[Primeira mota] A Minha primeira mota, opiniões.
#11

(29-12-2016 às 16:20)Daniel1125 Escreveu:  Gosto de ambas as motos mas a Dragstar 650 realmente tem um ar mais imponente e mais ao meu estilo. No entanto sendo a moto 650cc, posso conduzi-la com carta A2? E visto que a virago é uma mota dos anos 90, tem uma boa condução e boa fiabilidade? Pergunto isto porque vi aqui no forum alguém a dizer que quanto mais antiga for a moto mais difícil é a condução da mesma.

A carta A2 limita em potência e relação potência/peso e não em cilindrada. Até podias conduzir uma 800cc, com A2, desde que não passe os 35kw (48cv), e tenha uma relação potência/peso até 0,2Kw/Kg. Existe ainda outra ressalva que não se aplica a este caso das cruisers faladas que é a moto limitada não poder derivar de um modelo com mais do dobro da potência na sua versão original (ou seja, não poder ter mais 96cv para uma moto de 48cv limitada).

Uma Virago 535 tem 32kw(44cv) para um peso de 182Kgs.... uma Dragstar 650 tem 29kw(40cv) para 229kgs.. Qualquer delas está assim apta a um encartado A2.

(29-12-2016 às 16:20)Daniel1125 Escreveu:  Mas visto que é o estilo de motas que eu gosto e o objectivo é para fazer algumas viagens longas, como é que posso tentar ultrapassar a contrapartida de as cruiser nao serem muito confortáveis? existem algumas alterações que se possam fazer nas cruiser para melhorar o conforto?

Diz-se que quem corre por gosto não cansa! Se gostas mesmo, vai em frente. É esse o sentimento comum aos admiradores do estilo cruiser, que não se chateiam de serem na generalidade motos que andam pouco, vibram muito e travam mal, aonde o que prevalece acima de tudo é o factor estético!!! bigsmile

O pouco conforto de uma cruiser resulta da sua geometria e posição de condução. Assento baixo, pernas para a frente e braços abertos e elevados, não preza assim uma postura natural.
Claro que há quem meta "dragbars" no guiador, meta uns assentos  tipo "sofás", etc.... mas a magia das cruiser até é o contrário, no fundo..... no campo da personalização, é comum retirar-lhe conforto com ângulos da coluna de direcção obscenos, abolir a suspensão traseira, usar selins em lugar de assentos, meter guiadores altos e abertos, etc....

Até porque dentro do universo cruiser, apenas tens uma variante que faz alguma concessão ao conforto.... que são as >>bagger<<!

(29-12-2016 às 16:20)Daniel1125 Escreveu:  Estive a pesquisar e realmente a leonart daytona 350 é uma mota bastante bonita e apelativa. No entanto não conheço nada desta marca e também nao encontrei muita oferta no mercado dos usados (encontro apenas a leonart 125). No entanto vou tentar pesquisar mais informação sobre estas motas.

É um fabricante recente, de cruisers de baixa cilindrada, de origem espanhola e que usa plataformas OEM comuns a outras marcas (como as chinesas Regal Raptor). E que fabrica em unidades de produção na China (tal como acontece com muitas outras marcas).

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#12

Citar:A virago 535 é sem duvida um motão.. Sem bem que se pode tornar "pequena" isto claro depende do teu tamanho.. Mas para 1.66 acho que estaria excelente..


Pois realmente eu tenho visto umas cruiser que sao um pouco maiores e secalhar pra mim vai criar um pouco de desconforto visto nao ser muito alto. A virago parece me uma moto ideal em termos de tamanho e estética.

Citar:Li em cima que uma Cruiser é desconfortavél!!! Depende.. do tamanho da mota e do teu.. Pois se ambos encaixarem perfeitamente é uma delicia conduzir uma Cruiser..

Ja fiz uma viagem de 750km seguidos (com paragem so para abastecimentos) na Virago 535 e com pendura.. E não achei nada desconfortavel.. ( Tinha um  vidro alto da GIVI); 
 
Pois, alguns dizem me que são, outros que não são. Também depende muito da pessoa (tamanho/peso/etc). Nada como experimentar depois para tirar a teima.

