegui passar dos 160, ja a essa velocidade leva se uma real porrada de vento no lombo.
Mota da mais, ainda tem mais sumo. Mas para ser sincero nem me sinto mto seguro a ir mais rapido naquele charuto com quase 25 anos. lol

Acho que estás a dramatizar um pouquinho a questão. É certo que a mota carece de protecção aerodinâmica, e é algo leve, o que em condições mais desfavoráveis de ventos, a poderá comprometer neste aspecto. Mas nada que não seja comum a outra qualquer naked de média cilindrada.
Ainda assim, 160 Km/h é uma velocidade de cruzeiro que poderás manter com relativa facilidade, nessa mota, e ainda com uma almofada confortável, se precisares de fazer uma ultrapassagem ou uma reprise.

O "sentir seguro", depende essencialmente do estado em que ela te veio parar as mãos e como está, mantida por ti.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#19

(02-02-2020 às 21:08)carlos-kb Escreveu:  
(02-02-2020 às 12:19)Nfilipe Escreveu:  Ainda nao consegui passar dos 160, ja a essa velocidade leva se uma real porrada de vento no lombo.
Mota da mais, ainda tem mais sumo. Mas para ser sincero nem me sinto mto seguro a ir mais rapido naquele charuto com quase 25 anos. lol

Acho que estás a dramatizar um pouquinho a questão. É certo que a mota carece de protecção aerodinâmica, e é algo leve, o que em condições mais desfavoráveis de ventos, a poderá comprometer neste aspecto. Mas nada que não seja comum a outra qualquer naked de média cilindrada.
Ainda assim, 160 Km/h é uma velocidade de cruzeiro que poderás manter com relativa facilidade, nessa mota, e ainda com uma almofada confortável, se precisares de fazer uma ultrapassagem ou uma reprise.

O "sentir seguro", depende essencialmente do estado em que ela te veio parar as mãos e como está, mantida por ti.

Tudo depende daquilo a que te habituas... eu por exemplo quando comprei a Diversion já trazia um vidro ligeiramente mais alto que o original, depois comprei a Versys e senti a necessidade de igualmente lhe meter um vidro mais alto(aka marquise). Há algum tempo fiz test ride a uma Z650 e andei 2 dias com uma Z900RS e com a Z900RS fazer a A5 a velocidades superiores a 120 foi-me impossível tal era a porrada no peito. Acredito que se passasse a andar diariamente com uma mota do género habituava-me e deixava de ser desconfortável!
Responder
#20

É certo que ainda me estou a habituar a transicao de uma mota completamente carenada para uma naked. Mas 160 como velocidade de cruzeiro durante um bom tempo ja passa para mim o limite do aceitavel em termos de conforto nesta mota. Talvez uma viseira alta e uma pessoa inclinar se significativamente sobre o deposito ajude bastante a aumentar o conforto a essas velocidades. Mas n tenho viseira nem habito de me inclinar.

Mas para mim 140 é limite do aceitavel com vento a favor, ate agora é a conclusao da minha experiencia com a cb500. Mas com o tempo talvez possa mudar de opiniao.
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)