Porque um bom capacete?
#51

(16-12-2016 às 12:42)michelfpinto Escreveu:  Mau, isso está muito longe do traje Minhoto Carlos!  lol


Olha que não.... olha que não.... lol

[Imagem: traje_3.jpg]

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#52

Bem diferente! blink
Responder
#53

(16-12-2016 às 11:50)MuscleCruiser Escreveu:  Importas-te de elaborar?

Claro que não me importo.

(16-12-2016 às 11:50)MuscleCruiser Escreveu:  É igual usar um capacete preto, branco ou mesmo fluorescente?

Não é igual.
Há capacetes que podem dar um ar mais azeiteiro. Outros simplesmente ridículo.

No que diz respeito a visibilidade...
Um fluorescente até poderá ajudar... mas se a tinta tiver as mesmas propriedades dos coletes reflectores.
E já agora, com umas quantas fitas reflectoras espalhadas à volta para que durante a noite qualquer fonte de luz faça a tua cabeça parecer o farol do cabo da roca.

E já agora.
Uma coisa é ser fluorescente. Outra é ser reflectora.
Para perceberes a diferença:

[Imagem: fluoreflect_zpsbxownl4h.jpg]

O fluorescente deixa os condutores dos outros veículos cegos durante o dia.
Mas passa despercebido durante a noite.
O reflector deixa os condutores dos outros veículos cegos durante a noite.
Mas passa despercebido durante o dia.

Daí que estes coletes combinem ambas.

No mundo real, a única coisa que os outros condutores vão reparar é nas luzes da tua moto.
Isto se conseguirem ver. Daí que numa condução mais preventiva, o ideal é utilizar trajectórias em que te possam ver, tal como evitar movimentos imprevisíveis.

Claro que uns reflectores á noite ajudam. Sobretudo porque à noite quando estamos perpendiculares a outros veículos as luzes não ficam visíveis.
Mas não é preciso cair do absurdo.
Por norma, mesmo os equipamentos de motociclismo mais discretos têm pequenos apêndices bordados em material reflector para o efeito.

(16-12-2016 às 11:50)MuscleCruiser Escreveu:  (vou ignorar a parte do "ridículo", é meramente subjetivo)

Mas não é.

(16-12-2016 às 12:37)carlos-kb Escreveu:  Felix pá.... já te esqueceste nos belos Dainese versão "traje minhoto" dos anos 90??? lol

Definitivamente não é subjetivo.
Responder
#54

dfelix, apenas estás a considerar dia e noite, mas não estás a considerar situações como tempo nublado, tempo chuvoso, etc.
Responder
#55

(16-12-2016 às 13:37)OFFICER Escreveu:  dfelix, apenas estás a considerar dia e noite, mas não estás a considerar situações como tempo nublado, tempo chuvoso, etc.

O novoeiro é sempre uma bosta porque absorve tudo o que é luz.
E mais uma vez... só vais ver os capacetes fluorescentes muito depois de já teres visto as luzes da moto.
Precisamente porque são mais intensas. Daí haver luzes de nevoeiro.

E a chuva é uma treta porque reflecte e refracta tudo o que são luzes.
Independentemente de andar toda a gente com visão reduzida devido à agua que acumula nos para-brisas e viseiras... a maior confusão é proveniente do ruido luminoso causado pelo excesso de luzes reflectidas em todas as direcções e mais alguma.
Daí que seja particularmente irritante quando alguns atrasados mentais decidem acender luzes de novoeiro quando chove!
Podem achar que estão "mais visíveis"... mas normalmente estão a encandear toda a gente a volta e consequente a reduzir a capacidade de se ver tudo o resto mais!
Daí se chamarem luzes de novoeiro e não luzes de chuva.

Ambos os casos têm um denominador comum:
Os condutores vão estar sempre focados no que se passa a poucos metros à frente e ignorar praticamente tudo o resto!

Com ou sem equipamento fluorescente e/ou reflector, o essencial é adequar a velocidade às condições do piso e controlar o comportamento dos outros condutores perto.
Responder
#56

[Imagem: XVnTasN.jpg]

As cores no todo terreno são muito mais importantes que na estrada.

Concordo com o Felix quando diz que não existe necessidade de abusar com cores agressivas.

[Imagem: oND5Iz1.jpg]

Cores apelativas, em áreas estratégicas ajudam a que sejas visto, isto sempre que adoptes uma condução que preveligia a visibilidade.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#57

Porra, um careca feio, assim toda a gente vê lol
Responder
#58

Relativamente a este ponto que referi atrás...

(15-12-2016 às 18:00)dfelix Escreveu:  - Cabe ao motociclista fazer por ser visto na estrada enquanto conduz. Optar por trajectórias pouco prováveis ou andar demasiado encostado não deixam que os condutores vos vejam pelos retrovisores.

...acabo de roubar isto do fórum em que o lone andou a avacalhar:

[Imagem: y7CCWlC.jpg]


Isto para dizer que por muito fluorescentes e reflectores que vistam, de pouco serve se estiverem fora do alcance visual dos outros.
Responder
#59

Não concordo com essa imagem, concordo mais com as várias que se encontram pela net:

[Imagem: blind21.jpg]

[Imagem: 4-1-7.jpg]
Responder
#60

(16-12-2016 às 15:33)OFFICER Escreveu:  Não concordo com essa imagem, concordo mais com as várias que se encontram pela net:

Sim... aquilo é um descapotável por isso deveria ter maior amplitude de visão.  lol

Não acho as imagens assim tão diferentes.
A que que coloquei apenas acrescenta a zona correspondente à zona escondida pelo pilar anterior esquerdo do carro que fica fora dos ângulos dos espelhos lateral e interior.
Embora a maioria dos espelhos sejam convexos, aquela área realmente existe. Embora apenas junto do veículo, e talvez por isso esteja mal representada.

Se te sentares no carro e pedires para alguém se colocar ali, não vais ver.

E lá está... de moto o que realmente interessa é que o médio projecte em pelo menos um dos retrovisores!


edit: encontrei uma imagem excelente:

[Imagem: city-driving-16-728.jpg?cb=1318521402]

O esquema que coloquei atrás corresponde ao da direita.
O que escrevi ainda agora corresponde ao da esquerda, em que a amplitude dos espelhos pela sua posição é mais fechada. Ainda assim, o espacinhos estão lá.
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)