[Primeira mota] Ainda sem carta - 125cc ou maior?
#1

DONO

- Tipo de CARTA DE CONDUÇÃO: B
- Altura: 1.90m
- Peso: 85
- Idade: 28
- Pendura (S/N): Ocasionalmente para passeios mas mais frequentemente sozinho
- Será 1ª moto (S/N): S

MOTO

- Estilo preferido: Naked / estradista
- Custo (em euro):  até 2500€
- Nova/Usada: Usada

PERCURSO

- Regularidade (diario, semanal, mensal): Diária
- Tipo de estrada: Nacionais e AE
- Numero aproximado de KM: +/- 30 km diários para trabalho + 200km  AE ao fim de semana + passeios ocasionais

RESUMO:

Boas!

Tenho a carta B que já me permite conduzir motas até 125cc como sabem, mas não sei se uma 125cc me preenche os requisitos.

A minha experiência de motas é basicamente nula porque tive uma scooter 50cc até há algum tempo que dei como retoma para comprar uma carrinha quando chegou o outono ( fica a saudade). No entanto agora penso em comprar novamente uma mota e peço-vos ajuda para tentar perceber se é uma escolha razoável tirar a carta A e saltar o passo das 125cc ou se esse passo é importante para depois não arranjar trabalhos numa mota maior.

O meu percurso diário é relativamente fácil de fazer, sempre num piso razoável em nacionais e ao fim de semana habitualmente vou ao Porto , ou pelo menos a Penafiel , ter com a minha namorada, que inclui auto-estrada. Depois queria também poder dar umas voltas boas a aproveitar e conhecer melhor este país e parece-me que uma 125cc se torna bastante limitada para estas andanças.

Pensando numa mota 125 estou com olho nas Sym Wolf, adoro o aspecto
Numa maior, uma Hornet ou uma suzuki Bandit são motas que eu gosto e me parecem razoáveis para começar

Gostava de saber opiniões sobre a escolha a fazer relativamente à carta e já agora sobre as motas que aconselham

Desde já agradeço
Responder
#2

Tira a carta a sério e compra uma mota com mais cilindrada.
Responder
#3

(21-04-2017 às 15:14)Fz1000 Escreveu:  Tira a carta a sério e compra uma mota com mais cilindrada.

Obrigado pela opinião Fz1000

E a condução de uma mota de menos cilindrada não traria experiência para saltar depois para uma maior?

E que mota aconselhas para começar e com um orçamento limitado a 2500 €?
Responder
#4

Tira a carta e compra uma cb500...
Responder
#5

Se tivesses uns 17/18 anos....acho que isso faria algum sentindo tendo em conta todas as avarias que, nessas idades, são mais susceptiveis de acontecer.

Tendo tu já 28 anos, tira a carta, compra uma mota "a sério" e começa dai.

A curva de aprendizagem vai depender do enrolar de punho.

Agora se não há orçamento para tal....a história é diferente.

[Imagem: images?q=tbn%3AANd9GcT4XLIkYtQDw11iDiKFM...g&usqp=CAU]


Responder
#6

Bem... tendo em conta o tipo de utilização que pretendes, esquece mesmo as 125cc e tira a carta.

Depois, mediante o teu à vontade quando terminares as aulas, ponderas qual pretendes comprar.

Eu sou muito suspeito, mas eu aconselhava-te dares uma vista de olhos nas Thundercat, são uma boa escola e já não ficam atrás de outras mais estradistas. blink

"V"
Responder
#7

Eu tenho uma R125 e sou o primeiro a dizer para esqueceres as 125. Se fosse só para ir para o trabalho, os tais 30kms, aí chegava e sobrava a sym wolf, ias tranquilo a 90km/h na bicha pelas nacionais, a consumir 2.5l/100km. Agora para andares a fazer passeios e principalmente 200km em autoestrada esquece. Além de que as 125 que podem ser +/- confortáveis em AE não estão sequer perto do orçamento.

