Por onde se começa a restaurar uma mota?
#21

Eu tive um problema do género ao restaurar um mini moke.

É que ainda por cima o fundo do autocolante é prateado...

Consegui numa casa na Malveira que um habilidoso reproduzisse um muito idêntico com duas camadas sobrepostas em vinil.

Portanto...nada é impossível.

Enviado do meu LG-D855 através de Tapatalk

Muito provavelmente o que escrevi foi gerado automágicamente através do Moto Lero
Responder
#22

Eu acho que devias começar a restauração por informar aqui o pessoal do que pensas fazer, colocar fotos do estado em que o chasso te chegou às mãos. Para depois começares a receber sugestões sobre onde cortar e soldar! lol

Agora mais a sério... não percebo nada da coisa, mas admiro quem se atira a uma coisa dessas, quando é quase impossível prever no início quais serão os custos no final!
Responder
#23

(07-09-2017 às 12:19)LoneRider Escreveu:  Evaginemos que temos diante de nós um pedaço de história, num estado assucatado, cujo objectivo será restaurar para ele nos dê uma nova oportunidade.

Por onde se começa!?

Em relação à pergunta do título, por onde se começa, penso que é essencial começar pela mecânica, até esta estar toda revista.

Só depois de motor, carburadores, suspensões, etc. estarem perfeitos é que se desmonta a mota e se pinta tudo. E não antes. Pode parecer básico, mas muitas vezes cai-se neste erro.

Honda CX 400 '83 Eurosport
Responder
#24

Confesso que é algo que admiro e gostaria de fazer um dia. thumbsup
Para já o tempo (ou falta dele) não me permite pensar nisso sequer... nem uma pasteleira que comprei aqui há uns anos acabei de restaurar, e optei por (re)vender conforme estava a quem sabia que a iria tratar melhor que eu! lol
Mas estou curioso para acompanhar o processo! smile
Responder
#25

(09-09-2017 às 00:57)MagJet Escreveu:  
(07-09-2017 às 12:19)LoneRider Escreveu:  Evaginemos que temos diante de nós um pedaço de história, num estado assucatado, cujo objectivo será restaurar para ele nos dê uma nova oportunidade.

Por onde se começa!?

Em relação à pergunta do título, por onde se começa, penso que é essencial começar pela mecânica, até esta estar toda revista.

Só depois de motor, carburadores, suspensões, etc. estarem perfeitos é que se desmonta a mota e se pinta tudo. E não antes. Pode parecer básico, mas muitas vezes cai-se neste erro.

Vou desmontar a moto toda mesmo antes de tratar da mecânica, a ideia é livrar espaço dentro do santuário.
A ideia é reparar o motor totalmente e depois ir por sectores pouco a pouco.
Não tenho tempo para terminar e não tenho orçamento.
É para se ir fazendo, mas é melhor ter as peças nas caixas e ir reparando pouco a pouco.
Isso sim, sem estar o motor em condições não se gasta dinheiro em mais nada.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#26

Mag..... e por falar em restauro..... há muito que nada sabemos de uma certa Cagiva com motor Ducati!!!

Como é que vai a ordem de trabalhos?
Responder
#27

Boas;
Lone Rider, à partida não deves ter grandes problemas de disponibilidade de material para uma moto relativamente recente.
Se a moto estiver a funcionar, ou próximo disso, preocupa-te em metê-la a funcionar antes de desmontar tudo.
Antes de desmontar, compra caixas e fita de papel para ires etiquetando tudo o que desmontas.
Uma máquina fotográfica também ajuda, principalmente se for um projecto com algumas interrupções.
Um caderno para anotações e o manual de serviço também são essenciais.
No final de tudo, aplicas a regra do π (Pi) que serve para multiplicares o tempo e o dinheiro que pensas gastar. blink

Bom trabalho!!
Responder
#28

(09-09-2017 às 17:24)Johnny_1056 Escreveu:  Boas;
Lone Rider, à partida não deves ter grandes problemas de disponibilidade de material para uma moto relativamente recente.
Se a moto estiver a funcionar, ou próximo disso, preocupa-te em metê-la a funcionar antes de desmontar tudo.
Antes de desmontar, compra caixas e fita de papel para ires etiquetando tudo o que desmontas.
Uma máquina fotográfica também ajuda, principalmente se for um projecto com algumas interrupções.
Um caderno para anotações e o manual de serviço também são essenciais.
No final de tudo, aplicas a regra do π (Pi) que serve para multiplicares o tempo e o dinheiro que pensas gastar. blink

Bom trabalho!!

Ola Johnny!

A moto nao funciona.
Alias, estive a sós com ela toda a tarde e os ratos fizeram do seu sistema electrico um trabalho tao interessante que estive das 6 até agora a procura de um sistema electrico no ebay!
Felizmente exite muito para comprar, porque refazer todo sistema seria um quebra cabeças.
O problema do motor é a sua carga de km, muito mais de 100000km, e o meu pai parou a mota porque consumia mais oleo que gasolina. Com esta referencia, mas tendo em conta que ainda existe muita coisa no mercado, vou deixar o motor nas maos de um mecanico, que é "quem vai decidir" se vale a pena reconstruir ou buscar um motor usado, embora eu tenha como ideia reconstruir o motor.
Para já a maquina já fez fotografias e o proceço será devidamente documentado.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#29

[Imagem: 8XCJ2gC.jpg]

Suponho que o que se vê na foto é fruto da acção do tempo, da humidade, da falta de uso e do tal do oxigénio que tudo oxida.

E agora!?
Que fazer para devolver a beleza a estas peças de alumínio!?

Existe alguma ferramenta ou técnica especial que remova este tipo de oxidação sem ter que acudir a um profissional?

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#30

(12-09-2017 às 14:59)LoneRider Escreveu:  Existe alguma ferramenta ou técnica especial que remova este tipo de oxidação sem ter que acudir a um profissional?

[Imagem: ezure4y8.jpg]
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)