Citar:Se gostas de passear(na tranquilidade) e apreciar as vistas, com um som do "caraças", um estilo a Man (já sei que vem ai bomba) e deixar todos a babar quando passas.. Estas a procura da motas certa.. [Imagem: smiley1.gif]

É exactamente isso que eu quero  lol , fazer as minhas viagens ao fim de semana tranquilo, ao meu ritmo e a apreciar as vistas.
Mas então achas que a virago mesmo sendo uma mota dos anos 90 é uma mota fácil de conduzir e os componentes/motor são fiáveis? Achas que consigo arranjar uma usada até 3000 euros? tenho visto muitas com cerca de 40 000 km á venda, isso é muito para uma mota ou é pouco? Estou habituado aos carros por isso não sei o que é considerado muita quilometragem para uma mota.

Citar:Fica aqui o link da minha.. 

http://motonliners.pt/topico-as-minhas-meninas--1964

Estranho, nao estou a conseguir ver a mota, provavelmente é por ainda nao ter as 5 mensagens mínimas no forum, mas eu vou tentando abrir.
Obrigado pela ajuda  thumbsup
Responder
#13

Citar:A carta A2 limita em potência e relação potência/peso e não em cilindrada. Até podias conduzir uma 800cc, com A2, desde que não passe os 35kw (48cv), e tenha uma relação potência/peso até 0,2Kw/Kg. Existe ainda outra ressalva que não se aplica a este caso das cruisers faladas que é a moto limitada não poder derivar de um modelo com mais do dobro da potência na sua versão original (ou seja, não poder ter mais 96cv para uma moto de 48cv limitada).

Uma Virago 535 tem 32kw(44cv) para um peso de 182Kgs.... uma Dragstar 650 tem 29kw(40cv) para 229kgs.. Qualquer delas está assim apta a um encartado A2.

Ok, estou esclarecido, obrigado  thumbsup

Citar:Diz-se que quem corre por gosto não cansa! Se gostas mesmo, vai em frente. É esse o sentimento comum aos admiradores do estilo cruiser, que não se chateiam de serem na generalidade motos que andam pouco, vibram muito e travam mal, aonde o que prevalece acima de tudo é o factor estético!!! [Imagem: smiley4.gif]

O pouco conforto de uma cruiser resulta da sua geometria e posição de condução. Assento baixo, pernas para a frente e braços abertos e elevados, não preza assim uma postura natural.
Claro que há quem meta "dragbars" no guiador, meta uns assentos  tipo "sofás", etc.... mas a magia das cruiser até é o contrário, no fundo..... no campo da personalização, é comum retirar-lhe conforto com ângulos da coluna de direcção obscenos, abolir a suspensão traseira, usar selins em lugar de assentos, meter guiadores altos e abertos, etc....

É verdade, quem corre por gosto não cansa. Eu quero cruiser, isso é certo, agora resta decidir qual  lol

Citar:É um fabricante recente, de cruisers de baixa cilindrada, de origem espanhola e que usa plataformas OEM comuns a outras marcas (como as chinesas Regal Raptor). E que fabrica em unidades de produção na China (tal como acontece com muitas outras marcas).

Então basicamente acaba por ser mais uma marca chinesa mesmo tendo origem espanhola que faz motas mais acessíveis mas mais fracas em termos de materiais etc. Se for o caso, não será do meu interesse...
Responder
#14

O mais importante muitas vezes não são os quilometros mas sim como são feitos, e como é feita a manutenção. Como são motores que "normalmente" andam em baixas rotações são motores com "pouco desgaste".. 

A minha Virago era de 2002.. Tinha 35.000km. Estava rigorosamente como nova, se encontrar fotos eu envio..

O que podes colocar para melhorar o conforto, talvez um bom banco, um vidro a frente (acima dos 100km/h) faz diferença, e de resto gasolina e aproveitar.. Para o pendura pendura é muito confortavel com o apoio de costas.. Nada como experimentares uma ou outra e ver se encaixas bem.. Eu tenho um guiador recto, acho que melhora muito a condução em relação ao que vêm de origem  (parece que estas para fazer uma pega de touros).. 

Em relação ao preço.. A Virago 535 por ser uma mota "mítica" tem um custo exagerado.. Consegues uma Dragstar quase pelo mesmo preço.. 

Agora tu é que tens que escolher.. smile

Ex:AJP Pr4 125 Yamaha Yzf R125 / Yamanha Virago 535 / Yamaha Xj600
Actual: Yamaha Dragstar 650 / Kawasaki ZZR 1200 / Vespa T5 125 (1987)
Responder
#15

(29-12-2016 às 17:42)Daniel1125 Escreveu:  Então basicamente acaba por ser mais uma marca chinesa mesmo tendo origem espanhola que faz motas mais acessíveis mas mais fracas em termos de materiais etc. Se for o caso, não será do meu interesse...

