Primeira Mota
#1

DONO 

- Tipo de CARTA DE CONDUÇÃO: Veículos ligeiros (até 125)
- Altura: 1,57
- Peso: 50k
- Idade: 29
- Pendura (S/N): S
- Será 1ª moto (S/N): S

MOTO 

- Estilo preferido: Não tenho
- Custo (em euro): até €2.000
- Nova/Usada: Tanto faz (aceitam-se observações)

PERCURSO 

- Regularidade (diario, semanal, mensal): diário
- Tipo de estrada: Diariamente localidades e nacionais, mas que também seja própria para autoestrada
- Numero aproximado de KM: 8/10km diários

RESUMO: 

Boas,

Estou a pensar em vender o meu carro por várias razões e a passar a andar principalmente de transportes, mas como a minha casa é um pouco isolada (e transporte próprio dá jeito) estou a equacionar comprar uma mota.

A questão é que eu não sei absolutamente nada sobre motas. Precisava da vossa ajuda, ou com indicação de algumas motas que achassem fixes para mim, ou onde eu poderia procurar mais informação útil à decisão - compra, manutenção, que características ter em conta. 

Obrigada smile
Responder
#2

Olá Marta, bem vinda. O primeiro passo tipicamente é a apresentação que se deve fazer em local próprio.

Relativamente à ajuda que pedes, com esse orçamento é veres a Bajaj Pulsar 125. As motas não tem nada que saber, a 1ª é para baixo e o resto é para cima, o resto é ir aprendendo.

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder
#3

Boas Marta.

No teu caso e como é primeira mota não iria para uma mota nova, antes para uma usada em bom estado. Isto porque sempre poupas uns troços para equipamento além de que nalguma queda indesejada ou mesmo parada "doi" sempre, mas dói mais numa mota nova €

Posto isto tens várias que podes pesquisar e ver se gostas.

Citadinas e mais acessíveis:
Cb125f
Cbf125
Ybs125

Naked com outra qualidade de ciclística, suspensões e travagem:
Mt125
Cb125r
Duke125

Scooters:
Nmax125
Pcx125

Posto isto, Google it e vê a que mais gostas vs a que enquadra dentro do teu orçamento.

Velasquez87
Responder
#4

Estou com o Velasquez, eu pessoalmente ia para uma japonesa usada, dentro provavelmente do primeiro lote para encaixar nos 2000€. Existe muita chinesice por valores baixos novas mas eu não compraria, no entanto existem alguns felizes proprietários...

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder
#5

Se e para substituir o carro e apenas para as voltinhas uma virava-me para uma pcx125 ou NMax125


Responder
#6

da dica dada pelo Velasquez só excluía a YBS, se optar por usadas.
boa escolha

[Imagem: Qfzl0I1.png]
Responder
#7

Se gostares de scooters estou de acordo com a sugestão do vindaloo. Uma PCX, XMax, algo do género.

Se não gostares de scooters, eu pessoalmente recomendo uma CBF125 (também consta na lista do velasquez).

V
Responder
#8

estava a pensar que raio de mota era a ybs 125, podia existir e eu nao conhecer! fui ao google, afinal é a Ybr!

Se nunca conduziste motas, se calhar é melhor uma scooter, tem menos por onde te atrapalhar, nao precisas de jogar com a caixa, alias se andares em Lisboa, recomendo mesmo que seja uma scooter, andar em Lisboa já é mau mas com caixa manual ainda pior é. Também aconselho um Pcx
Responder
#9

Olá Marta....

Estive a ler a tua apresentação (no outro tópico) e vim aqui ler este tópico e tal...

Olha, o primeiro que te posso dizer é que este gajos que escreveram são todos uns ranhosos e tal...
Se fosses um gajo já estavam todos a dizer que tira a carta, que se hornet, hayabusa, CBR, neoretro sports e o camandro. Como és gaja já estão todos a ser amaricados e cheios de florzinhas e tal...

Estes gajos não lambem nadinha disto.
Anda cá que eu, um gajo com milhares de milhares de milhares de kms no lombo, vai-te explicar como se faz.

Então tu, que tomaste essa decisão valente (valente de valentia, corajosa) de vender o teu quadrúpede para ter uma melhor qualidade de vida, não tens que ter medo das motas!

Tira a carta, aprende a conduzir motas e não temas motos maiores que uma 125.
Acredita que é o melhor a fazer. Tens tempo para o fazer uma vez que vais utilizar os transportes públicos, tens motivação e com a cartinha na mão podes escolher o melhor para ti, tendo um leque enorme de opcoes.
Não sabes nada de motas?
Eu também não sei nada de costura e de vez em quando também ando a coser os dedos aos botões da camisa.
Tudo se faz nesta vida.
Depois tens por aí referências neste fórum, como a Cátia que certamente te vai dizer que eu tenho alguma razão...

Bora lá tirar a carta miúda!

Bora lá curtir bué as motas!

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#10

Não sei relativamente às outras japonesas usadas, mas numa CBF125 usada qualquer quedazinha dói a bom doer na carteira neste momento. Principalmente por ser um modelo descontinuado, o preço das peças está absurdo. Na minha partiu um parafuso das duas carenagens laterais, provavelmente devido às vibrações do motor, e precisava de levar as duas carenagens novas. Da última vez que estive em Viseu fui à Ondavis e nem vou dizer quanto é que me pediam por uma porcaria de plástico, quando 1 ano depois de a comprar a mesma peça custa 1/3 do preço. Caguei e andei, total para as viagens que faz agora aquele barulhinho da carenagem a bater tolera-se bem. Além de que tem aquele problema crónico do estator que numa usada com mais de 15/20 mil kms pode a qualquer momento dar uma "dorzinha" de carteira.

E o preço delas no mercado de usados, da última vez que verifiquei (antes de comprar a Benelli) continua um autentico absurdo. A minha neste momento não vale mais de 1000€ mas tenho a certeza que muito artista a metia à venda por quase 2 mil.

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)