Porque um bom capacete?
#31

Curiosamente... há vinte anos atrás... quando estive 5 meses de férias internado no Hospital de VFX... resultado dum acidente de moto... nesse dia levava na cabeça um ARAI SZ-F... que depois dum belo trambolhão, e dumas quantas piruetas... cumpriu na perfeição... nunca mais fui o mesmo... é certo... mas apesar de tudo... não perdi os parafusos todos...

[Imagem: SXaxHtl.jpg]

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#32

http://www.motociclismo.pt/noticias/8359...correm-bem

Nem por acaso um relato de um jornalista com um capacete JET

Citar:Um bom capacete é uma das peças de equipamento mais importantes no “vestuário” de proteção de um motociclista. Para além de ser de uso obrigatório por Lei, um capacete protege a nossa cabeça a vários níveis, sendo de especial importância a absorção das inúmeras forças resultantes de um impacto e que podem provocar lesões cerebrais. O Schuberth M1, apesar de ser um capacete aberto, ou “jet”, comportou-se à altura do acontecimento absorvendo o primeiro impacto no asfalto e não senti tonturas, perda de consciência ou dores após a queda.

A calota exterior não apresenta, para além das óbvias raspadelas, danos substanciais como rachas ou bocados de fibra que saltam na zona de impacto. O forro manteve-se no sítio, o mecanismo de fecho micrométrico não cedeu, o sistema de segurança AROS impediu o capacete de deslizar da posição em que mais protege a cabeça enquanto deslizava pelo asfalto, e a fivela não causou danos no meu pescoço por estrangulamento, especialmente porque eu tenho cuidado de ajustar a fivela à minha medida. Destes pontos de vista o M1 merece uma nota muito positiva.

Mas sendo o M1 um capacete de tipo aberto, a proteção frontal e do queixo acaba por diminuir consideravelmente em comparação com capacetes integrais e até mesmo com outros capacetes do mesmo tipo mas que contam com uma proteção extra no queixo, como é o caso do J1, fabricado pela própria Schuberth, e que utilizei várias vezes em sessões fotográficas para a Revista MOTOCICLISMO.

A viseira de grandes dimensões saltou do ponto de fixação lateral esquerdo (fixação do lado direito aguentou-se), manteve-se fechada por alguns momentos e ficou bastante raspada, até que o mecanismo cedeu, a viseira abriu, o que deixou a minha cara desprotegida. A viseira não se partiu nem rachou! Escusado será dizer que sofri alguns ferimentos externos na face, tendo sido os mais problemáticos ao nível da boca. Deste ponto de vista o Schuberth M1 merece uma avaliação baixa, embora seja justo e necessário referir que outros capacetes do mesmo tipo e de outros fabricantes também não conseguem impedir estas lesões pelo simples facto de que são abertos.

O capacete Schuberth M1 está inutilizado pois apesar da calota exterior não apresentar mais do que riscos, não sabemos como ficou a calota interior. Mesmo substituindo a viseira por uma nova – o mecanismo de fixação e encaixe da viseira está bom -, nestes casos o melhor é deixar de usar o capacete por não podermos ter a certeza da real extensão dos danos sofridos pela calota interior, responsável pela absorção do impacto.
Responder
#33

Entendo o porque da colocação apenas do capacete, contextualizada ao tópico, mas recomendo a leitura integral do link colocado pelo trecolareco! what

Vejam as botas e o couro raspado que é o mais desprezado pela gigantesca maioria. (eu incluido)


Responder
#34

Sim, eu não dispenso as botas na condução de mota porque o nivel de protecção é elevado evitando danos permanentes nos pés e tornezelos e até canela. E não são desconfortáveis andando sem problemas com elas o dia todo.

Para mim a surpresa no relato são mesmo as calças de ganga com forro de kevlar e protecção nos joelhos tb evitaram mtos danos e no minimo desconforto de limpar as feridas cheias de terra e pedrinhas com esfregão e crostas dolorosas de sarar ( já ouvi relatos que nem sentados estamos bem, ir a casa de banho é um filme de horror etc ).
Responder
#35

Por acaso...acabei de receber agora mesmo umas calças de ganga com kevlar e proteções...era só o que me faltava para ficar com o equipamento todo.
Responder
#36

Falando em capacetes bons, agora com o acidente ando a ver capacetes até +-150€
Requisitos:
- Forro amovível
- Óculos de sol integrados
- Preparados para pinlock (de preferência já com um instalado)
- De preferência com uma composição melhorzinha, tipo kevlar e afins

E até agora vi um LS2 FF396 que acerta nos pontos todos, por 107€, ou a 90€ liso, ambos em desconto.
Mas nunca tive uma boa ideia da LS2 por acaso. Em que é que perdem para as outras marcas? Ou tenho uma ideia errada deles?
[Imagem: au.jpg]
Também vi o HJC FG-17 a 160€ (falha nos óculos) e o FG ST a 190€ (igual mas com óculos), pena fugirem um bocado já. Queria, como sempre, arranjar o melhor relação preço/qualidade. Se tiverem sugestões também aceito smile

[Imagem: RwtqB8G.gif]
Responder
#37

Tens uma ideia muito errada da LS2. Claro que não podes pedir o mesmo de um capacete de entrada como do valor de 100€ que um de gama média que custa 300€.

São bons, já é o segundo que tenho, só pecam na insonorização.
Responder
#38

Pelo que me disseram em termos de insonorização é preferível um capacete que tenha espaço para se poder usar óculos de sol confortavelmente, do que um capacete que tenha viseira solar integrada. Tem a ver com a circulação do ar, na altura a explicação que me deram pareceu fazer sentido, sei que o HJC que me estavam a mostrar supostamente tinha uns espaços extra que deixava usar óculos de sol sem grandes apertos.
Responder
#39

O meu LS2 também tem isso mas para óculos de ver, porque de sol já tem integrado lol
Responder
#40

(15-12-2016 às 05:28)Diogo.fps Escreveu:  Falando em capacetes bons, agora com o acidente ando a ver capacetes até +-150€
Requisitos:
- Forro amovível
- Óculos de sol integrados
- Preparados para pinlock (de preferência já com um instalado)
- De preferência com uma composição melhorzinha, tipo kevlar e afins

E até agora vi um LS2 FF396 que acerta nos pontos todos, por 107€, ou a 90€ liso, ambos em desconto.
Mas nunca tive uma boa ideia da LS2 por acaso. Em que é que perdem para as outras marcas? Ou tenho uma ideia errada deles?
[Imagem: au.jpg]
Também vi o HJC FG-17 a 160€ (falha nos óculos) e o FG ST a 190€ (igual mas com óculos), pena fugirem um bocado já. Queria, como sempre, arranjar o melhor relação preço/qualidade. Se tiverem sugestões também aceito smile


Tens este HJC IS 17 que está por 139 e ainda tens mais 10% de desconto.
http://www.fc-moto.de/epages/fcm.sf/pt_P...siris-0017
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 3 Visitante(s)