[Personalidades do Motociclismo] William Harley
#1

Citar:William Sylvester Harley (29 de dezembro de 1880 - 18 de setembro de 1943) foi um engenheiro mecânico e empresário americano. Foi um dos co-fundadores da Harley-Davidson Motor Company.

[Imagem: 474px-William_Sylvester_Harley.jpg]

Harley nasceu em Milwaukee, Wisconsin, em 1880, filho de William Harley Sr., engenheiro ferroviário, e Mary Smith, de Littleport, Cambridgeshire, Inglaterra, que emigrou para os Estados Unidos em 1860.

Carreira
Depois de se mudar para o lado norte de Milwaukee na Burleigh Avenue, Harley trabalhou pela primeira vez na fábrica de bicicletas Meiselbach com a idade de 15 anos. Em 1901, Harley elaborou planos para um motor ser montado numa bicicleta comum, enquanto trabalhava como aprendiz desenhista na fábrica Barth Mfg., Co. Nos anos seguintes, Harley e seu amigo de infância, Arthur Davidson, trabalharam na sua motocicleta com a ajuda de Henry Melk, dono de uma loja de máquinas em Northside Milwaukee. Mais tarde, eles receberam ajuda de Ole Evinrude, que na época construía motores a gás de seu próprio projeto para uso automotivo na Lake Street, em Milwaukee.

[Imagem: William%2BHarley%2By%2BArthur%2BDavidson.jpg]

Harley formou-se em Engenharia Mecânica pela Universidade de Wisconsin-Madison em 1907. Foi um dos fundadores da Harley-Davidson com Arthur Davidson em 1903 e serviu como engenheiro-chefe e tesoureiro até sua morte em 1943. Enquanto estava na faculdade, trabalhou no escritório de um arquiteto Madison e como um garçon para a casa da fraternidade Kappa Sigma.

Vida Pessoal
Em 1910 casou-se com Anna Jachthuber, com quem teve dois filhos e uma filha. No seu tempo livre, Harley começou a caçar, pescar e jogar golfe, e também ficou famoso por sua afinidade com desenhos e fotografias da vida selvagem. Harley morreu de insuficiência cardíaca em 18 de setembro de 1943 com a idade de 62 anos.

[Imagem: ?u=https%3A%2F%2Ftse1.mm.bing.net%2Fth%3...%3DApi&f=1]

Legado
O seu nome foi introduzido no Hall of Fame do Motociclismo em 1998.

Em 2003, uma estátua da Harley-Davidson foi inaugurada em Littleport, Cambridgeshire, para comemorar o centenário da famosa empresa de motocicletas. William Harley, pai do co-fundador da empresa, William Sylvester Harley, nasceu em Victoria Street, Littleport, em 1835, antes de emigrar para os Estados Unidos em 1859.

[Imagem: Harley-Davidson_monument%2C_Littleport_-...112545.jpg]

Salão do Trabalho de Honra
Como Harley, Arthur Davidson , William A. Davidson e Walter Davidson "usavam e acreditavam em seus produtos e confiavam na dedicação de seus funcionários para produzir motocicletas de qualidade", os quatro homens foram incluídos no Salão do Trabalho.

Fonte: Wikipedia

Como esta biografia é manifestamente curta para descrever a história de William Harley e os Davidson, recomendo ainda a curta série televisiva "Harley & The Davidsons", para quem ainda não a viu...

Trailer:


Parte 1/3:


Parte 2/3:


Parte 3/3:
Responder
#2

Já vi e vale bem a pena ver.

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder
#3

Por acaso um dos melhores livros que tenho, sobre motos, e que me ofereceram, tem toda a historia detalhada da Harley-Davidson, desde os primeiros dias no pequeno barracão de madeira, aonde em 1903 surgia a Silent Grey Fellow, até ao fim do sex. XX... 100 anos de uma história recheada e com os seus altos e baixos.

O primeiro parágrafo do prefácio desse livro é delicioso...

«Eram uma vez dois rapazes primos, preguiçosos, que fartos de pedalar nas suas bicicletas para se deslocarem às cidades vizinhas em busca de namoricos, resolveram montar um motor numa delas... nascia o mítico "silencioso companheiro cinzento"».

Depois a serie do Discovery Channel, foi um modo engraçado e interessante de ficcionar essa bela história, a qual recomendo a sua visualização.

Existe um tópico sobre a mesma...

https://motonliners.pt/topico-eram-uma-v...%C3%A7osos

Uma das coisas curiosíssimas de ainda hoje a Harley-Davidson usar exclusivamente transmissões por correia tem ver ver precisamente com a cena de as correntes de elos metálicos, instaladas nas primeiras maquinas feitas no barracão, estarem sempre a partir, derivado dos impactos sofridos pela rigidez de todo o conjunto, bem como não haver suspensão traseira. Tiveram assim a ideia de em lugar de corrente, montar uma cinta de couro, que com o seu comportamento mais elástico, absorvia grande parte desses impactos sem romper. Mal saberiam eles que quase 120 anos depois, as motas que saem de Milwaukee continuariam a montar correias nas suas transmissões.



Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)