Desconheço a qualidade dos materiais da Leonart. Apenas sugeri dares uma vista de olhos, pois em termos de preços e estética, e dentro do segmento, são motos interessantes.

O que te quero dizer também é que neste momento tens muitas marcas de origem europeia a serem assembladas em países orientais emergentes. Não só a Leonart, mas a francesa Mash, a italiana Benelli ou a inglesa Megelli, entre outras, têm as suas sedes no velho continente e por motivos de economia e rentabilidade de produção, fabricam na China.
Mesmo marcas "premium" como a KTM, a BMW ou a Harley, fabricam actualmente na India parte da sua gama. A BMW inclusivamente entregou a produção dos seus motores de 650cc da serie G monocilíndricos à chinesa Loncin.

Desde que os processos de R&D e respectivo controlo de qualidade se mantenham, ser fabricado na China não é forçosamente sinónimo de serem (parafraseando-te) "mais fracas em termos de materiais".

Vivemos num mundo globalizado, em que cada vez mais se tenta produzir muito e barato.... e instalar unidades de produção em países emergentes é uma das soluções de maior viabilidade para obter "profit with less investment".

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#16

Citar:O mais importante muitas vezes não são os quilometros mas sim como são feitos, e como é feita a manutenção. Como são motores que "normalmente" andam em baixas rotações são motores com "pouco desgaste".. 

Pois isso é verdade mas no mercado dos usados nunca se vai ter a certeza  se as coisas foram feitas em condições ou não, mas pronto é como tudo, é um risco que se tem que tomar para poupar uns trocos.

Citar:A minha Virago era de 2002.. Tinha 35.000km. Estava rigorosamente como nova, se encontrar fotos eu envio..


Obrigado, gostava de ver!  thumbsup
Citar:O que podes colocar para melhorar o conforto, talvez um bom banco, um vidro a frente (acima dos 100km/h) faz diferença, e de resto gasolina e aproveitar.. Para o pendura pendura é muito confortavel com o apoio de costas.. Nada como experimentares uma ou outra e ver se encaixas bem.. Eu tenho um guiador recto, acho que melhora muito a condução em relação ao que vêm de origem  (parece que estas para fazer uma pega de touros).. 

Sim, esses pormenores como o banco e o guiador, se eu nao gostar dos originais troco para uns ao meu gosto, não há problema. vou me tentar informar melhor sobre isso.
Citar:Em relação ao preço.. A Virago 535 por ser uma mota "mítica" tem um custo exagerado.. Consegues uma Dragstar quase pelo mesmo preço.. 

Lá está, acho que as cruiser estão um bocado sobrevalorizadas como ja tinham dito aqui mas pronto é um sacrifício que vou ter que fazer por gostar deste tipo de motas.
A Dragstar parece me uma mota maior, enquanto a virago parece me mais adequada devido à minha altura. Se tivesse orçamento a cruiser que comprava na hora era a Vulcan S mas não é possivel e também não encontro nenhuma parecida por um valor mais baixo...
Citar:Desconheço a qualidade dos materiais da Leonart. Apenas sugeri dares uma vista de olhos, pois em termos de preços e estética, e dentro do segmento, são motos interessantes.

O que te quero dizer também é que neste momento tens muitas marcas de origem europeia a serem assembladas em países orientais emergentes. Não só a Leonart, mas a francesa Mash, a italiana Benelli ou a inglesa Megelli, entre outras, têm as suas sedes no velho continente e por motivos de economia e rentabilidade de produção, fabricam na China.
Mesmo marcas "premium" como a KTM, a BMW ou a Harley, fabricam actualmente na India parte da sua gama. A BMW inclusivamente entregou a produção dos seus motores de 650cc da serie G monocilíndricos à chinesa Loncin.

Desde que os processos de R&D e respectivo controlo de qualidade se mantenham, ser fabricado na China não é forçosamente sinónimo de serem (parafraseando-te) "mais fracas em termos de materiais".

Vivemos num mundo globalizado, em que cada vez mais se tenta produzir muito e barato.... e instalar unidades de produção em países emergentes é uma das soluções de maior viabilidade para obter "profit with less investment".
Colocado por LuisDrager - 3 horas atrás

Pois, hoje em dia cada vez mais as coisas são feitas nesses países por causa da mão de obra barata. eu vou ver mais informação sobre as leonart mas como é uma marca recente não se encontra muitos tópicos a falar sobre elas.
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)