Possível limpeza de injectores
#1

Boas pessoal. 

Comprei há 1 mês uma Honda cbf 500 de 2007, com 7000 Km. A mota passou muito tempo parada, como podem imaginar. No acto da compra, o vendedor disse-me para andar bem com ela nos primeiros tempos e atestar sempre o tanque de gasolina para que o combustível velho se dilua e seja gasto. 

Ponta de situação: A mota tem sempre dificuldades e pegar à primeira, e sempre que acciono a ignição, tenho de dar umas valentes aceleradelas e depois abrir o "ar". Não sei se isto é muito normal, mas, preocupa-me o facto da mota ter estado bastante tempo parada. 

Dito isto, dei de caras com este produto e não sei até que ponto pode ser altamente benéfico para o motor da minha mota. Que acham vocês? Alguém já teve alguma experiência semelhante? Se sim, notaram diferenças? 

Obrigadão a todos. 

[Imagem: 291f9tf.jpg]
Responder
#2

A CBF500 não é injectada.... é carburada, ou seja, não tem injectores, mas sim carburadores.

Não sei se esses "aditivos" te vão servir de algo. Se vires que o problema passa mesmo por uma questão de carburadores, podes sempre pedir para te fazerem uma limpeza e/ou afinação aos mesmos.

Sabendo tu que a moto esteve muito tempo parada, que rotinas fizeste, antes de começar a andar com ela?

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#3

Camarada... para meteres a mota a trabalhar convem que o "ar" seja "puchado" antes e não depois de a meteres a trabalhar... e vai empurrando o botanito devagarinho à medida que vai aquecendo....

Seja carburada ou injectada, esses aditivos serão úteis só no caso de a moto ter estado parada muito tempo... quando digo muito tempo... tipo 6 meses pelo menos...

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#4

Tenho que pedir à Maria das Curvas para fazer um vídeo. ..

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#5

(16-02-2016 às 13:51)nelsonajm Escreveu:  para meteres a mota a trabalhar convem que o "ar" seja "puchado" antes e não depois de a meteres a trabalhar... e vai empurrando o botanito devagarinho à medida que vai aquecendo....

Essa dificuldade de a meter a trabalhar, quer-me parecer que possa ser de outra coisa qualquer.
Na minha ex-CB500 (mesmo motor desta CBF500), só tinha de puxar o comando do choke (na prática, para "fechar" e não "abrir", como o HFM refere), de Inverno, e para isso era preciso que a mota estivesse mais de dois dias sem trabalhar. De resto, a facilidade com que ela pegava, era enorme, mesmo sem sem ter de "fechar" o ar. De Verão, nem sequer necessitava de mexer no choke.

HFM, será que essa bateria também está em condições?

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#6

só uma pergunta, porque é que não tiraste a antiga gasolina? em vez de meter nova e diluir a antiga.
esses limpa injectores/carburadores, não sei se chegam a fazer grande coisa, acho que são tipo mais de prevenção do que a intervenção por assim dizer  sad
Responder
#7

(16-02-2016 às 15:20)pedromt07 Escreveu:  só uma pergunta, porque é que não tiraste a antiga gasolina? em vez de meter nova e diluir a antiga.

A minha pergunta que fiz acima, sobre que rotinas ele fez quando comprou a mota, antes de começar a andar com ela, também advém daí!

Uma moto que esteve muito tempo parada (não sabendo nós ao certo quanto tempo foi), existe uma serie de operações que são importantes efectuar, nomeadamente a troca total de fluídos / lubrificantes, retirar e ver o estado das velas (e substituí-las se for caso disso), estado da bateria, etc.... despejar a gasolina velha do depósito é também um procedimento importante e até tentar ver se o tanque, por dentro, não ganhou depósitos ou detritos que sejam prejudiciais a todo o sistema de alimentação.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#8

Bom, para responder a todos, vou por partes. 

A mota foi comprada a um representante oficial aqui na ilha. Foi-me dito que estava tudo ok com os óleos e restantes peças. De facto a única chamada de atenção foi para eu ir de seguida à bomba de gasolina e encher o depósito para diluir a gasolina antiga. Só me limitei a cumprir indicações de quem teoricamente percebe do assunto, pois eu sou um "noob" autêntico nestas andanças. 

Deste modo, prevenções ou medidas tomadas foram essas mesmas. Tenho andado bastante com ela e num espaço de 2 semanas fiz  quase 1000 Km, o que aqui para a ilha é bastante. 

A bateria parece-me óptima, porque não há flutuações na luz quando acelero e ao dar à ignição ela pega sempre. O problema é que vai-se logo abaixo se não der as tais acelerações e fechar o ar (puxar o tal botão). Noto também que se primeiro fechar o ar e depois dar à ignição, ela não pega. Tenho sempre primeiro ligar, acelarar um par de vezes e depois puxar o manipulo do ar. Deixo trabalhar uns 4 a 5 minutos, empurro o manípulo e o resto da viagem a mota porta-se muito bem. 

O tema deste tópico surge mais como preocupação como o possível estado do motor e se de facto este tipo de produto da Redex, pode fazer alguma diferença. No entanto, na via das dúvidas, penso que mal não fará, certo?

Já agora, aproveito para falar de uma outra situação.  Sinto que falta uma mudança na minha mota. Notei isso, porque na mudança mais alta a 60Km/h ainda está nas 3000 rotações e a 70Km/h, está nas 3500 rpm. Pelas minhas contas, ela tem 5 mudanças. No manual de utilizar não diz quantas mudanças tem, mas na net afirma que são 6. É estranho, não acham?

Aproveito ainda para dar um grande obrigado a todos pelos vossos contributos.
Responder
#9

ja usei montes de produtos da redex e são 5 estrelas, mas esse em concreto nunca usei por isso não te sei dizer se é bom ou mau.
em relação as mudanças na net diz que tem 6 sim, podes estar a fazer as contas mal, porque faltar uma mudança é estranho, mas se compraste num stand eles deviam dar o manual. e mesmo vindo de stand eu teria mudado os fluidos todos, epa mas isto sou eu que sou paranoico tong
Responder
#10

Penso que essa moto tinha caixa de 6... mas não te posso precisar pois nunca tive nenhuma... o Kabé teve uma.. ele já te confirma isso...

Quanto às relações... também não te posso ajudar muito, embora me pareça bem essa relação que dizes... nas Suzukis que tive, na GSXR600 e na B650, essa era precisamente o escalonamento que tinha... 3mil-60km/h 5mil-100km/h 7mil-140km/h 10mil-200km/h e por aí fora.... na GSX-R1100WP é ligeiramente diferente... 3,5mil-100km/h 7mil-200km/h e por aí fora até às 12mil.... mas é uma 1100 com 156cv e caixa de 5.

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)