Porque é difícil aos condutores verem os motociclistas?
#61

(16-12-2016 às 13:30)GN250 Escreveu:  Mas a questão é que mota nem abrandou simplesmente viu um espaço e toca a andar, então se o carro já ia na esquerda e a mota
Passa entre o carro e o rail sem sequer avisar achas uma boa ideia, se por ventura o carro se chegasse mais para a esquerda....

Sim, mas isso foi o que disse no resto do post. É mais perigoso para o gajo da moto, mas não deixa de ser o correcto, o gajo do carro é que tem que se arrumar para a direita (presumo que a estrada tenha mais que uma via e que a regra do CE de conduzir o mais à direita possível, inclusivé na própria via, esteja em vigor). Agora claro, o gajo da moto não pode ultrapassar mesmo que o carro esteja errado. Eu por norma aviso o carro que vou ultrapassar, mas já dei por mim muitas vezes a ultrapassar consciente que o carro não me viu, estou sujeito já sei, mas se for esperar que todos se desviem mais vale pegar no carro que vai dar ao mesmo lol
Responder
#62

Quem ler com atenção o que o Magjet escreveu e vir os episódios do Brain Games, no National Geographic, vai perceber porque é que as motas passam despercebidas. Reparem nos seguintes factos:

a. Há muito poucas motas a circular comparativamente ao número total de veículos;
b. É um veículo pequeno e estreito;
c. É um veículo muito ágil.

Perante isto, é comum acontecer muita gente nem reparar que as motas estão lá, até porque podemos ser vítimas do nosso cérebro. Para nós que somos motociclistas, isso não faz muito sentido, mas para quem não é, facilmente se pode "esquecer" que as motas estão ali. É muito comum, por exemplo, se vier uma mota e um carro atrás, que outro condutor se foque involuntariamente no carro. Se a isto juntarmos a facilidade com que uma mota pode ficar escondida atrás de um ângulo morto ou à frente de um carro com os faróis acesos, começam-se a alinhar muitos fatores de risco. E aqui estamos apenas a considerar condutores que vão (minimamente) atentos. Metam ao barulho os que vão com o telemóvel, cansados, embriagados, sob o efeito de medicamentos psiquiátricos, etc.

Já agora, deixo-vos aqui uma imagem que dá que pensar quando circulamos de noite, com mau tempo ou agora que as luzes diurnas se vão generalizando nos carros:

[Imagem: Capture.png]
Responder
#63

Ha gente que nao vê motas porque sao simplesmente uns taralhocos a conduzir, fazem tudo menos tomar atenção em redor e na retaguarda, alguns nem com um escape a roncar alto por tras percebem que está la alguém.

Tb existe aquele tipo de motociclistas que vem a dar gas ainda muito longe e quando um gajo da conta deles ja fizeram a razia ao espelho. Eu quando comecei a andar de mota, comecei a ter muito mais atenção aos motociclistas quando vou no carro mas ja me aconteceu gajos passarem a dar um gas do crl sem que eu tenha sequer notado alguma mota a aproximar-se. Esquecem-se que para quem nao se apercebe deles basta uma guinada no volante para irem com as trombas ao chao.
Responder
#64

Na minha opinião um dos grandes problemas é mesmo o facto de a maioria dos automobilistas, não serem ou não terem nenhuma experiência como motociclistas.

Infelizmente a parte mais fraca, o motociclista, acaba por ser quem mais sofre com os erros dos outros. 

Até como ciclista se passam por situações dessas. Muitos automobilistas acham que tudo o que seja motas e bicicletas é que devem abrandar, parar, ou ter cuidado.

Basicamente esse estilo de condução é muito parecido com aquele pessoal que não tem carta nem conduz e que acha que as passadeiras são uma passagem divina... Por vezes é mesmo... Infelizmente...
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)