E agora falando de orçamento, é onde a porca torce o rabo.. Dizes que tens 2.500€, e assumindo que o que eu disse atrás se verifica, precisas de tirar a A, precisarás de pelo menos um casaco, um capacete e umas luvas, só com isto os 500€ já foram, sobram 2.000€ o que além de te limitar e muito na escolha da moto, vai-te limitar ainda mais nos futuros problemas que elas possam ter, que sejamos sinceros, uma moto por 2.000€ vai sempre ter alguma coisa que terás que corrigir..

Para primeira moto e tendo tu juízo, ires para uma 1.000cc é pouco aconselhável na mesma, mas uma 500/600 não é monstro nenhum, se bem escolhida.
Responder
#8

(21-04-2017 às 15:30)hjjs Escreveu:  Se tivesses uns 17/18 anos....acho que isso faria algum sentindo tendo em conta todas as avarias que, nessas idades, são mais susceptiveis de acontecer.

Tendo tu já 28 anos, tira a carta, compra uma mota "a sério" e começa dai.

A curva de aprendizagem vai depender do enrolar de punho.

Agora se não há orçamento para tal....a história é diferente.

Totalmente verdade, com esta idade há um discernimento que não havia quando era mais novo.

Parece que vou mesmo ter que tirar a carta bigsmile

E que modelos aconselhas a pesquisar? Limitado aos 2500/3000 €
Responder
#9

(21-04-2017 às 15:19)joaomiguel202 Escreveu:  
(21-04-2017 às 15:14)Fz1000 Escreveu:  Tira a carta a sério e compra uma mota com mais cilindrada.

Obrigado pela opinião Fz1000

E a condução de uma mota de menos cilindrada não traria experiência para saltar depois para uma maior?

E que mota aconselhas para começar e com  um orçamento limitado a 2500 €?

O "menos cilindrada" não precisa de ser a 125cc.

Lá por tirares a carta A não quer dizer que tenhas que começar numa 1000cc.

Digo-te isto para poupares €, porque o mercado 125cc é muito sobrevalorizado.
Responder
#10

(21-04-2017 às 16:15)Cloud Escreveu:  Eu tenho uma R125 e sou o primeiro a dizer para esqueceres as 125. Se fosse só para ir para o trabalho, os tais 30kms, aí chegava e sobrava a sym wolf, ias tranquilo a 90km/h na bicha pelas nacionais, a consumir 2.5l/100km. Agora para andares a fazer passeios e principalmente 200km em autoestrada esquece. Além de que as 125 que podem ser +/- confortáveis em AE não estão sequer perto do orçamento.

E agora falando de orçamento, é onde a porca torce o rabo.. Dizes que tens 2.500€, e assumindo que o que eu disse atrás se verifica, precisas de tirar a A, precisarás de pelo menos um casaco, um capacete e umas luvas, só com isto os 500€ já foram, sobram 2.000€ o que além de te limitar e muito na escolha da moto, vai-te limitar ainda mais nos futuros problemas que elas possam ter, que sejamos sinceros, uma moto por 2.000€ vai sempre ter alguma coisa que terás que corrigir..

Para primeira moto e tendo tu juízo, ires para uma 1.000cc é pouco aconselhável na mesma, mas uma 500/600 não é monstro nenhum, se bem escolhida.

Pois os percursos de autoestrada numa mota 125 para além do esforço que devem provocar à mota, não serão muito seguros.
Tenho entre os 2500 e os 3000€ só para a mota, não queria fugir muito dos 2500 mas se surgir um bom negócio tenho a certeza que 200 ou 300 euros a mais na hora podem compensar mais tarde.

Já me informei e a carta são 350€ aqui em Baião mas capacete, luvas e casaco não pesquisei ainda mas estava a contar uns 250 euros para isso tudo, não faço ideia se é suficiente ainda tenho que procurar.

Vou começar a pesquisar motas 500 e 600, que vai mais ou menos para o que gostava, uma hornet, ou a suzuki bandit.

Já agora, quais são as coisas a ter mais em atenção a comprar uma usada?

Um abraço e obrigado
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)